Across the Universe: tour dos Beatles

Oi gente!

O meu tempo para escrever novos posts está meio apertado, então eu vim aqui trazer para vocês mais um post do meu antigo blog e mostrar todos os lugares dos Beatles que eu já visitei. Imperdível para quem é fã dos caras!

“Eu passei a me interessar por Beatles porque eles cantavam as únicas músicas em inglês que eu entendia e, melhor ainda, sabia até cantar!

Depois disso comecei a gostar bastante, sendo o Paul sempre o meu preferido, porque era o mais bonitinho. Ou o menos feio… mas isso não vem ao caso.

O meu primeiro contato com os Beatles foi em Londres, mas eu fiquei um pouco decepcionada. Eles não conversaram comigo e nem me deram autógrafo, mas pelo menos aceitaram tirar foto.

Na ocasião, comentei com eles que eu estive na Abbey Road e tentei tirar uma foto igual a deles, mas estávamos apenas em duas pessoas e pedimos pra um aleatório tirar a foto e este não quis se enfiar na frente dos carros pra fotografar. Daí resultou nisso, mas o que vale é a intenção, né.


Meu segundo contato com o mundo dos Beatles foi em Liverpool, parada obrigatória para quem gosta de Beatles e vai pra Inglaterra. Em Liverpool você pensa Beatles, respira Beatles, come e bebe Beatles e, se você entrar mesmo no clima, dá quase pra ouvir as músicas deles tocando na rua. E é cheio de gente louca perambulando. O que seria do turismo de Liverpool se não fossem os Beatles, né?!

A Mathew Street é a rua onde os Beatles nasceram. É onde fica o The Cavern Club, local onde o Beatles tocaram 274 vezes (sério que alguém contou isso?) . O The Cavern Club é um porão. Pequeno, abafado. Quando entrei lembrei de todos os shows que eu sobrevivi no 92º e fiquei pensando se algum dia algumas das bandas que eu conheci lá também ficariam famosas.
Tentei visitar o local a noite, mas fiquei com medo porque estava sozinha e é uma área não muito convidativa para freqüentar a noite. Fui até lá, desisti e voltei no dia seguinte. Pelo menos estava vazio.

Por dentro é bem bonito e as paredes são todas rabiscadas pelas pessoas. Assinei meu nome com um lápis de olho porque não tinha caneta nenhuma. Deve ter apagado 5 minutos depois.

Já pensou ver os Beatles tocando nesse mini palco?

Em Liverpool também tem o museu do Beatles mostrando toda a trajetória deles e com várias coisas deles, inclusive o famoso óculos no John Lennon em uma sala separada, na hora que conta sobre sua morte. Lá tem segurança e tudo. E é a única sala que não pode tirar foto.

Pra fechar a visita solitária em Liverpool, uma foto com Eleanor Rigby. Achei que a estátua estava em um lugar bem apropriado, já que música tem essa coisa de que as pessoas solitárias são invisíveis pra sociedade. Ali passa gente o tempo todo e ela fica em um cantinho triste e sozinha e ninguém vê.

Já os lugares dos Beatles em Nova Iorque tem uma vibe mais depressiva.

The Dakota é o edifício onde o Lennon morava quando aquele maluco atirou nele.

(Um parênteses aqui para recomendar a leitura do livro “O Apanhador no Campo de Centeio”. Todo mundo já sabe que o maluco que matou o Lennon disse que a explicação do seu ato estava no livro. Eu discordo. Eu li o livro, não quero matar ninguém e acho o livro ótimo porque permite muitas interpretações).

Pra finalizar, o Strawberry Fields, memorial dedicado ao Lennon, no Central Park.

Diga-se de passagem, o nome Strawberry Fields foi muito bem escolhido para dar nome ao memorial.”

Tem muitos e muitos lugares relacionados aos Beatles para visitar. Eu fiz aqui um mix dos mais importantes que eu tive a oportunidade de conhecer.

E vocês, curtem fazer esse tipo de viagem relacionada a música? Eu estive em Liverpool única e exclusivamente para isso. E em Manchester pelos Smiths. Fico devendo um post sobre Manchester para vocês! (Update: tá aqui o post sobre os Smiths)

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.