A louca dos programas de fidelidade

Eu assumo, meu olho brilha quando vejo um cartão fidelidade. Quem inventou isso merecia um prêmio!

Acho que todo entra no mundo da fidelidade por causa do disk-pizza. Que atire o primeiro pedaço de pizza quatro queijos quem nunca juntou 10 selos da tampa da caixa para trocar por uma pizza de mussarela de 8 fatias.

Pois é, eu tenho cartão fidelidade espalhado por vários lugares, desde o carrinho de cachorro quente vegetariano até grandes empresas que oferecem o mesmo tipo de benefício, mas daí eu parei e resolvi analisar meus programas de fidelidade. Vamos abstrair o fato de que a maioria desses programas de fidelidade é de comida (cof cof) e vamos ao que interessa: viagem. Foi aí que me decepcionei. Eu não sei se existem poucos programas de fidelização para viajantes ou se eu que estou muito desinformada, por isso resolvi escrever esse post aqui e propor uma troca: eu conto para vocês de quais programas eu participo e vocês me contam de quais vocês participam, fechado? Então tá, eu começo.

programas fidelidade viagem

Desde que eu me cadastrei no TAM fidelidade, nunca voei para fora do Brasil com outra companhia aérea. Nunca. Já voei com outras companhias, lógico, mas só nos trechos que não eram operados pela TAM e, ainda assim, escolhi outras que também são membros da Star Alliance. Uma viagem internacional pra Europa, por exemplo, já rende pelo menos mais uma viagem nacional.

Não vou entrar aqui nos detalhes sobre pontuações e tudo mais, pois explica tudo no site deles e quem quiser é só dar uma olhadinha por lá, pois o objetivo aqui é só contar para vocês de quais programas eu participo e não aprofundar sobre eles.

As vantagens da fidelização da TAM são muitas e, acreditem, por mais que eu já tenha quebrado o barraco com a TAM no twitter e no Facebook, a dor de cabeça para dar baixa nas milhas e emitir novas passagens sempre acaba valendo a pena.

programas fidelidade viagem

Confesso que demorei para entrar no programa Smiles da Gol. Quanto tempo perdido!

A Gol é ótima para trechos nacionais e em voos de última hora sempre possui preços mais atrativos que a TAM, mas demorei para me cadastrar porque essa coisa de fidelização é algo sério para mim. FIEL é uma palavra que pesa bastante e eu ficava relutante em trair a TAM. Sério. Hahaha. Mas com o crescimento do programa Smiles comecei a ver vantagem e agora estamos aí.

Sou fiel às duas companhias, mas sou mais fiel ao meu bolso, que tende a escolher a mais barata na maioria das vezes. Digo na maioria das vezes porque já comprei passagens mais caras com a TAM só para ganhar mais pontos.

O KM de Vantagens da rede Ipiranga acho que é o mais polêmico de todos. Há quem diga que o nome deveria ser KM de DESvantagens, mas eu discordo. Eu acho que o grande problema é que as pessoas às vezes esperam demais dos programas de fidelidade e programa de fidelidade não é algo fácil de se lidar. Tem que ter paciência (MUITA) e existem milhões de coisas chatas, 87 tipos de senhas, de confirmações… mas não é o fim do mundo. O grande problema que eu vejo dos KM de vantagens e que realmente acho terrível é para utilizar a pontuação com outros produtos. Quando o produto é viagem, vale a pena na maioria das vezes. Veja bem, eu disse “na maioria”, pois como é preciso pagar taxas para transferir os pontos, às vezes pode sair o mesmo preço da passagem, ou até mais caro. Vai do bom senso do viajante em saber a hora certa de usar os pontos provenientes desse programa de fidelidade.

Desde que criaram esse programa eu abasteço o meu carro e os da empresa somente nos postos Ipiranga e não me arrependo nem mesmo quando eu pago mais caro pelo combustível. Já viajei muito só com esses pontos.

programas fidelidade viagem

Depois de notar que nas minhas últimas 4 viagens me hospedei somente nos hotéis da rede Accor, decidi me cadastrar no programa de fidelidade deles também. Viu como a gente perde tempo e, principalmente, pontos enquanto fica se enrolando para fazer os cadastros?! Pode ser a maior chatice do mundo fazer esses cadastros, mas quem quiser viajar mais gastando menos deve dedicar alguns minutinhos de vida para isso.

MAS ATENÇÃO: o hotel Ibis Budget não pontua no programa. Faz sentido que não seja pontuado, já que é o mais barato da rede, mas o tele-atendimento deles ainda tem muito o que aprender em como fornecer essa informação ao cliente. Quando eu fiz o cadastro eu não li tooooodas as regras e liguei para me certificar sobre a pontuação desse hotel. A atendente falou: “não pontua porque é um hotel de categoria SUPER econômica, NÉ”. Só faltou ela completar com um “sua pobre” no final da frase. Sabe aquele tom de destrato? Foi isso que aconteceu e isso é uma coisa que me deixa extremamente chateada porque o cliente Budget é tão cliente quanto o cliente Mercure e merece ser tratado com a mesma educação.

programas fidelidade viagem

Ah, esse é o melhor de todos, né. Posso comprar em milhões de estabelecimentos e depois jogar tudo na conta multiplus e passar para a TAM. É a fidelização que te faz ficar mais fidelizado ainda às outras fidelizações. Ufa.

Acaba tudo virando um grande ciclo e é por isso que eu digo que quem inventou esses programas é um gênio!

Dicas importantes:

- tenha paciência, afinal de contas os programas estão aí para te ajudar a economizar e não para pagar suas viagens. Espere menos em troca que você vai aproveitar melhor;

- anote todos os números de todos programas e distribua cópias na carteira, computador de casa, computador do escritório, e-mail e celular, pois você nunca sabe onde você vai estar quando precisar desses números;

- seja “fiel” a todos, mas não seja FIEL a nenhum! Como assim, Mariana? Lembra quando eu disse que relutei para cadastrar no Smiles por causa da TAM? Pois é, me arrependi um pouco, pois hoje eu poderia ter mais pontos no Smiles. Então a questão é a seguinte: tenha o cadastro em todos, mas faça o que for melhor para você na hora que for comprar. Se tiver com dinheiro sobrando e achar que vale a pena gastar um pouco mais para juntar mais pontos no programa X, ok. Se não, vai no mais barato sem medo de sentir que está cometendo um crime por trair a outra fidelidade.

Acho que é isso, pessoal. Esses são os programas de fidelidade de viagem que eu participo.

Agora estou esperando as dicas de vocês ;)

UPDATE

Recentemente descobri que outro programa de fidelidade no qual eu participo também está apresentando vantagens para nós que gostamos tanto de viajar: o Clube Angeloni.

programas fidelidade viagem

No Clube Angeloni você junta pontos cada vez que faz uma compra em algum mercado da rede utilizando o cartão deles. Eu nunca dei muita importância para esse programa porque não acumulo muitos pontos lá, mas como agora tenho uma quantidade bacana de pontos, resolvi dar uma olhada na revista e, para a minha surpresa, encontrei algumas coisas bastante interessantes para nós: dá para transferir os pontos Angeloni para o Smiles, dá para trocar os pontos também por ingressos para o Beto Carrero, diária em pousada de turismo rural em Urupema em Santa Catarina, diária em hotel em Florianópolis, ingresso para o Parque Unipraias e ingresso para o barco Príncipe de Joinville.
O Angeloni não é o mercado que compro com frequência porque é muito caro e não tem nenhum muito perto da minha casa, mas às vezes tem boas promoções e acumular mais uns pontinhos é sempre bom. Sem contar que lá tem uma boa variedade de produtos importados e queijos e sempre que bate uma vontade de comer uma coisinha diferente, é lá que eu procuro, porque ainda assim é mais barato do que produtos importados nas lojas especializadas.

Update do update: Clube Angeloni foi remanejado para o Dotz, que também tem sido uma ótima opção para quem curte viajar. Assim que eu tiver testado bem o Dotz, volto aqui para contar para vocês.

Comentários

comments

23 Comments on A louca dos programas de fidelidade

  1. Lidia Norte
    25 de fevereiro de 2013 at 12:01 (5 anos ago)

    Oi, Mari!

    Eu também faço parte da fidelidade da TAM, do Smiles, do Múltiplos e do Ipiranga. E tou praticamente na mesma que você… Eu também junto muitos pontos no cartão de crédito porque pago TUDO com ele, então todos os meus gastos mensais são revertidos em pontos, que depois transfiro pra TAM ou pro Smiles, dependendo de onde eu quero ir.

    Uma coisa chata que me aconteceu é que estamos desconfiando (meu marido e eu) de que a gasolina do Ipiranga não é boa… Desde que começamos a abastecer lá juntamos muuuitos pontos e eu acho que vale a pena mesmo tendo que pagar 49 reais para transferir, masss… O desempenho do nosso caro piorou muito e ele tava “vibrando” na hora de acelerar, sabe? Rsrsrsrs… Daí ontem abastecemos o tanque com a gasolina Pódium da Petrobrás e o carro voltou ao normal… Acho que vou ter que parar de ser fiel ao Ipiranga… =/

    Abraços,
    Lidia.

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      25 de fevereiro de 2013 at 12:26 (5 anos ago)

      Sério Lidia?
      Que pena isso do posto, pois acaba sendo uma chance extra de juntar pontos. Tipo comprar no posto preferido, ganhar em dobro e ainda pagar com cartão de crédito. São muitos pontos que acumulam.
      Eu não tive nenhum tipo de problema com o Ipiranga por enquanto. Só algumas vezes rolou stress porque os atendentes estavam com preguiça de me dar os pontos e aquela coisa toda, mas com o combustível em si, estou satisfeita.
      Será que não era um problema isolado do posto que você abastecia?
      Mas parece que tem programa de fidelidade da Petrobrás, né?! Só que ainda não vi como funciona.

      Beijo

      Responder
  2. Karoline Seifert
    25 de fevereiro de 2013 at 12:47 (5 anos ago)

    Oi Mari, li o post e decidi compartilhar uma boa experiência do Le Club Accor. Ano passado, quando o Fernando e eu viajamos pra Europa, Cingapura, Malásia e Tailândia, queríamos usar os pontos que tínhamos na nossa conta bancária. Transferimos para o multiplus e achamos que usaríamos em milhas. Como não valia a pena, fomos atrás de hotéis. Nisso, recebi um e-mail falando de uma promoção da rede Accor, onde 1 ponto multiplus = 2 pontos Accor. Transferimos todos os pontos e essa promoção fez dobrar os nossos pontos. Entrando na nossa conta, percebemos que os pontos não haviam sido transferidos corretamente. Ligando lá para ver o que aconteceu, no mesmo momento eles transferiram os pontos certinho, e quando vimos dias depois, eles se confundiram (ou não sei o que aconteceu) e os pontos quadruplicaram. Ou seja, ficamos com muuuitos pontos! hehe A rede envia um e-mail com os vouchers e nós imprimimos todos (parece dinheirinho! hehe)
    Quando chegamos em Amsterdam, nós tb descobrimos que o Ibis Budget não aceitava esses vouchers. Acabamos pagando a diária. Em Bruxelas, usamos os vouchers para hospedagem num Ibis, super bom e central. Ficamos 3 dias no Ibis Bencolen, em Cingapura.
    Como a idéia era descansar na Tailândia, achamos um resort associado à rede, o Sofitel Krabi. Perfeito! Já ficamos em resorts no nordeste, mas nada se compara. A recepção do hotel foi perfeita. Estávamos apreensivos, porque essa questão de vouchers nem sempre dá certo. Chegamos lá, falamos que pagaríamos o valor referente às diárias com os vouchers, e a gerente, que nos atendeu, já deu a entrada no sistema. Ah, e quando estavam nos levando para o nosso quarto, a gerente falou: “como vocês acumularam muitos pontos pela rede Accor, o Sofitel deu um upgrade de quarto para vocês e vocês vão ficar num quarto luxo!” A gente não pagou simplesmente nada e ainda ganhou upgrade! Hehe Ficamos num quarto de frente pra piscina com banheira e sacada… Como fizemos os passeios para Maya Bay e outros lugares pelo hotel, ela nos disse que até isso poderíamos pagar com os vouchers. No fim das contas, ficamos hospedados 5 dias no paraíso (todos os funcionários falam inglês, até a camareira. A maioria fala francês) e pagamos somente 200 reais de diferença, porque os vouchers tinham acabado! hehe
    Ah, e ainda descobrimos que esse hotel é o melhor da região (que é super turística) e tem a maior piscina da tailandia!
    É um pouco burocrático, mas vale muito a pena! Economizamos muito dinheiro!

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      25 de fevereiro de 2013 at 18:41 (5 anos ago)

      Nossa Karol, que sensacional!
      Agora me animei mais ainda com o Le Club. Eu não pensei que na prática funcionasse tão bem. E ainda com upgrade.
      Na verdade, com tantas promoções de passagens aéreas, já notei há algum tempo que nem sempre é vantajoso usar as milhas na passagem mesmo, então acho que tá aí uma ótima opção: transferir e usar em hotel.
      Eu me cadastrei nesse há pouco tempo, então ainda não usei, mas adorei as dicas.
      Obrigada!
      Beijos

      Responder
      • Johne
        12 de abril de 2015 at 14:01 (2 anos ago)

        Oi Mariana, cheguei aqui pesquisando sobre o Ibis providência do Chile. Como sempre faço pesquiso muito antes de ir pra qualquer lugar.

        Pois é, sobre a rede accor eu descobri em 2012, na ocasião do meu casamento. O Le Club, nome recente, pois antes era Accor mesmo o nome, é fantástico. Transfiro sempre meus pontos do cartão pro Multiplus e em seguida o equivalente pra quantidade de vouchers que preciso. Cada um vale 40 euros ou 60 doletas. Na minha Lua de mel, paguei assim 10 diárias em Buenos Aires no Ibis Obelisco, ótimo aliás.

        Vale muito à pena. Na minha época, 1 ponto múltiplos valia 1 ponto accor, mas agora está 1×2. Uma pena, mas ainda assim tem válido a pena porque na mínima você consegue uns 70% a 80% de desconto em relação ao pago em dinheiro. E agora transferi pontos suficientes pra virar Silver, acho, e esse up grade e mimos certamente vão rolar :). Indico a rede accor e fico revesando: viagem econômica? Vou de Ibis, quero descansar? Vou de Mercure. É especial? Por que não Sofitel? Abs e boas viagens

        Responder
  3. Roberta
    27 de fevereiro de 2013 at 12:16 (5 anos ago)

    Olá Mariana!
    Sou amiga da Anna e adoro o blog de vocês! Assim como você, sou viciada em programas fidelidades, especialmente, voltados para viagens. Inclusive, vários amigos e parentes recorrem a mim sempre que precisam utilizar suas milhagens para viajar, pois já virei quase uma expert em emissão de passagens por milhas. ADORO!!! Bem, hoje sou cliente TAM Fidelidade, Smiles e AAdvantage da American AIrlines, a qual apesar de eu achar uma péssima companhia, me dá excelente pontuação de milhagem por causa de um cartão de crédito, então, acho que até vale a pena.
    Tenho me decepcionado um pouco com a TAM em relação à emissão das milhas, especialmente nos programas KM de Vantagens e Multiplus Fidelidade, pois é muita burocracia para transferir os pontos e agora eles vieram com essa de cobrar por eles, ou seja, você gasta e gasta muito, porque cada tanque de gasolina você paga e ainda paga para transferir os pontos, não concordei com isso, mas enfim, vamos esperar que um dia isso volte a ser como era antes, uma pontuação maior para transferência, mas sem a necessidade de pagar por isso. Parabéns pelo post!

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      27 de fevereiro de 2013 at 12:26 (5 anos ago)

      No começo eu também não gostei quando eles começaram a cobrar pela transferência dos pontos pelo KM de vantagens, porque se for pra transferir para trocar por uma passagem de 10 mil milhas o trecho, acaba saindo quase o preço da própria passagem :(
      Eu ainda consegui trocar vários pontos antes deles começarem a cobrar. Depois da cobrança troquei apenas 20 mil, que se transformaram em 40 mil por causa da promoção de km em dobro, mas não é uma mega vantagem porque só vale a pena usar esses pontos naquelas promoções com redução de milhas. Esses dias fui pra Santiago e gastei apenas 4 mil o trecho e isso me custou cerca de R$200 de taxas de transferência, mas o valor da passagem na mesma data custava mais de R$1000.
      Enfim, tem que ir tentando achar o caminho, mas também espero muito que volte a ser como era antes. Hehe.

      Beijos!

      Responder
  4. Daniel Baron
    21 de setembro de 2013 at 1:01 (4 anos ago)

    Mariana, tem o Premmia da Petrobras que é o que me dá mais pontos. Se você fizer uma combinaçao de tudo, dá pra ganhar 2 milhas pra cada REAL gasto.

    Para isso é necessário se cadastrar no premmia, escolher o posto favorito e ter o cartão de crédito petrobrás, que é emitido pelo BB.

    Feito isso, a cada 1 REAL gasto no posto favorito e pago com o cartão petrobrás vc ganha 4 pontos no Premmia. Quando juntar 10000 pontos, você pode trocar por 5 mil milhas smiles.

    Enquanto os cartões exclusives, tipo o visa infinite e o mastercard black pagam 2,2 milhas por DÓLAR gasto, o premmia paga 2 milhas por REAL gasto nesse esquema que eu disse.

    Aqui em casa eu deixo o cartao petrobras só para abastecer. O meu carro, o da minha mãe e a caminhonete do meu padrasto dão em torno de 3000 pontos por mês.

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      21 de setembro de 2013 at 14:57 (4 anos ago)

      Que legal Daniel, acho que é mais ou menos o mesmo esquema do Km de Vantagens do Ipiranga também. Lá eu também cadastro posto favorito e consigo às vezes até quadruplicar os pontos. Ainda não me cadastrei nesse da Petrobrás porque como eu já tô com o Km de Vantagens eu tava achando mais vantagem deixar tudo na conta Multiplus e trocar na TAM, mas agora que comecei a juntar pontos Smiles também e agora que a Gol tá voando cada vez mais destinos, acho que vou me cadastrar nesse também.
      Obrigada pela dica!
      Beijos

      Responder
      • Daniel Baron
        22 de setembro de 2013 at 3:26 (4 anos ago)

        Pois é, é do mesmo jeito do km de vantagens, só que o premmia não precisa pagar aquela taxa de 100 reais a cada troca e paga 4 pontos com o cartao petro no posto favorito, o km de vantagens paga 3. Os dois tem suas vantagens e descantagens. Beijos

        Responder
  5. Bárbara
    8 de outubro de 2013 at 15:23 (4 anos ago)

    Oi, Mariana! Tô atrasada, mas enfim cheguei!
    Guria, gostei muito do teu blog, sério! Tem tanto blog de viagem que é só pra ‘se mostrar prasamiga’ hehehe :), mas o teu em cada post tem tua viagem, o que curtistes, mas traz também tuas dicas (o que é muito generoso, nem todos fazem), e sem medo de rir de ti mesma, até teus erros postas pra gente aprender e se divertir. Muito obrigada!

    Sobre programas de fidelidade, posso te garantir que o Angeloni valia a pena (os eletrodomésticos de mesa da cozinha da minha mãe, foram todos com pontos de 3 anos juntando e trocando!), mas agora que mudou pra DOTZ, bem, não conta mais com ele tanto assim… Eu tinha 9 mil pontos no meu programa de fidelidade do banco, o que daria de comprar uma passagem e ‘meia’ nacional. Fui zolhuda com a bonificação por adesão ao DOTZ, que me daria mais cinco mil pontos, e assim eu poderia comprar duas nacionais e sobraria uns cascalhos… Pois bem… Eis que, o que eu não achei antes de aderir, é que as passagens (e tudo, em geral) no DOTZ custa muito mais em pontuação do que nos outros programas… Muito mais! Pontua mais, é mais rápido, mas não tão rápido nem tanto a mais pra valer a pena. No primeiro mês, eu estava com treze mil pontos, e cinco mil milhas valiam em DOTZ… 18 mil DOTZ! Sério! Larguei uma passagem e meia nacional, pra não conseguir nem uma nesse programa. E as promoções de passagens por DOTZ são aquelas anunciadas, mas nunca ninguém achou nenhuma, sabe? E livros, eletrodomésticos, tudo custa muito mais pontos. No final das contas, com 18 mil pontos, troquei por um vale-livros de 200 reais, que espremendo, era o que valia mais, já que um trecho nacional tu achas por menos que 200 reais. Mas, se eu tivesse 18 mil pontos no programa do banco, ou mesmo 12 (porque realmente rende menos o programa do banco), teriam me trazido bem mais benefícios. Um amigo acabou de comprar uma passagem internacional por 13 mil do banco, e eu com meu vale-livro :P

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      9 de outubro de 2013 at 9:49 (4 anos ago)

      Oi Bárbara!
      Que bom que gostou do blog, ficamos bem satisfeitas com esse comentário :)
      Eu ainda não testei o DOTZ, mas num primeiro momento me pareceu bastante vantajoso, sabia?! Até fiquei surpresa com esse teu comentário dizendo que não vale tanto a pena assim.
      Eu fiz umas pesquisas nacionais e achei passagem de ida e volta com 8mil DOTZ no total. Isso é menos do que nos outros programas, mas como não testei efetivamente não posso garantir, mas vou ficar mais atenta agora, até mesmo porque achei que trocar 18mil por R$200 não vale a pena não.
      Obrigada pelas dicas e seja sempre bem vinda ao Finestrino :)
      Beijos

      Responder
      • Bárbara
        9 de outubro de 2013 at 12:32 (4 anos ago)

        Oi, Mariana!
        Então, essas promoções que me deram nos nervos e me neguei a trocar por milha ou passagem – eles divulgam aos quatro ventos, mas acho que devem terpouquíssimos tickets nessas condições, porque eu cheguei a olhar diariamente, e de um dia pro outro, quando divulgavam esse tipo de barbada, quando eu ia trocar, cadê a passagem nessas condições??? Acho que é um número muito pequeno, e poucos tem sorte de achar, mas a maioria paga muito caro! Aí, me sentindo enrolada, troquei por vale-livro mesmo… Melhor do que trocar por uma passagem que no site da companhia, achamos por 140, 90 reais, procurando bem, né? :)
        O Dotz é o que acumula pontos agora no Angeloni, que antes era bem vantajoso pra trocar pontos por mercadorias do próprio Angeloni, quando era o Clube Angeloni. Então, acho que agora acumular pontos lá não vai ser tão mais vantajoso…
        Enfim, segue aquela tua dica: ‘espere menos em troca’, mas no caso do Dotz, ‘Bem menos’ :) Beijo!

        Responder
  6. Tatiana
    5 de janeiro de 2014 at 23:16 (4 anos ago)

    Gostei muito desse blog, cheguei nele por pesquisar na internet sobre programas de relacionamento com o cliente que será o tema do meu TCC. Apesar da maioria das empresas que possuem esses “incentivos” exigirem uma força-tarefa (gastos) para conseguirmos resgatar algo de alto valor agregado, sou da opinião de que é melhor ganhar algo do que nada. O que falta é as pessoas enxergarem um pouquinho o lado da empresa, pois muitas vezes compram no estabelecimento uma vez na vida outra na morte, e querem ter o mesmo benefício das pessoas que são realmente fiéis. Gosto (e participo) do programa Dotz (migrado através do Clube Angeloni), apesar da comparação da quantidade de pontos necessários para o resgate de um eletrodoméstico entre o catálogo Clube Angeloni ser bem diferente do exigido no catálogo Dotz, vejo grande vantagem, pois o Dotz é um programa no formato de coalizão (várias empresas oferecendo uma mesma moeda) onde aumentei (e muito) a velocidade de acúmulo, até porque nas minhas compras virtuais passei a dar prioridade para empresas parceiras e que fornecem mais dotz. Antes eu ficava restrita aos negócios do Angeloni e condicionada a receber mais pontos se efetuasse o pagto à vista, o que não acontece nos demais parceiros Dotz.

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      6 de janeiro de 2014 at 10:00 (4 anos ago)

      Concordo com você, Tatiana. Algumas pessoas não conseguem não conseguem ver o lado da empresa mesmo e querem que eles saiam dando mil vantagens para quem usa a fidelidade de vez em nunca.
      Com relação ao Dotz, ainda não me adaptei muito bem, mas continuo achando que ele tem várias vantagens, mas apenas não sei usá-lo direito ainda.
      Obrigada pela visita :)

      Responder
  7. Carla Boechat
    24 de janeiro de 2014 at 17:26 (4 anos ago)

    Ei Mariana! Ótimo post. Para mim, uma das grandes vantagens do Km de Vantagens é o desconto no ingresso do cinema. Sai mais barato que comprar meia! Sei que tem parceria com o Kinoplex e o Cinépolis. Vale muito a pena. Já o fato de ter que pagar para transferir as milhas não me anima… Sei lá, sempre acho que não vale a pena! Beijos

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      24 de janeiro de 2014 at 20:56 (4 anos ago)

      Aqui em Curitiba não dá pra tocar pelo cinema ainda :(
      Mas sobre pagar para transferir as milhas, é chato, mas vale a pena sim. Vou te dar um exemplo bem prático: tava procurando passagem pra Cidade do México e achei com redução de milhas. 40 mil ida e volta mais taxas. Para puxar esses pontos + as taxas eu teria um gasto de cerca de R$900, enquanto comprar a passagem na mesma data custaria R$2.300.
      Então vale a pena quando tem promoção com redução de milha ;)

      Responder
  8. Jd. Richford
    31 de agosto de 2014 at 16:58 (3 anos ago)

    O programa de pontos Dotz era uma grande promeça no lançamento: oferecia passagens com uma pontuação “não-impossível” de acumular, mas depois tornou-se, assim como os outros programas de fidalidade brasileiros, uma bomba.

    Hoje apenas vale a pena trocar por produtos, pois o preço a se pagar (em pontos) é justo, diferente das passagens onde há inflação.

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      31 de agosto de 2014 at 22:25 (3 anos ago)

      Pois é, sabia que notei isso também?! Fiquei bastante desanimada e acho que tá compensando mais trocar por vale compras no mercado :/
      Nem junto mais Dotz pensando em passagem aérea, a não ser que eles façam uma promo com redução de Dotz, caso contrário, não vale a pena.

      Responder
  9. caito
    8 de setembro de 2014 at 18:59 (3 anos ago)

    Oi Mari e turma. vcs ja conhecem o app pra iphone Tenho Desconto? deem uma olhada e depois gostaria de ouvir o feedback de vcs. abs

    Responder

3Pingbacks & Trackbacks on A louca dos programas de fidelidade

  1. FINESTRINO » Arquivos Quanto custa? Santiago do Chile
    27 de maio de 2013 at 11:02 (4 anos ago)

    […] Esse valor foi de ida e volta já com as taxas inclusas. Como não canso de dizer, não vivo sem os programas de fidelidade, então puxei esses pontos dos kM de Vantagens e paguei as taxas da transferência + as taxas de […]

    Responder

Leave a Reply