Searching for "mascara mexicana"

Máscaras Mexicanas

Já falei das famoooosas máscaras venezianas aqui essa semana, mas agora é a vez de falar das talvez não tão famosas máscaras mexicanas. Aí você me pergunta: que máscara é essa? E eu respondo: lucha libre significa algo pra você? Se a resposta for “não”, a hora de descobrir é agora.

Não precisa jogar no google, eu já peguei uma citação da Wikipedia pra contar pra vocês bem certinho:

“Lucha libre (em português luta livre) é um termo usado no México e em outras áreas em que a língua espanhola é falada, para se referir a uma forma de wrestling profissional, envolvendo várias técnicas e movimentos.

Fora dessa área, o termo lucha libre é sinônimo do wrestling profissional com performances no México e em outras cidades latino-americanas.”

Mas não é só uma luta livre, é uma luta livre mascarada, e é por isso que esse assunto está aqui, neste post. As máscaras usadas pelos lutadores são hiper famosas (talvez não muito aqui no Brasil) lá e você encontra pra comprar em todos os lugares possíveis. No mercado municipal de Guadalajara tem no mínimo umas 876 barraquinhas que vendem as máscaras. E não estou brincando, é verdade.

Para eles as máscaras tem significado cultural, principalmente para a cultura asteca. Antes eram bem simples e se serviam para distinguir um lutador do outro através das cores. Hoje em dia, elas já tem um certo design, e adquirem formas de animais, deuses e heróis antigos. Para alguns lutadores, deixar de usar a máscara significa baixar a popularidade.

As máscaras são masculinas, obviamente. Justo né? Já que as de Veneza são mais femininas, pelo menos os meninos também tem uma opção bem MACHA pra usar. Haha.

Comprei uma dessas pro meu pai, mas tive que procurar e negociar. Por que? Porque tem muita imitação em tecido barato e meio feio e que custa uns 150 pesos mexicanos (R$ 30), e porque as de tecidos decentes, isto é, com elastano e que ficam melhores no rosto custam de 280 pesos (R$ 56) pra cima. Consegui encher um vendedor e levar por 250 pesos (R$ 50).

A que comprei é tipo essa azul aí de cima, foi um souvernir meio carinho, mas valeu a pena. É um negócio bem típico e dificilmente vou achar por aqui!

Comprei, mas nunca usei: máscaras

Agora que os looks gerais de roupas típicas meio que acabaram no meu guarda roupa, fiquei quebrando a cabeça do que fazer para esta série de posts aqui. O bom é que a vergonha de montar um look nada a ver passou, mas ainda tenho muitas coisas que comprei porque eram legais e típicas mas que nunca vou usar na vida – ou vou usar/usei 1x e pronto.

Eu adoro máscaras, acho muito lindas e por mim compraria muito mais se não fosse a falta de espaço em casa. Algumas eu TIVE que comprar porque eram muito “necessárias”, e são elas que vou mostrar aqui hoje.

Máscara de Veneza – feminina

máscara veneza

Onde comprei: Veneza

Porquê eu comprei: porque sempre quis uma dessas e são todas muito lindas. Dá vontade de comprar todas!

Porquê eu nunca usei: na verdade eu usei esta máscara sim! Usei uma vez no carnaval de Veneza mesmo, cuidando dela como se fosse de ouro pra não estragar e voltar intacta. Pior de tudo é que estava chovendo e a cidade lotada, foi difícil cuidar dela.

Máscara de Veneza 1 – masculina

máscara de veneza

Onde comprei: Veneza

Porquê eu comprei: mesmo motivo da máscara anterior, são todas lindas!

Porquê eu nunca usei: porque são de homem. Comprei duas porque eram bem baratinhas e cada uma tem um significado que já expliquei no blog. Essa do narigão é muito legal mas imagino que deve ser um pouco difícil de usar em uma festa. Dar oi para as pessoas é um desafio certamente.

Máscara de Veneza 2 – masculina

máscara de veneza

Onde comprei: Veneza

Porquê eu comprei: mesmo motivo da máscara anterior, são todas lindas!

Porquê eu nunca usei: porque são de homem e essa ainda tem um fator que a máscara é muito grandona no rosto, me senti meio “homem da máscara de ferro” com ela. E no meu caso, o corte do olho ficou bizarro, muito próximo no olho e meus cílios ficam pra fora, olha que bizarro:

máscara veneza close

Máscara de Lucha Libre Mexicana

máscara mexicana lucha libre

Onde comprei: Guadalajara

Porquê eu comprei: porque são clássicas do país e super bacanas e coloridas!

Porquê eu nunca usei: essas também são masculinas e na verdade eu dei de presente para meu pai quando voltei da viagem. Não, ele também nunca usou. (elas bagunçam muito o cabelo também, tem que por e ficar com elas até o fim da festa… ou fica descabelado mesmo.)

Máscara Balinesa

máscara balinesa

Onde comprei: Ubud

Porquê eu comprei: em Bali tem muita, mas MUITA opção de máscaras para comprar. Eu gostaria de ter trazido várias, mas por questão de tamanho e praticidade, acabei optando por uma menor e que não fosse tão frágil para trazer na mala. Essa era pequena, barata e de madeira bem firme, por isso foi a escolhida.

Porquê eu nunca usei: porque ela não cabe em um rosto normal e é apenas de decoração mesmo. Ela até tem o tamanho meio certo, mas as proporções de nariz e olhos não funcionam na vida real. Além disso não tem cordinha atrás nem nada para prender, é apenas para ficar decorando a casa.

Esse Comprei, mas nunca usei ficou bonito, né?! Não foi tão vergonhoso quanto os outros. Quer ver os outros que já apareceram por aqui?

Comprei, mas nunca usei – O início
Comprei, mas nunca usei – versão 2
Comprei, mas nunca usei – da Fernanda do Preciso Viajar
Comprei, mas nunca usei – versão brasileira
Comprei, mas nunca usei – versão chapéus

Como comemorar o seu aniversário gastando pouco em Curitiba

Meus 30 anos estão chegando e comecei a pesquisar algumas opções para comemorar o meu aniversário. Como não costumo fazer festa, comemoro apenas saindo para jantar em algum restaurante que ainda não conheço. Já escrevi aqui sobre o Poco Tapas e o Lagundri, onde fui nos dois últimos aniversários e estão entre os meus favoritos da cidade.

Esse ano ainda não decidi onde vou jantar, mas seguindo aquela linha de economia saudável, estou buscando uma maneira de comemorar o aniversário gastando pouco. Como vários estabelecimentos oferecem vantagens para os aniversariantes, separei aqui algumas dicas que podem servir para o seu aniversário também. Vamos ver como comemorar o seu aniversário gastando pouco em Curitiba?

CINEMA 

Nos cinemas da rede Cinesystem, aniversariante não paga! Aqui em Curitiba, os cinemas da Cinesystem estão localizados nos shoppings Total, Cidade e Curitiba. Para utilizar o benefício, é preciso fazer parte do Clube da Pipoca, que é um programa de fidelidade dos cinemas da rede.

Fazer o cadastro é bem rapidinho e basta apresentar um documento com foto e a carteirinha do clube na hora de retirar o ingresso. É válido para qualquer filme e qualquer sessão. E nas próximas vezes que você for ao cinema, pode acumular pontos para trocar por brindes e ingressos. Como eu sempre digo: vale a pena fazer parte dos programas de fidelidade. Por mais que eles nem sempre superem às expectativas, você também não tem nada a perder ao utilizá-los.

RESTAURANTES E BARES

Inúmeros restaurantes oferecem vantagens para aniversariantes, de descontos, sobremesas e drinks à refeição completa. Selecionei aqui os que achei mais vantajosos:

Mexicano Bras-Mex Grill

Foi no Mexicano que eu comi comida mexicana pela primeira vez. Confesso que estava com receio, pois todo mundo falava que comida mexicana era super apimentada, mas o Mexicano adaptou à pimenta ao paladar brasileiro, então a comida não é apimentada.

Atualmente prefiro os restaurantes mexicanos mais apimentados, mas mesmo assim ainda acho o Mexicano um bom lugar para comer. No dia do aniversário, o aniversariante não paga o almoço/jantar, desde que tenha um acompanhante pagante e consumam duas bebidas. A taxa de serviço também é paga à parte. De todas as opções que pesquisei, achei essa a mais vantajosa de todas!

Bouquet Garni

O Bouquet Garni é um dos melhores e mais conhecidos restaurantes vegetarianos de Curitiba. Com um buffet cheio variedade de comidas que agradam até mesmo quem não segue o estilo de vida veg, o Bouquet Garni também é uma opção para quem busca uma refeição saudável.

Abre de segunda a sábado para o almoço e o aniversariante não paga. A refeição inclui bebida e sobremesas.

Piola

O Piola é um restaurante italiano com várias unidades no Brasil, EUA, Canadá, Panamá, Equador, Colômbia, Argentina, Chile, Turquia e, obviamente, Itália. Apesar de não conhecer o Piola, o fato de existirem vários deles por aí me faz acreditar que está dando certo e, se está dando certo, é porque é bom (quem sabe vou até passar meu aniversário lá esse ano e depois conto para vocês).

No Piola, os aniversariantes ganham uma pizza individual ou um prato, além da sobremesa, mas é preciso ser cadastrado no sistema para ganhar o voucher.

Casa do Zé

A Casa do Zé é um rodízio com 27 opções de espetinhos salgados e 8 opções de espetinhos doces, além de um buffet com alguns pratos quentes e frios como acompanhamento.

Quem quiser comemorar o aniversário na Casa do Zé, tem que fazer check-in ao chegar no estabelecimento e apresentar um documento na hora de pagar a conta para garantir um desconto de 50% no valor do rodízio.

COMPRAS COLETIVAS

É, eu sei, parece tão fora de moda falar de compras coletivas em pleno 2016, mas fato é que, passada a febre dos Peixe Urbanos e Groupons da vida, ainda é possível achar muitas vantagens nos sites de compras coletivas. Eu mesma tinha esquecido deles, até que no final do ano acabei usando para fazer geometria e balanceamento no carro e economizei R$80, então achei que valia à pena dar uma olhada nas opções para comemorar o aniversário gastando pouco utilizando as tais compras coletivas.

A vantagem de utilizar compras coletivas nesse caso, é que você vai encontrar algumas opções além dos restaurantes. Embora comer bem seja bom demais, fazer alguns passeios ou aproveitar o final de semana fazendo uma mini viagem para comemorar o aniversário também é uma ótima opção. Abaixo vou listar algumas opções de passeios que encontrei nos sites de compras coletivas:

Ingresso para o Parque Águas Claras em Matinhos: de R$90, por R$44,90

Passeio Pôr do Sol com a Serra Verde Express: de R$125, por R$99,00

Boliche no Big Bowl: de R$64, por R$29,90 a hora

Spa day, incluindo banho com sais, massagem, máscara facial e spa de pés e mãos: de R$355, por R$79,90

Enfim, ainda existem opções vantajosas nos sites de compras coletivas, basta dar uma olhada com calma e sempre entrando no site oficial e comparando os preços, porque se estamos buscando passar o aniversário gastando pouco, tudo o que não queremos é ser enganados por um site de compras coletivas, certo?! Use com moderação.

Você tem mais alguma dica de como comemorar o aniversário gastando pouco? Compartilhe nos comentários 😉

As ruínas maias de Palenque

Uma das paradas mais legais da viagem foi, com certeza, as ruínas maias de Palenque. Fomos de San Cristóbal de Las Casas até Palenque (nome da cidade), em uma viagem de 5h pelo “estado” de Chiapas.

Essa parte do país é bem natureza, e mesmo não sendo uma aficionada por viagens deste tipo, adorei ter ido pra lá. Bom, a cidade de Palenque em si não tem muito que ver. É feia, meio bagunçada, pequena e muito quente! O legal são os passeios turísticos que saem de lá. A maioria das cidades mexicanas tem esses pacotes turísticos para pontos próximos. Neste caso, fizemos dois: ruínas de Palenque e cataratas de Agua Azul e Misol-Ha.

Já começo falando do segundo porque achei meio bobinho e não vou me estender muito. O passeio para as duas cataratas saiu em torno de $150 por pessoa, e o passeio começa às 10h e acaba às 16h30. Primeira parada Misol-Ha. Ficamos 30 minutos lá. O bacana é que dá pra ir por trás da cascata. A viagem até esse ponto dura uns 40 minutos mais ou menos. Logo em seguida saímos para Agua Azul, que de azul não tem nada. Nos decepcionamos um pouco por isso, mas tem um monte de cascatas e tem sim uma vista bem bonita, além de muito artesanato e alguns restaurantes. A parada lá dura 3h (que achamos demais, inclusive) e o caminho entre as duas paradas é de 1h eu acho.

É bom lembrar que além do preço do “pacote turístico” você tem que pagar a entrada dos parques, que sai $51 no total.

Já falado sobre esse passeio, passo para o que mais interessa, que são as ruínas maias de Palenque. Pelas mesmas companhias que levam para as cascatas, dá pra ir até ruínas. Custa apenas $4 ida e volta, e a viagem dura 15 minutinhos. Também tem que pagar entrada no parque, $25 e a entrada nas ruínas, $51. Não é caro e vale MUITO a pena, porque olha só isso minha gente:

ruínas maias de palenque

O sítio é enorme, e pelo menos eu passeei por tudo, andei por tudo, subi em quase todas, fotografei tudo, me encantei com tudo, amei tudo, quero tudo pra mim! Achei muito incrível conhecer este lugar e de ficar pensando em “como meu deus eles construíram isso”. É muito legal ver essas coisas!

ruínas maias de palenque

O sítio tem uma cachoeira nos fundos também e um museu bem legal no final de todo o trajeto.

cachoeira palenque

palenque mascarasEssas estátuas são todas originais. Ficam dentro do museu para ficarem conservadas.

Como eu já falei, a cidade é bem quente e lá nas ruínas é ainda mais quente! Parecia que não tinha ar no lugar. Muito abafado, e é bom levar água.

ruinas maias palenque

E outra dica é, suba em todas as pirâmides, e mesmo que pareça desanimador pela quantidade de escadas e pela inclinação e altura das mesmas, respira fundo, concentra e sobre tudo de uma vez! A vista lá de cima vai compensar o cansaço, acredite!

ruínas maias de palenque

Sobre hotéis e restaurantes por lá… bom… como eu falei, a cidade não tem nada. Tem bastante hotel e albergue porque tem muito turismo pelas ruínas, então é fácil simplesmente chegar e achar lugar (em temporada baixa/média… na alta talvez seja difícil) como nós fizemos.

Tem muito “hotel” cabana ali perto das ruínas, na estradinha que te leva até lá. Mas é uma coisa bem roots-natureza-mochilão-bicho-grilo-vamos dormir no chão, ou seja, tem pra todos os gostos: hotel, albergue, cabanas e mata!

ruinas maias de palenque