Tijucas do Sul, o Sabiá Laranjeira e a história do artista Sergius Erdelyi

Este final de semana conhecemos Tijucas do Sul, um lugar absolutamente incrível, e que fica super perto de Curitiba. A bem da verdade, o Jorge já conhecia a cidade porque parte da família dele é de lá, e eu também já tinha ido uma vez pro Saltinho, mas como faz muito tempo e eu nem lembrava de nada, não conta, hehe.

Do centro de Curitiba até Tijucas do Sul são mais ou menos 50min, seguindo pela estrada rumo à Santa Catarina. Você vai precisar passar o pedágio, mas a boa coisa é que esses pedágios pra SC são baratinhos e custam R$ 2,70. Logo passando o pedágio já vai ter a saída pra Tijucas do Sul.

A cidade em si é super pequena e tem poucos atrativos, mas o suficiente para você programar um dia todo por lá, principalmente se quiser conhecer mais da história do lugar e do artista austríaco Sergius Erdelyi. “Mas Anna, quem? O que? Não conheço essa pessoa nunca ouvi falar!” Olha, eu também “desconhecia”, até por isso foi uma visita ainda mais incrível!

Eu coloquei desconhecia entre aspas porque meu bem, se você já foi ao Museu Oscar Niemeyer e já notou que lá atrás perto do parcão tem uma cadeira gigante… então você já teve contato com este artista. Na verdade ele é bem importante pra história da arte no Brasil, já teve exposição no próprio MON e em bienais, além de livros lindos sobre ele, que o colocaram no dicionário das artes no Brasil.

cadeira sergius erdelyiFoto: Gazeta do Povo

tijucas do sul sergius erdelyi

A gente começou a visita no Sabia Laranjeira, atualmente uma casa criativa/casa de hóspedes, mas antes era a casa do Sr. Sergius! Ele veio pro Brasil na época da guerra, não exatamente fugido, mas porque tinha trabalho por aqui. Era engenheiro e teve muitos trabalhos importantes em empresas como a Volkswagen. A parte artística era totalmente um hobby (que rendeu mais de 2 mil peças!), e nos anos 70 ele veio pra cá, pra Tijucas do Sul. Construiu essa casa linda, enorme – um pouco “labiríntica”, fato – para ele e a esposa, e criou muitas peças ali. Quando chegou aqui, também fez um trabalho enorme de reflorestamento, que se mantém vivo ainda com o Instituto Sergius Erdelyi.

tijucas do sul

tijucas do sulSe liga só na entrada da casa!

Tinha de tudo um pouco no repertório artístico do Sergius. Teve pintura, teve arte digital, teve vidro, teve vitral, esculturas em concreto, em madeira, em aço… Várias técnicas diferentes e trabalhos muito interessantes. E quer saber? Nenhuma obra nunca foi vendida! Para ele, as obras eram filhos, e filhos não se vendem. Então pensem tudo que tem nesta casa e em Tijucas para ser visto!

tijucas do sul

tijucas do sul

O Sabiá Laranjeira é basicamente um museu da vida do Sergius, e cada cantinho tem uma história bacana. Lá você pode promover eventos, encontros, passear durante o dia ou até dormir. A casa conta com 5 quartos e consegue receber até 20 pessoas em camas. Se quiser ir em mais gente dá também, mas aí a acomodação já é em colchões pelo chão.

tijucas do sul

Quem administra a casa agora é a Marília e o Bruno, que também é artista e faz umas cerâmicas lindas no antigo ateliê do Sergius. Que privilégio, hein!? Eles nos receberam muito bem e nos fizeram sentir em casa, bem como os outros hóspedes que estavam lá.

tijucas do sul

Para quem quiser dormir, o valor começa em R$ 100 por pessoa, ou R$ 150 o casal. Para grupos tem preços diferenciados e também para fazer eventos específicos é necessário conversar certinho com eles para ver o que será oferecido.

tijucas do sulParece um pouco o Instituto Brennand em Recife. Essas obras estão na casa mesmo, não no museu.

Ainda sobre Tijucas do Sul, já tem um museu inteirinho pronto com os trabalhos do Sergius, mas a abertura, que era pra ser esse ano, foi adiada pro ano que vem. To louca pra ir nesse lugar! Ele fica dentro do complexo da Prefeitura local, que também tem uma construção bem diferente, européia e nem parece que estamos no meio de uma estradinha tão escondida, hehe.

tijucas do sul

Outro passeio indispensável por Tijucas, é a visita ao Recanto Saltinho, que fica a mais ou menos 8km ali do Sabiá. O Recanto é um parque, cuja entrada custa R$ 15 e você pode fazer basicamente o que quiser lá. Você pode levar sua comida e fazer seu almoço ou piquenique, você pode acampar, você pode só passar o dia e curtir a água, você pode fazer stand up, você pode almoçar lá mesmo. Tudo bem livre.

tijucas

Nós almoçamos lá, no restaurante que fica bem de frente pro Saltinho, que é lindo! O restaurante é simples, casa de parque, e a comida é uma delícia, super bem servida. Lá você encontra várias opções já montadas de pratos para 2 pessoas, sempre com alguma carne e diversos acompanhamentos; encontra também opção vegetariana; e ainda tem a opção de escolher tudo separado e montar seu próprio combo.

Nós escolhemos uma opção que vinha o contrafilé acompanhado de arroz, feijão, salada, salada de batata, e era para duas pessoas. Acabamos pedindo uma porção de polenta frita também, porque né, ninguém é de ferro, feriado e tal. O prato completo custa R$ 80 para 2, e a porção foi R$ 15. Sobrou comida e comemos MUITO, muito mesmo. Mas estava tão bom que nem me arrependo de nada não, he.

almoço tijucas do sulEsse palmito é prato novo no cardápio, eles ainda estão testando. Mas por mim tá aprovadíssimo!!

Demos um rolê pelo parque e depois voltamos pro Sabiá Laranjeira pra um café da tarde e para curtir mais essa casa tão linda. A gente saiu de Curitiba por volta das 9h30 e saímos de lá pra voltar às 19h! Passamos realmente o dia todo lá.

tijucas do sul

Tem tanta coisa legal tão pertinho e a gente nem nota, né? Eu nunca que imaginava um artista desse porte com casa e museu em uma cidade tão pequena e meio desconhecida pela maioria das pessoas como Tijucas do Sul. Quando pensamos em viajar e museus e arte e afins, imediatamente pensamos em ir pra fora. Pra fora do país ou ainda para as capitais, São Paulo, Rio… e olha aí, do nosso lado tem muita coisa. Eu tenho tentado conhecer as coisas aqui perto, e tenho encontrado lugares mágicos! Deixo aqui embaixo posts de passeios próximos à Curitiba e que com certeza vão te surpreender:

- Parque Histórico de Carambeí

- Tibagi

- Castrolanda

- Witmarsum

- Vila Velha (mais conhecido)

- Vinícola Família Fardo

- Vinícola Franco Italiano

- Nova Polska

- Caminho do Vinho

8 formas de decorar a casa com souvenirs

Porque a gente viaja e adoooora trazer uns cacarecos, né? Nem vem, que por mais que seja uma viagem de mochilão você VAI trazer uma coisinha, nem que seja um ímã. Ou até um mapa bacana. E tudo isso é souvenir. E tudo isso a gente as vezes não sabe nem onde por. Não quer guardar uma caixa em cima do armário, mas também não sabe o que fazer.

Mas na real, tem muuuuita coisa bacana pra expor, guardar e lembrar da viagem! Separei algumas sugestões que achei bem legais e diferentes pra te inspirar a decorar a casa com souvenirs.

MÁSCARAS E CHAPÉUS

Máscara é um item que eu adoro! Acho lindo, procuro sempre e trago as vezes. Lá em casa fiz uma parede com máscaras em quadros, uma solução bem fácil e prática, e que se aplica aos chapéus também. Em ambos os casos dá pra por direto na parede, que fica bacana igual.

mask decor

Mas e com chapéus, por que não… uma luminária? Ou uma paredona cheia deles, mostrando uma coleção.

chapéus decoraçao parede

MAPAS

Talvez esse seja o souvenir mais fácil de pensar em alguma decoração. Na verdade você pode enquadrá-los também, ou forrar N coisas na sua casa. Eu até já fiz um post só com opções para usar mapas na casa.

mapas decoração

Olha que legal usar o mapa em volta da foto ali no quadrinho, ou ainda juntar vários e fazer uma parede inteira!

TICKET AÉREO

E se ao invés da gente forrar as coisas com mapas e tal, a gente usasse os bilhetes aéreos? Tá certo que hoje em dia tem muito ticket naquele papelzinho fino que a impressão some, mas aqueles maiores ficaria legal para quadros ou até objetos, como a mesa aqui embaixo:

decoração de viagem

CANECAS

E aquelas 9830 canecas que a gente vê, ama e vai trazendo pra colecionar? Um clássico que muita gente coleciona, mas acaba ficando dentro do armário. Olha que legal essa sugestão pra expor toooodas as viagens e sua coleção:

decoração com canecas

Só escolher o tamanho do seu quadro e pendurar! Só lembre que ele precisa ser resistente e bem pregado na parede, porque fica bem pesado. Outra sugestão são as mini prateleiras, de repente rola até colocar o nome do país/cidade embaixo pra identificar legal:

decoração com canecas

PRATOS

Super clássico, mas além daqueles pratinhos pequenos colecionáveis, por que não com pratos maiores e até mesmo sem escrito/desenhado o nome da cidade, mas só uma estampa típica, ou algo que te lembre daquela viagem? E a disposição deles muda completamente a cara da decoração!

pratinho de viagem

GUIAS DE VIAGEM

Livros são sempre uma boa pedida para fazer mesinhas de apoio ou para dar altura para colocar algo em cima. E quando a gente usa guias de viagem pra compor o visual, fica ainda mais lindo. Até porque, eu acho legal quando o livro está usado mesmo e tem uma história, e o guia de viagem sempre vem meio zoadinho, diferente de livros de arte e leitura que são menos manuseados.

Eu também encontrei essa decoração aqui embaixo, que não foi com guias, mas a ideia achei bem diferente. Ficaria legal com destinos e mapas. Mas sim, ela é bem mais ousada, haha.

decoração com livros

MESA EXPOSITORA

Uma coisa que eu achei super bacana é fazer a mesa com tampo transparente e gaveta com os souvenirs, guias e afins, meio tipo museu, meio tipo aqueles quadros que a galera põe tudo dentro.

A mesa aqui da esquerda não é exatamente de viagem, mas como não achei fotos diversas e uma opção bem bonita, eu coloquei essa pra ilustrar a ideia, haha. Uma mesinha de centro, quem sabe? Talvez o tampo de um criado mudo? Achei bem diferente.

mesa viagem

DINHEIRO E MOEDAS

Sabe aqueles trocados que a gente reserva até o último segundo e depois acaba sobrando mesmo porque não deu pra trocar? Eu tenho vários e já estou pensando em algo lá pra casa. Que tal quadrinhos com isso também? O bom que fica protegidinho de traça e pó e fica exposto ao mesmo tempo.

decoração com moedas

DECORAÇÃO COM DINHEIRO

Esses aqui embaixo fiz lá pra casa. São quadrinhos tamanho final 13×18 (a bandeira tem 10x15cm) com bandeiras de países que fui e guardei moedas. Infelizmente não tinha de todos, mas já deu um caldo. Foram 9 no total:

decoração de viagem

Todas as fotos do post foram retiradas do Pinterest (menos as da minha casa, no caso, hehe), e tem bem mais sugestões de decoração de viagem no perfil do Blog.

5 erros para evitar em uma viagem de carro

Planejar uma viagem de carro não é a coisa mais simples do universo. Ok, também não é um bicho de 7 cabeças… mas a verdade é que a gente tem que se preocupar com bem mais coisa do que quando pegamos um avião e chegamos em 1 destino e lá resolvemos o que fazer dia-a-dia.

Postei aqui semana passada um como planejar viagem de carro, qual a sequência de passos pra ir montando tudo, e hoje listo alguns erros bem comuns que você também precisa considerar e lembrar antes de ir.

LEVAR COMIDA E BEBIDA

“Ah mas que exagero, tem posto, tem lanchonete, tem tudo nas estradas”, diria alguém. Ah sim, nas estradas de Santa Catarina tem sim diversas opções, postos bons e várias paradas, mas meu bem, tem muitas estradas por aí que sequer tem um mísero posto! Vide sofrimento para abastecer entre Rosário e Córdoba que contei aqui.

comida para viagem de carro

Nós já passamos por várias estradas que eram muito vazias, sem nada. Sem posto, sem lanchonete, sem luz, sem qualquer sinal de vida! Então sim, lembre sempre de ter pelo menos uma garrafa de água – sempre! – e alguns petiscos. Não precisa levar um frango com farofa e rodízio completo, haha. Mas de verdade, tenha sempre comida e água no carro.

E por favor, não alimente os animais caso encontre-os no caminho!!

 AJUSTAR ROOMING E 4G DO CELULAR

Pelo Brasil é mais fácil, dá pra não se preocupar com rooming e usar 4G a torto e a direito se quiser. Mas fora daqui, te aconselho muito a verificar se essas funções estão desabilitadas. A conta… a conta chega. E ela não será doce.

Dependendo pra onde for, você pode comprar um cartão pra usar celular no país com internet. Eu acho interessante se for pra um lugar mais afastado, mais diferente, mais vazio. Dá um nervosinho saber que pode acontecer algo na estrada e não ter como chamar ninguém. Se você quiser ter a opção de ligação internacional, lembre que precisa ativar e solicitar este serviço com a sua operadora.

celular para viagem

TENHA SEMPRE UM MAPA DE PAPEL EM MÃOS

Olha, a gente fez uma viagem inteirinha de Curitiba passando pelo sul, Uruguai completo e parte da Argentina APENAS com mapas impressos dos guias. Deu muito certo. Deu mais certo do que confiar no gps do carro e celular, viu?

Por mais estranho e old fashion que pareça, eles funcionam bem. E claro, não consomem wifi, 4G e sequer bateria. Se você é super moderninho, tranquilo. Baixe os mapas antes de sair. A gente fez isso na viagem pelo Chile. Baixávamos os mapas da região por onde passaríamos no dia seguinte no hotel anterior. Deu boa, mas as vezes demora pra carregar, as vezes vocês sabem… o mapa não tá atualizado ou dá umas loucurinhas.

mapa de papel viagem de carro

Aí é bom ter um mapa impresso. Você pode pegar nos hotéis mesmo, nos pontos de informação turística, na internet antes de ir. Alguns parques e hotéis mais isolados tem seus próprios mapas de acesso online e eles funcionam.

CHAVE RESERVA

Se o carro for seu ou alugado, leve sempre uma chave extra (e por favor, guarde em lugares diferentes haha). Vai que a chave fica dentro do carro e ele tranca? Vai que você perde fazendo uma trilha? Vai que te roubam a mala/mochila/bolsa?

Sim, lembre de pedir pra locadora. Se o carro for seu, você certamente já tem uma chave a mais. Leve!

viagem de carro

KIT PRIMEIROS SOCORROS E CARRO COMPLETO

Além de um kit básico de primeiros socorros (que até um tempo atrás era obrigatório ter no carro, lembram?), você precisa pensar nos primeiros socorros do carro. Lembre que talvez você rode por uma estrada vazia, ou com postos muito distantes uns dos outros e se furar um pneu? Tem que ter estepe em dia. Tem que ter macaco, tem que ter triângulo. Tente levar o máximo possível para prever qualquer imprevisto que pode ser resolvido facilmente.

Não mesquinhe nesse parte. Tenha o necessário mesmo e um carro revisado antes de pegar a estrada. Frisando: é muito importante MESMO! Manual do carro também sempre junto. Nós já precisamos trocar o pneu no meio da viagem.

Ah, seria uma boa viajar com alguém que sabe ao menos trocar um pneu, hahaha. =D

pneu estepe

Mais sobre viagem de carro:

- Como planejar uma viagem de carro

– Viagem de carro em outro país: dá boa ou é complicado?

– Porquê escolher uma viagem de carro

Cuidados para fazer uma viagem de carro

10 motivos para fazer uma viagem de carro pela Califórnia

5 motivos para viajar de carro no Uruguai

O que você precisa para viajar de carro na Argentina

Aluguel de carro em Recife: #fail

Aluguel de carro no Chile

Dirigir no Chile: tudo o que você precisa saber

Aluguel de carro nos EUA

Finestrino Casa: uma nova linha de produtos

Mudamos, aí abrimos um insta pro apê, e aí começamos a decorar a casa. E aí que é tudo muito caro e nem sempre a gente acha aquela coisinha do jeito que quer. E bem, aconteceu comigo e comecei a fazer alguns itens lá pra casa para economizar onde desse e pra ter do jeito que eu tinha imaginado.

E aí que eu postei algumas coisas e veio uma enxurrada de mensagens inbox e pessoalmente (oi amigos!) pedindo pra eu vender essas coisas também. Aí fiquei refletindo sobre… será? Bom, a loja já tem né, era só fotografar, calcular e colocar lá. Ok, feito! Lanço hoje oficialmente a linha Finestrino Casa.

descanso de panela geométrico

porta copos embalagens 1

Os porta copos são 3 modelos: o mármore com dourado, o drinks e o cidades do mundo. Todos com detalhes em dourado e embalagem que dá pra deixar em cima da mesa ou na decoração da cozinha mesmo.

porta copos mármore

porta copos drinks

porta copos mundo

Ainda tem poucos itens, mas espero poder colocar e fazer mais e mais coisinhas decorativas pra lá e pra cá também. Desta vez não é só tema viagem, tem coisas que não são nada viajantes, mas já to com umas ideias aí. Alguns produtos estão em desenvolvimento e em teste já. Me aguardem!

porta guardanapo mundo

E como a gente gosta de um personalizado aqui, óbvio que tem coisa personalizada nessa linha pra você! Como cada um tem um potinho diferente e necessidades diferentes, temos a opção dos adesivos pra organizar a cozinha com a opção de ingrediente que você quiser E na medida que se adeque aos seus potinhos. A-há! Uma infinidade de opções.

adesivo potes

Por enquanto vem conhecer a linha. Acho que tá boniiiiita. Clica aqui que cai direto lá! =D

finestrino casa

Como escolher apartamento para locação em viagem

Não é novidade que hoje em dia muita gente busca apartamento para locação em viagem. São várias opções de sites conectando donos de apartamento com viajantes, e eu mesma já usei vários deles, não apenas o mais famoso, Airbnb.

A verdade é que não só para estadias mais longas, as vezes até para 2-3 dias acaba valendo a pena, principalmente em cidades muito grandes.

Para escolher a melhor opção de apartamento para locação, é preciso analisar algumas coisinhas, e não somente preço e fim de papo. Separei algumas dicas pra você escolher sem erro e evitar transtornos.

CUSTO TOTAL

Nestes sites, cada apartamento cobra a taxa da diária E taxa de limpeza. Atente bem à isso, porque os valores variam de apê para apê, ou seja, não é padrão do site, digamos. Então sempre vai aparecer o valor da diária, o valor total e no final a soma com a taxa de limpeza. É bem importante ver isso, porque de repente, justo isso acaba encarecendo e ficando o mesmo preço ou superior a um hotel. E sem ter as facilidades de um hotel, né?

custo aluguel apartamento em viagem

LOCALIZAÇÃO

Fator importantíssimo pra qualquer escolha, seja apartamento alugado ou hotel. Geralmente os hotéis melhores ficam já em bairros que são ou centrais ou bairros mais “cool”, pois já pensam na questão turística e facilitadora pro cliente.

Porém, na locação de apartamento a coisa muda de figura. Tem de tudo e em tudo que é lado. É legal pesquisar a região antes de ir. Claro, tudo que for bem central ou perto de pontos turísticos famosos, será mais caro. E o que for mais longe, mais econômico. Sugiro dar uma pesquisada no bairro pra ver se é ok andar a pé por ali, como será pra chegar e sair, e até mesmo a confiança pra locar aquele local específico. Na dúvida, melhor ir mais pro centro.

Por outro lado, se você vai para um evento ou algo específico e que não é central, é a melhor coisa poder alugar um apartamento, pois pode conseguir uma opção bem perto de onde vai e gastando muito menos.

MOBILIDADE

Fazendo um gancho com o item anterior, aproveita pra dar uma olhada se tem ônibus/metrô perto. Já pensou, economizar no apê e gastar horrores em táxi porque o lugar é longe e não dá pra andar a pé até um ponto? Aí não vi vantagem.

Se você estiver em uma viagem de carro, mais fácil não precisar depender estritamente disso, mas aí já parte pra busca de um local com estacionamento, e isso você pode colocar no filtro das buscas online também. E claro, ver se está incluso ou se tem algum custo extra antes de fechar negócio. Garantir tudo pra evitar surpresas desagradáveis na chegada!

QUANTIDADE DE CAMAS

Esse tipo de hospedagem é bom quando se está em 1 ou 2 pessoas, e é excelente se está viajando em galera. É a forma de economizar muito e ficar todo mundo junto. Muitas casas ou apartamentos tem capacidade pra um número grande de pessoas, mas é bom verificar mesmo como é mesmo a distribuição.

Muito lugares cabem lá 8 pessoas, mas vai ver e são 2 quartos com 2 beliches cada, e aí em casal já meio ruim. Se for com pais ou pessoas mais velhas, provavelmente também é inconveniente. Verifique como é a distribuição das camas e quantidade real de quartos e banheiros.

locação de apartamento viagemEsse era meu quarto em Fort Lauderdale

Outro detalhe MUITO importante é verificar se você está locando o apartamento todo ou apenas um quarto da casa. Em alguns casos tem essa opção, e é bem mais em conta, obviamente. Eu aluguei 2x assim, só um quarto. Uma vez foi em Fort Lauderdale, onde fiquei 1 mês. Lá é tudo super caro e fiquei na casa de uma alemã muito querida. E outra vez aluguei no Rio, para uma estadia curta de 3 dias e que nem ia ficar em casa quase nenhum horário. Então ok.

DEPÓSITO ANTECIPADO/ PAGAMENTO

A forma de pagamento varia muito também, assim como o preço da limpeza. Cada pessoa negocia de uma forma. Eu já loquei apartamento que tive que pagar tudo antes de chegar, já aluguei tendo que pagar uma taxa de segurança no site e o dinheiro no local, já aluguei pagando em cartão no local… ihhh de tudo!

Tem apartamento que tem cancelamento sem cobrança e tem alguns que não, uma taxa fica recolhida caso desista. Leia bem e converse com o locatário antes de qualquer coisa. É muito importante também que você salve (faz um print, o que for) de tooooda a conversa e negociação, assim você tem argumentos e pode reivindicar caso algo dê errado. E assim, não espere que o site seja super prestativo pra te auxiliar com problemas com o locatário. Tenha tudo registrado e bem certinho caso necessário.

DESCRIÇÃO E FOTOS

Não sei você, mas pra mim o apartamento não precisa ser topzera 5 estrelas luxo total, mas eu procuro um local limpinho, que tenha o básico à disposição, utensílios de cozinha pra oi, cozinhar? (poder comer em casa é sim um fator relevante pra quem busca locar apartamento em viagem né?), cama, roupa de cama, sofá e wifi. É bom locar apartamentos que disponibilizem bastante foto do local e de todos os ambientes, sem contar uma descrição de tudo que você pode encontrar lá.

locação apartamento

Mais sobre aluguel de apartamento:

Aluguel no Airbnb: como funciona e minha experiência

- Aluguel de apartamento em Córdoba

Como é alugar apartamento em viagem

- Aluguel de apartamento em Milão

Como planejar uma viagem de carro longa

Eu vivo falando de viagem de carro aqui porque a gente curte bastante esse estilo de viagem. As vezes a gente pega avião até capital e de lá aluga o carro, como a viagem pelo Chile e pela Califórnia. As vezes saímos daqui direto, como a de Uruguai + Argentina e a do Paraná. Mas o fato é que acho super legal ter a flexibilidade de fazer uma viagem de carro. Você vai onde quer, quando quer, se quer ficar pouco tempo fica, se quiser passar o dia, passa e sem gente inconveniente junto (que em excursão as vezes rola né).

Como a gente prega bastante esse tipo de viagem, acho legal colocar aqui algumas dicas de como planejar uma viagem de carro longa, que é bem diferente de uma viagem com agência ou ainda um bate-volta de fim de semana. Dá muito mais trabalho pra organizar, isso é um fato, mas a viagem fica do jeito que você quiser! Prós e contras, como tudo na vida, he =D

ITINERÁRIO

Antes de mais nada você precisa definir de onde vai sair e até onde quer chegar. Parece óbvio, mas não é tão simples. Exemplo: quando fomos pro Chile, a ideia era chegar em Santiago (de avião), pegar o carro e ir até Chiloé. De lá voltar de avião direto de Puerto Montt pra Curitiba. Quando começamos a pesquisar os voos e preços, isso ficou inviável, pois gastaríamos mais ou menos R$ 1.200 a mais por pessoa! Seriam R$ 2.400 a mais na conta da viagem só pra gente dirigir menos. E além disso, vindo de avião, não teríamos passado em pelo menos mais 4 paradas da viagem.

Então analisar de onde vai sair, ou nesse caso, qual ponto de chegada e partida pro voo, é essencial. E também é preciso analisar quantos dias você pode ficar entre esses pontos.

viagem de carroBig Sur, viagem de carro pela Califórnia

Depois disso é que vem a rota completa e todas as paradas. Ver tuuudo isso antes é perder um pouco de tempo, porque você pode preparar tudo e depois chegar lá no final e rolar esse furo igual aconteceu com a gente, do voo ser muito mais caro.

ROTA COMPLETA E DETALHES DIA-A-DIA

Ok, definido onde começar, até onde ir e como voltar pra casa, agora sim vem tudo que tem no meio. Nós tentamos ao máximo fazer trechos de não mais de 300km por dia entre um ponto e outro. Pode não ser o seu caso, pode ser que você prefira chegar logo em ponto x ou y, que você queira mesmo só aqueles pontos específicos sem ficar conhecendo coisinhas no meio.

Como a gente gosta de ver o máximo e sem cansar muito na estrada – porque convenhamos, ficar 45h direto na estrada é um porre e ninguém merece – tentamos sempre fazer trechos curtos. Buscamos parar, fazer passeios entre os trajetos, dormir. As vezes só paramos, passeamos e seguimos sim, sem dormir em todas as paradas, mas sempre buscamos parar pro almoço ou parar no meio da tarde pra fazer alguma coisa e descansar.

viagem de carroUma estrada surpresa no itinerário que resolvemos lá mesmo, em Córdoba

Nesse itinerário é importante definir as cidades principais onde irá dormir e depois disso desmembrar para adicionar os passeios específicos e eventuais bate-voltas partindo desses pontos âncora.

RESERVAS

Só depois de definido tudinho, as paradas na viagem e onde exatamente você vai dormir, é que começam as reservas. Aliás, quando a gente pesquisa cidades pra ancorar, eu sempre dou uma olhada rápida pra ver se a cidade realmente tem hotéis decentes (é porque eu já não tenho aquele ânimo de ficar em qualquer lugar, hostel de galera e acampamento, então…).

As vezes é preciso voltar um pouco no itinerário e mudar uma cidade ou outra pra dormir por conta disso. Por isso é bom não sair loucamente já reservando, até fechar tudo mesmo.

Aí sim, vem pra reservar, escolher com calma, de repente ver se a melhor opção é um hotel um resort, alugar um apê. Dependendo da época do ano o destino pode estar cheio e buscar outras opções é uma boa pra desviar de preços abusivos em hotéis, por exemplo.

viagem de carroQuando chegamos em Chillán, simplesmente não encontramos o hotel que reservamos, e tivemos que buscar outro no dia. Contei sobre isso aqui.

Também não fique totalmente preso às opções de sites como Booking, Trivago, e afins. Não que não sejam bons, mas as vezes tem hotéis maravilhosos que não estão lá. Sempre interessante jogar “hospedagem em x lugar” ou “hotel em x lugar” no Google pra ver se não tem algo incrível. Exemplo? Na época que fomos pra viagem de carro por Argentina e Uruguai, nesses sites não estavam listados esse hotel incrível em Dolores e nem esse em Corrientes. Ah, e se não me engano, esse em Durazno no Uruguai também achamos por acaso na internet. #ficadica

DINHEIRO

Claro que ANTES de sair por ai reservando tudo, a gente dá aquela contabilizada no custo geral da viagem. No caso de precisar pegar um aéreo, claramente isso influencia muito se vamos ou não pro destino.

Outra coisa importantíssima de analisar antes de tudo é a locação do carro – quando houver – e o preço médio da gasolina no destino. É bem importante isso, já que serão os maiores gastos.

viagem de carroPaisagem nos trajetos que fizemos pela Turquia. A viagem foi com ônibus, porém foram vários dias de estrada e várias surpresas no caminho.

Depois de visto isso e aprovado a viagem, feito itinerário completo e as reservas, partiu calcular quanto levar. Geralmente a locação do carro, seguro se necessário pro destino e as reservas você faz tudo aqui antes pelo cartão de crédito. Isso significa que, provavelmente, quando você chegar pra passear, está tudo pago ou muito quase, e não precisa se preocupar com esses grandes gastos.

Você vai precisar levar dinheiro local e trocado para os pedágios, para a gasolina (caso não queira passar o cartão de crédito), para a comida, para os passeios e souvenirs. É nessa parte que a gente começa a completar mais o roteiro ou não, tendo em vista o custo dos passeios em cada lugar. É porque né, tem passeio que custa R$ 200, R$ 300 por pessoa, e pra mim, isso influencia no itinerário.

Em geral, passeios de natureza, trilhas onde paga-se no local e parques você precisará pagar em dinheiro. Muitos não aceitam cartão. Algumas agências também não aceitam cartão. É bom verificar sempre que possível ou garantir e levar dinheiro em espécie pra não perder a viagem. Literalmente, hehe.

ONDE COMER

Na verdade, a não ser que você queria muito ir em um restaurante X na cidade que for visitar, algum estrelado e premiado sei lá, nem se preocupe com essa parte na programação.

Nós até damos uma pesquisada pra ver se tem algo imperdível, algum passeio diferente tipo visitar fábrica e tal, mas nada muito preso. Aliás, nada preso! É só uma pesquisada meio rápida e, na hora se rolar de ir, rolou. Senão, tudo bem.

É que as vezes a gente demora mais em um passeio, quer aproveitar o tempo e andar mais na estrada e aí qualquer lugar pra comer serve, sem grilo. Acho que é, de fato, a única coisa que não pesquisamos a funda e/ou seguimos à risca.

ORGANIZE A CASA PARA O TEMPO QUE ESTIVER FORA

Tá, agora tudo resolvido lá fora, você tem que resolver as coisas aqui. Nem sempre rola wifi pra gente pagar contas e receber notícias. Então é preciso organizar as coisas da casa antes de partir por tantos dias.

Se você tem bichinhos, precisa ver quem vai ficar com eles, e se tiver muitas plantas, precisa também ver se alguém pode ir regá-las ou a possibilidade de deixar com alguém temporariamente.

Lembre de deixar todos os boletos agendados, para não ter nenhuma surpresa na volta e precisar pagar juros e multas. Hoje em dia, é super fácil fazer isso. Você também pode levar com você as contas e pagar via celular, porém eu acho um pouco arriscado porque 1.você pode esquecer no calor da viagem e 2.muitos lugares não tem um bom wifi pra fazer isso. Então realmente o mais seguro é tentar agendar tudo.

Caso alguma conta não tenha chegado antes de você sair, procure entrar em contato com a empresa/pessoa que emite o boleto para adiantá-lo ou peça para alguém pegar na sua casa. Claro, as vezes não tem como pedir pra alguém ou pagar antes, aí fazer o quê, talvez pagar com juros. Melhor tentar resolver antes!

Lembre também de fazer uma geral na geladeira. Tirar frutas e alimentos que tenham validade pequena, pra não chegar em casa com aquele cheirão de podre, hehe.

Por último, lembre de desligar tudo. Se for possível, tire tudo da tomada. É sempre melhor garantir. E claro, deixe a chave com alguém de confiança, mesmo sem planta pra molhar e bicho pra cuidar. E se você tiver alarme monitorado, avise-os da sua ausência e peça para observarem mais a casa no período.

Boa viagem!

viagem carro

Baba Ghandour: novo restaurante árabe em Curitiba

Ontem estivemos na soft opening de um novo espaço de comida árabe/libanesa aqui em Curitiba, o Baba Ghandour. Vide este post aqui, eu a-do-ro essas comidinhas, e fiquei super feliz com o convite pra essa abertura especial.

O restô recém abriu as portas e fica ali no Batel Soho, próximo à Praça Espanha. É um espaço enorme, com decoração simples e pontual, dando foco realmente ao que importa: a comida.

Baba Ghandour

O Baba Ghandour é comandado por Abdo Ghandour, filho de pais libaneses que vieram ao Brasil muito pequenos. A família está toda trabalhando no restaurante para preparar de fato os pratos com muito carinho e um toque verdadeiramente libanês.

Lá experimentamos algumas delícias do menu, entre eles o tabule, arroz marroquino, kibe cru e frito, as pastas (homus, coalhada e babaganuch), charuto, sfiha aberta de carne, o pãozinho – óbvio – e o doce ataife.

Baba Ghandour menu

Além desses pratos típicos, o Baba Ghandour oferece 6 sabores de sfihas, quatro sabores de kibes, sete pratos quentes, dois espetos, cinco sanduíches, três saladas e três doces. Os valores para uma refeição completa gira em torno de R$ 50.

Além do menu selecionado, eles tem um pequeno deck na frente onde fica o lounge de Arguile. Eu sei que Arguile faz super mal pra saúde, mas que é uma delícia… isso é. Fica a sugestão também para curtir lá no mesmo local.

Lounge Arguile Baba Ghandour

Serviço:

R. Dr. Carlos de Carvalho, 1345 (em frente à WS)

Horário de funcionamento: terça a sexta de 11h30 às 14h30, sábado e domingo de 12h às 16h. Para jantar, de terça a sábado de 19h às 23h.

Eles tem estacionamento conveniado na frente, no Caliceti Park.

Roteiro em Roma: 4 dias intensos

Nossa gente, queria pedir desculpas por ter feito tantos roteiros aqui no blog e ter deixado de lado o roteiro mais básico da Itália: o roteiro em Roma!! Antes tínhamos a opção de roteiro personalizado na loja online e nossa, 99% deles eram de viagens pela Itália. Eu já fiz tanto roteiro em Roma que acho que ignorei que ainda não estava publicado o básico aqui!

Bom, Roma é uma cidade bem grande sim. É uma cidade que tem muita coisa, muita história e não dá pra fazer em 1 dia. Nem em 2. Na verdade mesmo, nem em uma semana completa daria pra ver tudo e visitar os museus e igrejas históricos, mas eu sei que no roteiro da maioria das pessoas, não tem como ficar tanto tempo. A maioria das pessoas coloca de 4 a 5 dias no máximo aqui, então já sabendo disso, eu vou manter um roteiro bem intenso para este período. Agora, prepara que vai ter bastante caminhada, porque dá pra fazer boa parte tudo a pé. Ti vira!

DIA 01 – SUL, COLISEU E ARREDORES

Vou começar não colocando o básico central, e sim pela parte sul da cidade. Pouca gente vai visitar essa parte e o norte, e acabam ficando só no centrinho cheio de turistas, mas como falei, Roma tem muito, mas muuiiito a oferecer.

No metrô linha azul, siga para direção sul, até a parada “Eur Magliana”. É uma área bem moderna e bem diferente, cheia da arquitetura fascista de Mussolini. Lá você encontrará o Coliseu Quadrado, que nada tem a ver com o Coliseu famoso. Lá não há visitação, ok

roteiro em roma coliseu quadrado

Seguindo a pé mesmo, podem visitar a Basilica di Santi Pietro e Paolo. Tudo muito perto. Aqui não sei se tem visitação ou se só em alguns dias. Quando fui estava fechado.

roteiro em roma

Novamente no metrô, siga para Basilica di San Paolo (este é o nome da parada no metrô mesmo) e surpreenda-se! Gigantesca, rica de história e quase nada de turista. Tem, óbvio, mas nada comparado ao Vaticano. É uma das 4 Basílicas Papais da cidade.

roteiro em roma

De metrô de novo, bora direção Garbatella. Lá há uma ponte bem parecida com a Las Mujeres em Buenos Aires. Esta em Roma é a Ponte da Música. Uma parada rapidinha, uma área da cidade bem inesperada. Se quiser, dá pra pular essa parada, sem problemas!

Saindo de Garba, vamos pro Coliseu famoso então? Aquele que você está louco pra conhecer! (atente à época do ano da sua viagem, porque no inverno ele fecha mais cedo).

Nessa região estão Coliseu, o Circo Massimo e muitas ruínas como o Foro Romano. Dá pra fazer tudo a pé, observado detalhes e cuidando com os carros na rua, porque o trânsito lá é meio louco mesmo. Tirando o Coliseu, os outros passeios são todos gratuitos.

roteiro em roma

Ali pertinho também fica a Piazza Venezia. Você pode admirá-la debaixo apenas ou ainda subir para visitá-la, conhecer seu museu e café. Também, entrada gratuita.

roteiro em roma

*Falo muito mais detalhadamente da parte sul de Roma neste post aqui.

DIA 02 – CENTRO HISTÓRICO E TRASTEVERE

É fácil se locomover nessa parte, pois dá pra fazer tudo a pé e com os mapinhas turísticos e placas, não tem erro.

Vamos começar por Piazza del Popolo, acho sempre mais fácil traçar o trajeto partindo dali. A parada no metrô é a “Flaminio”, na linha vermelha. Já ali de cara com as antigas portas da cidade e as duas capelas. É legal chegar cedo e subir as escadarias ali ao lado, até o Pincio e Villa Borghese. São 2 parques e de lá se tem uma visão boa da cidade. É lindo! Para visitar os 2 parques é tipo uma boa parte do dia em passeio, então quem sabe seja ideal só um rolê mais rápido para apreciar a vista e entender quando eu digo que Roma tem muito a oferecer. Se tiver mais tempo na cidade, recomendo mais tempo ali.

roteiro em roma

Descendo e voltando à entrada antiga da cidade, vai seguir a rua Via del Corso. É esta rua. A rua. De lá pode seguir tranquilo até o final. São dezenas de lojas, restaurantes, igrejas e mais igrejas, gelaterias e caminho para diversos outros pontos turísticos, tudo sempre bem indicado.

No caminho surgirão as indicações para Piazza Spagna, super famosa, aquela que tem a escultura de banheira com um peixe no meio (Fontana della Barcaccia). Lá está sempre super cheio também, e ainda tem a escadaria para uma super vista de Roma também, o Trinitá del Monti.

Na mesma direção, mas do outro lado da Via del Corso, estarão o Mausoleo di Augusto e a Ara Pacis. Ali tem museu pago para visitação. Mais para a frente na del Corso, virando a direita… Fontana di Trevi. Não precisa dizer muito, apenas para jogar a moedinha, esperar um pouco o movimento pra conseguir uma foto, visitar as lojinhas em volta. Clássico.

roteiro em roma

Retornando para Via del Corso, ao lado esquerdo já temos o Palazzo del Quirinale, uma das sedes do Governo; e mais a frente a Fontana Barberini. É mais uma passagem por estes dois pontos, porém são interessantes.

No trajeto, você logo chega ao Pantheon. Estou falando que essa é A rua para passear e chegar em tudo? Então! Ali a visita é gratuita e a região cheia de restaurantes. Logo mais a frente, lado direito, minha praça preferida, a Navona, com muitos artistas de rua, mais restaurantes e sorveterias.

roteiro em roma

Se você continuar sempre reto, vai chegar novamente ao Coliseu. É uma caminhadinha interessante, mas super possível. Para a parte da noite, sugiro Trastevere, do outro lado do rio. Para chegar lá, eu já indico pegar um táxi ou ônibus, porque é uma caminhada mais pesada, principalmente depois de andar o dia todinho.

A região é super descolada e boa para restaurantes. Ali por acaso também tem várias igrejas, vai que dá um pique de visitar mais algumas?

DIA 03 – VATICANO E PARTE NORTE

A visita ao Vaticano é longa e demorada. Motivo: os museus são enormes, muita coisa pra ver e também tem muita gente, o que gera fila! Legal chegar cedo (com cedo digo não se enrolar e chegar 11h lá haha). A parada no metrô mais próxima é a “Ottaviano”, linha vermelha, mas ela não para ao lado coladinha do Vaticano, ok?

Antes dos museus, visite a Basilica di San Pietro. É lindíssima! E eu espero muito que não tenha tanta fila pra você poder ver e apreciar mesmo essa Basílica. A entrada é gratuita, mas com muito controle de entrada, então dá aquela demorada.

basilica san pietro roteiro em roma

De lá, partiu Museus do Vaticano, que é logo ao lado. É um complexo imenso e vale muito a pena, independente do tamanho da fila que você pegar. VÁ! Para “furar” um pouco, você pode comprar o bilhete online clicando aqui. Os museus abrem das 9h às 18h (última entrada às 16h). Não vou colocar o valor, porque tem muitas opções de passeios lá dentro, com guia ou sem, e tudo muda, porém basicamente a entrada mais simples custa 17 euros. No site que marquei acima tem tudo explicado e separado.

Lá você vai encontrar obras famosíssimas de artistas do mundo todo, sem contar a Capela Sistina que é de cair o queixo mesmo. Tem funcionários por tudo e é tudo indicado com placas. É fácil transitar lá dentro.

É provável que fiquem a manhã toda e ainda uma parte do dia, tudo depende da fila e do seu ritmo de passeio. Saindo de lá, siga para Castel Sant’Angelo, que fica também basicamente ao lado do Vaticano. Ali também tem um museu, e é gratuito, MÃS, talvez seja muita coisa ver 2 museus grandes assim em um único dia, né?

roteiro em roma

Para o resto do dia, que tal um passeio na parte Norte? Por lá você pode visitar o Foro Romano, aquele antigo estádio da era fascista. É bem diferente e conta com uma história forte da Itália. O Foro é de entrada gratuita, e parece meio deserto, sem funcionários nem nada. É basicamente só entrar mesmo! Para chegar lá, a parada é a “Flaminio”.

roteiro em roma

Ainda por ali fica o Auditorium Parco dela Musica e dá pra ir caminhando de um pro outro. È um ponto que a gente nem lembra que está em Roma, de tão moderno. Vai que tem algum show bacana acontecendo lá na época?

roteiro em roma

*Falo mais detalhadamente da parte norte neste post aqui.

DIA 04 – UMAS COISINHAS MAIS

Ufa, será que dá pra caminhar ainda mais? Tem coisa ainda pra ver, mas estamos no modo intensivo, então se tiver mais dias disponíveis, até sugiro ir com mais calma nos dias anteriores.

Mais museu, mas agora moderno. O Museo Maxxi abriga obras contemporâneas e para chegar é com o tram 2 – Flaminio, não tem metrô. Ele é BEM diferente dos outros museus do roteiro e a entrada é paga, cerca de 12 euros. Ah, ele abre só ás 11h, então quem sabe seja legal dormir um pouco mais hoje pra descansar?

Ainda ali perto fica o curiosíssimo Quartiere Coppedé, no bairro Trieste. Também não tem metrô pra levar até ali, é preciso pegar o ônibus 53 (do Maxxi até ali) direção Porta S. Giovanni. Esse lugar é muito estranho! É uma quadra de casas bizarríssimas, cheinho de histórias também esquisitas, tudo muito particular. Contei mais sobre essa parte em um post só dele, de tão diferentão que é.

Depois do Coppedé já fica a Villa Ada, um parque romano bem legal pra um passeio mais leve. O parque é grande, tá? De lá, parada em Basilica di San Giovanni de ônibus, porque a viagem é de 1h mas não ache ruim, pelo contrário, é um bom passeio por Roma inteira e ver cada espacinho que tem lá! O ônibus é o 360, direção Zama, e a parada é Porta San Giovanni, não tem erro. Essa é outra gigantesca, sem muito turista e cheia de história e arquitetura impressionante. Vale a visita no seu roteiro em Roma!

roteiro em roma basilica

Mais sobre Roma:

Quanto custa viajar para Roma

Como ir do aeroporto ao centro de Roma

A parte Norte de Roma

Eur: a parte sul de Roma

- Os parques de Roma

As praças de Roma

Coliseu

Ruínas romanas

B&B em Roma

As outras igrejas de Roma: San Paolo e San Giovanni

Pantheon

Quartiere Coppedè

O que você precisa saber sobre a Fontana di Trevi

Capela Sistina

1 2 3 184