Searching for "capadocia"

As cidades subterrâneas na Capadócia

Na Capadócia tem muita coisa legal pra visitar, muita coisa diferente e que não tem em lugar nenhum no mundo. Além das formações rochosas únicas e que vou falar no próximo post, tem mais de 100 cidades subterrâneas na Capadócia! Isso aí, cidades embaixo da terra.

Antigamente, com as 1001 guerras e perseguições que aquela terra sediou, os habitantes precisavam se esconder de alguma forma, e como as rochas lá são vulcânicas e bem molinhas pra escavar, a saída foi ir pra baixo.

Como falei, são cerca de 150 cidades como essa que visitamos e ainda, uma semana antes da nossa ida pra lá, os turcos descobriram mais uma, a maior de todas inclusive! E tenho certeza que você está pensando que são mini cidades e que não cabia muita gente e tal. Bem… bem errado isso. Essas cidades abrigavam até 20 mil pessoas. VINTE MIL.

E é tudo dividido em diversos andares pra baixo do solo, até 20 níveis pra baixo. Claro que não é nada muito sofisticado, afinal de contas, estamos falando de uma época antes de Cristo aqui, entre 9 e 4 mil anos a.C.

cidades subterraneas capadocia

Hoje são apenas buracos interligados por mini corredores, bem estreitos e baixos. As entradas desses túneis tem pedras enormes e redondas e isso serve pra fechar os inimigos lá dentro. Como os túneis são pequenos, ninguém fica de pé ali, não pode atirar com arco e flecha e nem empunhar espada. Estratégias, meu bem.

cidades subterraneas capadociaNão dá pra empunhar espada, mas o celular pra foto dá, he.

Lá dentro é possível fazer um tour simples, não dá pra ir até o fundo de tudo, mas dá pra ver onde eles dormiam, onde faziam a capela, onde cozinhavam, onde guardavam o vinho e etc. É um passeio completamente incrível e cheio de história e curiosidades.

cidades subterraneas capadociaEssa é a pedrona que serve de porta nas saídas dos túneis

Pra quem tem claustrofobia, eu não recomendo a entrada. Mesmo pra quem não tem, a descida pode ser puxada. Os túneis são labirintos e tem uns ultra pequenos mesmo.

Nós fomos em uma que fica na cidade de Goreme e pra entrar é preciso pagar 10 liras. Quem estiver pela região, as cidades subterrâneas na Capadócia são um passeio que recomendo muito, porque é muito interessante e diferente. O passeio não é muito demorado, se não estiver muito cheio na entrada, a visita dura uns 40 minutos. Bora entrar na terra?

cidades subterraneas capadociaTodo mundo em uma das cozinhas da cidade

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Como são as estradas na Turquia

– Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Dicas da Capadocia: o que você precisa saber antes de ir

Assim como fiz um post prático geral sobre a Turquia, acho digno fazer um semelhante só sobre a Capadócia, afinal, tinha um monte de coisas sobre lá que eu não sabia e que ninguém me contou.

A Capadócia não é UMA cidade, é uma região toda e cheia de pequenas cidades. São várias cidades próximas e não importa exatamente onde você se hospeda, pois tudo lá é um pouco afastado e os parques também. Uma cidade que achei bonitinha e movimentada foi Goreme. Lá tem um centrinho bem bacana, cheio de lojinhas e restaurantes.

A zona administrativa, e a cidade mais importante é Kayseri. Ah, e se prepara, que os nomes dessas cidades são todos difíceis de pronunciar.

capadócia turismo dicas

Como chegar

Para chegar na Capadócia, tem aeroporto sim. São dois aeroportos na região, e da cidade principal ficam, um a 40 minutos de distância e o outro a 1h10. Meio longe e de qualquer forma você vai precisar alugar um carro. Então, dependendo do preço da passagem, essa pode não ser uma opção.

Partindo de Istambul, a viagem de avião dura 1h15. De carro/ônibus demora mais. Nós fomos de van, e aproveitamos no caminho e paramos para visitar Ankara e o Mausoléu de Ataturk. Demorou bastante e com a parada foi bem umas 10h. A viagem é tranquila e de carro e sem parada será bem mais rápida, com certeza.

Clima

Aqui é 8 ou 80, como comentei no post geral da Turquia. Eu achei a região bem mais fria que Istambul, um ar gelado. Porém, todos os passeios são ao ar livre e com o sol que pegamos, ficou até quente caminhar por lá. Como tem bastante subida e descida, rola um calorzinho.

capadócia turismo dicasÉ, neva lá sim

Da mesma forma, imagine que no calor, aquilo fica insuportável. Não tem quase nada de árvores para fazer sombra, poucas brisas e um solo que parece que estamos em outro planeta. Pra quem vai no verão, prepare-se e leve bastante água e roupas leves. Você vai suar!

Lingua

Aqui também falam muito português, até mais que em Istambul eu acho. Lembram da novela Salve Jorge? Pois então, foi rodada lá e muita gente fala português e ama os artistas, Inclusive você verá fotos do povo com os globais em tudo que é canto.

Como se locomover

Como falei no começo do post, lá é tudo afastado. É uma região curiosíssima, as cidades são pequenas e os grandes parques não são centrais, são todos afastados.

De carro você pode levar entre 15 e 30 minutos pra chegar aqui e ali. Até dá pra ir a pé pros lugares, porém não recomendo. São estradas, não tem nada no caminho e convenhamos, ninguém precisa ser tão fitness assim nas férias, né?

capadócia turismo dicas

Pra quem está fazendo tudo sozinho, alugue um carro. Pra quem não quer dirigir por lá e não quer se preocupar com isso, pode contratar uma das zilhões de empresas turísticas e ir tranquilo.

Metrô? Não. Ônibus de linha, também não. Vai por mim, contrata algum local e seja feliz.

Balão

Ahhh que delícia, que passeio incrível, famoso, indispensável e caro! Pois é, não adianta, é caro mesmo. Com a variação do euro, fica mais difícil precisar os valores, mas giram em torno de 150-175 euros por pessoa.

Tem várias empresas fazendo e, consequentemente, tem vários preços e pacotes pra fazer. O mais básico te busca no hotel por volta das 4/5h da manhã, dá um café da manhã, faz o passeio por 1h, dá um champagne comemorativo no final e te devolve no hotel por volta das 9h.

O passeio não vai atrapalhar o resto da programação do seu dia, fique tranquilo. Outra coisa pra ficar despreocupado é saber que quem controla a subida dos balões é o Governo. Se tiver um ventinho, não liberam. É bem seguro sim! Tão seguro que nós não pudemos voar porque estava ventando. Chato né? Mas, fazer o quê!? Paciência.

A boa coisa foi que, contratamos uma empresa daqui para garantir vaga com ela (sim, esse passeio é bem concorrido e as empresas melhores são bem procuradas) e pagamos 50% antecipado via PayPal. Tudo certo, tudo acertado e com a não saída do balão, no mesmo dia o dinheiro foi devolvido em nossas contas.

capadócia turismo dicasSelfie? Pau de selfie? Tudo junto misturado

Quando for contratar alguma empresa, leia com atenção ao contrato e se eles ressarcem caso o balão não possa sair. Tem algumas que não devolvem o dinheiro, hein?

O que esperar

Pode esperar tudo aquilo que te falam de lá mesmo: é incrível. Um lugar totalmente diferente, uma visita inexplicável, uma natureza diferente e mesmo eu tentando ao máximo contar e ilustrar como é, você vai chegar lá e vai ser totalmente diferente do que imaginou!

Todos os passeios valem a pena e pra completar, é um ótimo lugar para comprar coisas bacanas e bem típicas. Mais pra frente falo sobre isso mais a fundo. Uma coisa é certa: Capadócia é demais!!

capadócia turismo dicasMinha cara nessa foto tá ó… lymda #sqn

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Hospedagem na Turquia, os hotéis da minha viagem

Pra encerrar os posts dessa viagem, vou contar sobre nossa hospedagem na Turquia e falar sobre os hotéis que ficamos nessa viagem de 10 dias. Ao todo foram 4 hotéis, nas cidades de Istambul, Goreme (Capadócia), Pamukkale e Kusadasi.

Todos eu reservei aqui diretamente com a agência que comprei o pacote. São todos categoria 4 e 5 estrelas, mas acho importante salientar que essa classificação, pra mim, foi um pouco diferente. Acho que aqui no Brasil estamos muito acostumados com hotéis 5 estrelas ultra tops, mas achei que um ou outro deixaram a desejar. Bom, não que fossem ruins, todos eram bons sim, mas quando a gente lê um “5 estrelas”, já pensa logo que é um mega ultra top resort. Caí do cavalo e já aviso pra ninguém aqui cair também, hehe.

Istambul – Ramada Plaza Tekstilkent

Esse hotel era muito bom. Bastante novo, tudo limpíssimo, bom serviço e internet em todas as dependências. Os quartos eram excelentes. Grandes, espaçosos, cama super confortável e chuveiro quentinho e gostoso.

O restaurante do hotel foi ótimo também. Boas opções e com preço acessível. No almoço tinha a opção de buffet livre por cerca de 25 liras. O café da manhã era bem farto e com muitas variedades de pães e algumas frutas.

hotel istambul

hotel istambul

hotel istambul

A ala das piscinas é incrível! Tem uma grande enorme e linda, porém um pouco fria, e outra menor (de criança?) bem quentinha. Os vestiários estavam sempre muito limpos e organizados, tem toalha e chinelinho pra usar nessa parte.

hotel istambul turquia

Outra coisa legal é o banho turco. É basicamente uma sauna com bacias pra tomar banho mesmo. Não é daqueles que tem alguém massageando você nem nada, mas é interessante aproveitar. Ah, tem massagem também, mas precisa marcar com certa antecedência.

hotel istambul turquia

Um ponto negativo desse hotel é que ele fica beeeem afastado do centro da cidade. Não tem quase nada perto, então pra comer ou é usar o hotel, que pelo menos tem bom preço e boa comida, ou pegar táxi pro centro e ficar lá durante o dia todo. Pra facilitar, o hotel oferece serviço de traslado com horários fixos. É bom aproveitar essa mordomia, porque é longe mesmo e o táxi não fica muito econômico. Ele é mais próximo ao aeroporto, coisa de 15 minutos até lá.

Mesmo estando longe, pra mim esse foi o melhor hotel da viagem. Absolutamente tudo perfeito por lá e ótima estadia.

Endereço: Orucreis MhTekstilciler Cad 3, 34235

Saiba mais sobre a parceria clicando aqui.

Goreme – Yilkot Hotel

O Yilkot foi o mais fraquinho de todos, mesmo tendo uma estrutura bem interessante. Ao todo ficamos 3 noites por lá e na estadia, o jantar estava incluso. O restaurante não é tão bom quando ao do Ramada acima, mas é bem boa também, com várias opções de comidas turcas, claro.

hotel capadocia turquia

O quarto é simples e uma coisa que eu acho muito ruim quando acontece é pedir um quarto duplo, pra casal, e são 2 camas de solteiro. Pedimos pra trocar, mas “não tinha”. Poxa, saco. E não dava pra juntar as camas, ficava um vão no meio. Enfim, fazer o quê.

hotel capadocia turquia

hotel turquia capadocia

Ponto negativo era o colchão, que não era dos melhores, mas deu pra sobreviver. A internet era liberada em todos os ambientes com uma senha, mas no nosso quarto funcionava bem mais ou menos. Na recepção funcionava melhor.

Também tem piscina, mas é descoberta e como estava muito frio, não deu pra usar. Ah, eu gostei da vista da sacadinha. O pôr do sol era muito lindo ali.

Endereço: Goreme Yolu Uzeri, 50500 Avanos

Saiba mais sobre a parceria clicando aqui.

Pamukkale – Colossae Spa Thermal

Esse era fantástico! Pena que ficamos só pra uma noite, a do Ano Novo. Começa que o hotel é gigantesco e com uma entrada bem bonita. Dá pra se perder fácil ali.

hotel pamukkale

O quarto era pequeno, mas suficiente. Cama boa, chuveiro bom mas estilo banheira (sabem como? meio chato, mas ok) e boa limpeza dos ambientes.

hotel pamukkaleOizinho do espelho ali. (não cabia uma pessoa + câmera pra foto nele)

Também contam com sala de jogos, sala de ginástica, alguns restaurantes, café da manhã com várias opções e a parte mais maravilhosa de todas: área das piscinas e saunas. Gen-te, que-qué-isso!!?

Bom, vocês leram que é um spa termal né? Então, a piscina era imensa e super quentinha! Assim, absurdamente quentinha. Tanto que eles avisam que é bom não ficar mais do que 20 minutos ali. Ainda, em cima da piscina grande tem uma outra mini piscina que é ainda mais quente. Parece água de banho, bem quente. Não rola ficar muito ali, a gente sente que começa a suar, sei lá. É uma piscina/sauna.

hotel pamukkale Tem um complexo de piscinas externas também, mas devido ao frio, não testamos.

Ah e tem ainda uma sala com hidromassagem, uma sauna seca e outra úmida e claro, banho turco. Para entrar na piscina é preciso usar toca de banho. Dica: leve uma na mala. Se não tem, precisa comprar e custa 5 liras. Não é caro, mas né, coisa inútil.

Podia ter ficado a viagem inteira naquela piscina… só de lembrar… saudade ♥.

Ponto negativo aqui foi a internet. É preciso pagar 10 liras pra poder usar, e era bem meia boca ainda. Acho que podiam oferecer gratuitamente aos hóspedes.

Endereço: 112 Sokak No:4, Fatih Mahallesi, 20290 Karahayıt/Denizli

Saiba mais sobre a parceria clicando aqui.

Kusadasi – Royal Palace

Nosso último hotel foi uma parada muito rápida, só pra dormir mesmo. Chegamos tarde e saímos na manhã seguinte bem cedo. O hotel era o Royal Palace, em Kusadasi. Bem grande, muitos quartos e uma piscina enorme no pátio central. Assim como no hotel da Capadócia, não deu pra aproveitar porque era aberta e estava muito frio. Ahhhh =/

hotel kusadasi turquia

Agora, tem uns quartos ótimos pra quem vai no verão, porque o corredor é aberto e fica delicinha passar ali. Já no inverno, meu-senhor, porquê? Sofrido ir do quarto ao restaurante ou a outro quarto. Área totalmente aberta e um frio da desgraça! Péssimo de chegar e sair! Ponto bem negativo esse, viu?

hotel kusadasi turquia

hotel kusadasi turquia

O quarto era bem grande, cama confortável, mas o banheiro era bem apertadinho e alagava um pouco. Também não tem sabonete pra lavar a mão ou tomar banho, tem que solicitar na recepção. A TV não tinha nenhum canal estrangeiro ou algo com legendas! Estava tudo em turco ou então, o canal da CNN com notícias em inglês.

Endereço: Turgut Özal Bulvarı, 64

Saiba mais sobre a parceria clicando aqui.

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa de Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia: tem que negociar!

Turquia: sugestão de roteiro

Roteiro pela Turquia em 10 dias

Sempre que termino uma sequência de posts monto um roteiro completo da viagem aqui. Facilita pra todo mundo, porque sempre recebo muitas perguntas de qual ordem fazer a viagem, o que fazer antes do quê. Vou montar pra vocês aqui como foi o meu roteiro pela Turquia, lembrando que vocês podem mudar isso, fazer em mais dias ou menos, cortar cidades, enfim… essa foi a rota que eu fiz e achei que deu tudo perfeitamente bem.

Tempo da viagem: 10 dias (contando chegada e saída do Brasil)

Meio de transporte: ônibus do grupo

Trecho rodado: mais de 3.000km

roteiro turquia

Istambul

Começamos por Istambul. Logo na chegada tivemos 1 dia aqui e na volta, no fim de toda a viagem, mais 1 dia livre. No total, foi pouco, mas deu pra ver o que é mais top na cidade. Se eu pudesse mudar algo na minha viagem e já indicar aqui, diria pra colocar pelo menos 3 dias em Istambul, que vai dar bem pra ver tudo mesmo, sem correria e sem pressão por causa das filas nos pontos turísticos.

Aqui no blog eu postei várias coisas sobre a cidade, clica aqui que encontra tudo!

Ankara

De manhã cedo saímos para pegar a estrada. Aliás, as estradas na Turquia são ótimas, perfeitinhas e organizadas, contei aqui. O destino final era a Capadócia, mas como é um percurso beeeem longo, fizemos uma parada estratégica em Ankara, capital do país.

A cidade é bem grande, mas lá só visitamos o Mausoléu de Ataturk e já seguimos para almoço e estrada de novo. Eu até acho que dava pra fazer um rolêzinho a mais na cidade, dar uma conhecida rápida, coisa de 1h.

Capadocia

Seguimos viagem por volta das 14h rumo à Capadócia. Chegamos bem a noitinha já, como falei, é uma distância bem grande de Istambul até a região. De avião seriam cerca de 1h30 de viagem, de carro/ônibus, são 8h/9h.

Na Capadócia ficamos 3 dias completos e foi suficiente. Mais que isso já seria um pouco repetitivo. Conseguimos fazer toooodos os passeios, visitar fábrica de tapetes e de cerâmica e dava pra fazer o passeio de balão também. (que não fiz por causa das condições climáticas #fiqueitriste). Conte quatro noites aqui que dá tranquilo.

Aqui, 3 dias completos, mas foram 4 noites pois chegamos e já dormimos.

Konya e Kervansaray

Tudo na Turquia é bem distante, o país é enorme e não dá pra esquecer disso na hora de montar seu roteiro. A ideia era seguir da Capadócia até a região de Pamukkale, aquela com as piscinas calcárias, mas a distância era muita também, uma viagem de 11h e tivemos que fazer uma paradinha no meio, para descansar um pouco e conhecer outras coisas interessantes do caminho.

Sabe, isso é o legal de viajar de carro/ônibus, porque você pode parar e ver coisas no meio. De avião, não dá.

roteiro turquia

Essa parada foi em Konya, cidade muito grande, cujo principal ponto é o Museu de Mevlana, o mestre dos Dervixes. A cidade recebe milhões de visitantes ao longo do ano e a parada foi muito interessante.

Saímos de lá e ainda fizemos mais uma parada pelo meio, em um Kervansaray, um pit-stop de antigamente. Aqui foi bem mais rápido, 30 minutinhos pra visitar e tomar um chá pra esquentar.

Aqui foi 1 dia de viagem + passeios.

roteiro turquia

Pamukkale e Éfeso

Dali seguimos até Pamukkale. Chegamos de noitão e só fizemos o jantar da virada do ano e dormimos, pra na manhã seguinte visitar as piscinas de calcário e Éfeso, dois pontos INCRÍVEIS da viagem e que eu acho que você tem que considerar a visita. Ti vira, e vai!

Pamukkale é lindo demais, diferente, único, especial. Pode reservar uma manhã inteira por ali. Até porque tem que ir de carro/ônibus pra lá, porque é meio afastado do centrão e uma subidona gigante.

roteiro turquia

De lá, fomos pra Éfeso e Casa de Maria, tudo no mesmo dia. Falando assim parece que é um atropelo, mas todos os passeios desse dia são parques nacionais, então nem tem como querer ficar dias lá, porque né, nem precisa.

Então aqui, mais 1 dia de passeios. Finalizando essas visitas, nós fomos direto para Kusadasi (que é ali do lado) só para dormir. Já seguimos cedo na manhã seguinte.

roteiro turquia

Bursa

Como falei acima, dormimos em Kusadasi e saímos logo cedo para o último trajeto que era Kusadasi-Istambul. A distância é enorme também, coisa de umas 8h de viagem. Pra não cansar absurdos, viajamos de manhã e na hora do almoço paramos em Bursa para comer e visitar mais mesquita, claro.

Estava um frio absurdo por lá, mas ficamos umas 2h30 ali e depois seguimos novamente pra Istambul.

Aqui foi 1 dia inteiro de estrada + passeio, e dormimos já em Istambul.

Istambul

Ahhhh acabando já!! Ficamos mais 2 noites em Istambul. Chegamos de viagem e dormimos. No dia seguinte aproveitamos a cidade e no dia seguinte, depois do almoço, seguimos pro aeroporto. Usamos a manhã de “folga” para arrumar as malas, tentar colocar tapetes, cerâmicas e todas as bugigangas bem embaladas.

Contando com os dias de ida e volta, deu um total de 10 dias, e de passeios efetivos, 8. Achei que foi bem suficiente pra ver o que importa. É claro que, quanto mais tempo puder ficar, melhor, mas não era nosso caso. Seria ideal poder colocar pelo menos mais 1 dia em Istambul.

roteiro turquia

Outra coisa importante, fazia anos que eu não pegava uma excursão! Mas essa chegou nas minhas mãos e estava tão redondinha e com preço tão legal, que resolvi arriscar. Fiquei com medo de pegar aqueles grupos de terceira idade ou aquela galera que não fica quieta no ônibus, sabe? Mas foi apenas, perfeito! Pessoal ótimo, um grupo pequeno de pessoas e todo mundo se deu super bem.

Nós fizemos esse roteiro pela Turquia com a Abratour. Não sei se é um pacote frequente, mas pode tentar né? O e-mail de contato é: abratour@abratour.com.br. Ano passado pagamos US$ 635 com todos os passeios, guia, hotéis e várias refeições (quase todas na verdade). Só ficou de fora a passagem. Preço bem em conta!!

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa de Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

Hospedagem na Turquia

O que comprar na Turquia

A Turquia tem um mooooonte de coisas fantásticas pra oferecer. Eles tem muitos tipos diferentes de artesanato, muita arte e você vai ficar louco pra trazer tudo. A coisa mais difícil de decidir o que comprar na Turquia é na verdade, como fazer caber tudo na mala. É claro que tem bastante coisa “made in China”, inevitável. Mas não dá pra viver com esse medo.

Eu postei aqui sobre tapetes turcos originais e aqui sobre as cerâmicas originais também. É aquilo né, algumas coisas são investimentos, outras apenas souvenirs e tudo bem não comprar o mais top de linha, não é mesmo?

Separei aqui nesse post algumas coisas que você tem que comprar na Turquia!

PASHIMINAS

Olha, não sei vocês, mas eu sou meio que a louca das pashminas. Eu não tenho mais onde colocar, eu não tenho 3 pescoços pra usar tudo que eu tenho, mas mesmo assim continuo comprando.

Na verdade eu até tinha parado de comprar pashmina, mas cheguei na Turquia e esse jejum foi por água abaixo. Não vale, a Turquia é injusta pra quem está em reabilitação de compras de pashminas!

Tem de tudo que é jeito, todas as cores, todos os desenhos mais lindos, tudo pra você ficar bem louca. Os preços variam entre 25 e 60 liras. Geralmente dá pra negociar, levando mais de uma o preço unitário diminui também, e como eu sei – gente, eu SEI – que vocês não vão comprar só uma, pesquisem no bazar quais mais gostaram e concentrem a compra em 1 ou 2 pontos só. Assim rola um preço melhor.

Também é uma excelente opção pra trazer pra dar de presente pras pessoas. São realmente muito lindas e com motivos diferentes, são “made in Turkey” e 99% das mulheres usam.

E não, eu não vou dizer quantas eu trouxe. Obrigada.

CASINHAS DE PEDRA DA CAPADÓCIA

Lembram que contei das cidades subterrâneas lá na Capadócia e dos Chaminés de Fadas? Enton que eles aproveitaram essa pedra vulcânica da região pra fazer souvenir também. Desses definitivamente não terá “made in China” e em nenhum lugar do mundo pois, por mais que tenha essa pedra em outro lugar – e tem – o formato da casinha é típico da região.

o que comprar na turquia

Os preços variam entre 10 e 30 liras, dependendo do tamanho. Comprando mais de uma também rola negociar, mas não force a barra, tá?

Cuidado extra pra trazer. A pedra é MUITO sensível e quebra muito fácil. Mesmo embalada em papel, e em meias e ainda entre blusas de lã, as minhas quebraram o pedaço de cima. Nada tão drástico, deu pra colar na boa e eu fiquei feliz de novo.

JÓIAS – TURQUESA E PEDRAS DO SULTÃO

Olha, que mulher não gosta de jóias? Porém, eu gostando não é o mesmo que eu comprando, he. Mas dessa vez foi ultra possível! Nós visitamos uma loja/fábrica de jóias típicas da região, com pedras Turquesa – de todos os tipos, mas não vou entrar em detalhes sobre elas – e com uma pedra chamada Pedra do Sultão, que muda de cor conforme a luz. As Turquesas você até encontra em outros lugares, mas a do Sultão, é só lá mesmo!

o que comprar na turquia

A pedra é maravilhosa, muda de cor mesmo e é sempre aquela surpresa de “que cor está agora?”. Tem muitas peças realmente legais e com preços bem dignos. Veja bem, não é nada tipo R$ 10, são valores de 50 euros pra cima. Mas se tratando de jóias (tem com ouro e com prata) e de pedras únicas, é um preço bem interessante.

No fim, eu acabei saindo com 3 peças de lá, uma com Turquesa, uma com a do Sultão e outra peça mais normalzinha.

Vale meeega negociar aqui, principalmente se quiser levar mais de uma peça. Eu negociei master e levei 3 por menos do preço de 2!! Outra coisa válida é pagar em moedas diferentes. Eu fiz a misturança, uma parte em dólar, outra em euro e outra em liras. No fim ainda ganhei um tiquinho com essas cotações complicadas. Tudo pra negociar preços e levar mais pra casa, né não?

CHÁS

Se você gosta, ahhhh-meuuu-deeeuuus! Não vou nem dizer quanto a gente deixou na primeira loja de chá que entramos no bazar de especiarias. A gama de opções é tão absurda que é pra ficar louco.

o que comprar na turquia

Tem muita coisa diferente e tem aqueles de flor, que se abrem quando colocamos na jarra. Super lindo pra decoração de uma festinha. Os valores são muito variáveis, tem pra todos os bolsos.

o que comprar na turquia

LUMINÁRIAS

A sensação de tudo, pra mim a coisa mais linda de se ver! As luminárias são muito típicas de lá e estão por todos os lados. Tem diversas cores, tamanhos, formatos para montar sua abajur. Os preços variam entre 20 liras até…. até o que sua imaginação deixar. Os mais baratos são as luminárias de mesa menores, e os mais caros são aqueles que tem diveeersas cúpulas, pois o preço é por cúpula.

o que comprar na turquia

A dica aqui é não comprar na primeira loja que vir. Dê uma pesquisada sim. Os mais baratos que vi foram no Grand Bazar, mas mesmo lá dentro, tem variação de valores. A melhor coisa é ainda negociar o máximo que puder com um mesmo lojista. Nós achamos uma lojinha bacana com bom preço, e quando falamos que éramos 4 pessoas comprando, as promoções chegaram. No fim levamos muitas e foi um ótimo negócio.

Para trazer pro Brasil tem que despachar, como é vidro, não dá pra trazer na mala de mão. Nós todos da viagem trouxemos nas malas. É só embalar em plástico bolha e acomodar bem entre as roupas fofinhas. E olha que as nossas malas não chegaram conosco… e pra quem segue a gente no Instagram (oi, segue lá @blogfinestrino), sabe que a minha mala chegou ainda depois da de todo mundo. E tudo intacto! By the way, eu trouxe duas.

OLHO TURCO

Ah é, tem que trazer! E tem por tudo. De todos os formatos, tamanhos, preços e aplicações. Chaveiros, pingentes, pulseiras… tudo. Tudo mesmo. E tem que trazer. Dá pra trazer pra todo mundo e negociar valores também. Eu comprei uma pulseirinha bem delicadinha com vários e uso todo dia. Proteção nunca é demais, vai-que.

E lembre de falar “olho turco” e não “olho grego”. Erro comum e eles ficam putos, com razão, né?

o que comprar na turquia

TAPETES

Pra quem quer decorar a casa, os tapetes turcos são excelente opção. Eu já falei tudo sobre eles aqui no blog, como comprar, como trazer e porquê amá-los muito.

o que comprar na turquia

Os preços são mais altos, assim como as jóias, e tem que negociar e pagar em várias moedas, cartões e vale tudo mesmo! A coisa é que os tapetes turcos e originais são maravilhosos e é o tipo de produto bem interessante pra trazer. Um investimento muito bacana. (sim, porque tapete turco é investimento, se bem cuidado, vai durar eternamente).

CERÂMICAS

Também já expliquei e falei bem das cerâmicas por aqui. Elas são produtos tipicamente turcos, tem uma fabricação artesanal, artística e única. No post sobre as cerâmicas eu expliquei a diferença entre as cerâmicas souvenir e as investimento, pois também tem as peças com muito valor agregado.

o que comprar na turquia

Pra quem gosta de cozinha e de decorar a casa com coisas fofas, essa é a opção pra trazer pra casa. São muitas opções de desenhos, cores e tamanhos, pra ficar louco e completamente indeciso. A dica aqui também é pesquisar um pouco antes de sair comprando na primeira lojinha. Melhor garantir melhores preços e poder comprar mais, né?

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa de Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

– Turquia: Sugestão de roteiro

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

Pensa em um treco fantástico. É Éfeso, sem dúvida. Confesso que antes de ir pra Turquia eu nem pesquisei muito, fui meio na loca, fui junto com o “bando” e, consequentemente, eu nem sabia direito o que ia encontrar. Isso é ótimo, porque é mais difícil de se decepcionar né? Várias vezes eu pesquisei lugares, achei que eram demais e na hora “fuééé”. Ultimamente tenho achado melhor não pesquisar tanto e deixar o fator “uau” pra hora do encontro mesmo. Tá funcionando, viu?

Éfeso foi uma cidade greco-romana, a segunda maior do Império Romano, perdendo apenas pra Roma, é claro. Nós fomos visitá-la depois do passeio de Pamukkale que contei esses dias. É bem pertinho mesmo e vale a pena a esticada.

A cidade contava com 250 mil habitantes (nada mal, hein?) no século I a.C, e isso fez dela a segunda maior cidade do mundo também. Ela é muito famosa por causa do Templo de Ártemis, de 550 a.C e uma das Sete Maravilhas do Mundo.

éfeso

O que é muito interessante é que as ruínas estão conservadíssimas! Éfeso é como se fosse uma Pompéia, só que muito mais inteira e com mármores ainda visíveis. É uma coisa linda e impressionante de se ver. Cidade riquíssima!

éfeso

No passeio visitamos o Teatro da cidade, conhecemos onde eram os banheiros, tem também algumas casas que estão protegidas do tempo e que possuem mosaicos muito intactos (e para visitar paga-se mais 10 liras) e o mais impressionante de tudo, a Biblioteca, que está quase inteirinha ainda. É chocante, o prédio é imenso, lindo e… maravilhoso.

éfeso biblioteca

Dá pra visitar o interior, e claro, não é uma biblioteca como as de hoje em dia. E o mais interessante é que os homens passavam o dia na biblioteca estudando, só-que, lá tinha um túnel escondido que ligava o prédio ao puteiro da cidade. Homens sempre homens, é isso meninas. Hahaha

éfeso teatro

Também é em Éfeso que está a primeira propaganda do mundo. Em uma pedra do chão tem uma indicação com “mulheres” e uma seta. Indicando este mesmo local citado acima. Não pense que você vai passar batido por isso, pois a pedra tem corda de isolamento e tudo o mais. Claro que está super gasta, mas ainda dá pra ver.

éfeso

Ah, e essa deusa esculpida na pedra? Logo de uma marca famosíssima! Alguém consegue perceber que deusa é essa e o desenho da logo? #charadafinestrino

éfeso

No mais, a visita é fantástica. É um “uau” em cada esquina. Fotos e mais fotos e História que não acaba mais. Se você puder, faça a visita com guia, assim vai poder saber o que aconteceu em cada cantinho dessa cidade, além de algumas curiosidades bem curiosas.

éfeso

Como chegar em Éfeso

Agora que deixei com vontade, vamos falar de coisa séria: como chegar neste lugar. Pra quem está em Istambul e quer ir direto pra lá, a melhor opção é avião. Nós fomos de ônibus mas fizemos outro trajeto (vou falar desse roteiro inteiro mais pra frente). O aéreo te leva a Izmir e de lá é preciso pegar um traslado até Kusadasi, a cidade que também fiquei hospedada na viagem.

Para visitar os 3 pontos, Pamukkale, Casa de Virgem Maria e Éfeso, o seu dia precisa começar cedo, ok? Senão não rola porque é muita coisa, e se for inverno, lembre que os dias acabam bem mais cedo!

Para ir da cidade até Pamukkale, você pode pegar um trem. O trajeto dura cerca de 3h e custa entre 15 e 20 liras. O mesmo trajeto pode ser feito de ônibus também. A Simone do Flashes de Viagem fez o trajeto todo sozinha e contou no blog dela como fez. Dá uma olhada lá, pois eu saí do Brasil com o passeio todo estruturado, o que me facilitou muito a vida mesmo!

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Pamukkale e as piscinas de calcário

Quando postei as fotos de Pamukkale e as piscinas de calcário nas redes sociais (oi, segue a gente no Instagram!), algumas pessoas acharam que era mentira. Pois fique sabendo: isso tudo aqui é real, é lindo e imperdível! Eu sempre vi por foto e nunca tinha entendido bem o que eram e como eram.

pamukkale

Do começo, Pamukkale significa “castelo de algodão” e ficam na região da cidade de Denizli. Hoje em dia é um parque nacional e precisa pagar pra entrar, mas antigamente era livre, leve e solto, um monte de bacia com água termal nas montanhas.

pamukkale

Ok para tudo, eu falei água termal? Sim, isso aí, por baixo das montanhas tem água quentinha e com o carbonato de cálcio, solidificam o mármore e fica tudo branquinho. A água é tão quente que em vários pontos dá pra ver a fumaça saindo, e olha que quando eu fui estava frio pra xuxu!

pamukkale

O legal é que dá sim pra pisar lá e sentir a água quente, mas no frio é meio complicado porque as pedras até chegar lá ficam frias também, obviamente.

pamukkale

Mas a área não é só de piscina calcária não. Antigamente tinha uma cidade no topo dessa montanha, a Hierapolis. Era enorme, com tratamento de esgoto e tudo muito avançado. Atrás de todas essas piscinas ainda tem algumas ruínas. Não dá pra passear muito por dentro delas, o pouco que sobrou está fechado para conservação.

O parque é incrível e tem um caminho todo que te leva por vários pontos da montanha. É lindíssimo e com uma vista bacana pra cidade lá embaixo. Um passeio super leve, diferente e parada obrigatória pra quem está viajando pela Turquia, viu?

pamukkale

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Aí que em uma viagem de carro/ônibus é interessante aproveitar a deixa e fazer várias paradas estratégicas. Não só pra comer, banheiro e descansar, mas pra aproveitar alguns pontos interessantes e que se estivéssemos de avião, jamais conheceríamos. Esse é o caso da nossa parada em um Kervansaray. Nome difícil, mas diz a lenda que se conseguir repetir 15x sem errar, ganha uma passagem pra Turquia. (brinks, tô de zoação, he).

Esse lugar era basicamente o pit stop dos peregrinos e viajantes lá do tempo do epa. Viu só? Todo mundo precisa parar em viagens de estrada. Ali eles pagavam pra dormir a noite, deixar o cavalo descansar, fazer as preces e retomar as energias. Em todo território turco tem desses, espalhados por vários trajetos muito movimentados.

kervansaray

Os “quartos” são apenas caixas peladas, sem nada. Espaço pra por um vinho e estábulos bem simples também.

kervansaray

A visita é meio solitária porque não tem movimento nesse lugar. Apesar de que precisa pagar 10 liras pra entrar, ele parece estar abandonado. Até bateu medinho de ficar nesses quartos escuros e fechados.

kervansaray

Ainda assim, foi uma parada bem interessante e inesperada da viagem. Tínhamos tempo, paramos pra tomar um chá, comer alguma coisinha, fazer umas fotos desse ponto histórico e seguir adiante.

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

1 2