Berlim

Sempre hesitei em escrever sobre Berlim aqui no blog. Apesar de ter passado 5 dias na capital da minha querida Alemanha, eu peguei um dilúvio e depois fiquei doente e com febre e não conheci quase nada da cidade. Foi bastante decepcionante, pois Berlim sempre ocupou os primeiros lugares no meu ranking de cidades que eu sonhava conhecer.

Como uma leitora do blog (oi Renata!) está indo visitar a maior cidade alemã aiqueinvejaaaa e pediu umas dicas, vou tentar ajudar. Vamos lá!

Transporte

Assim como em quase todas as cidades europeias, transporte público nunca é problema. É tudo muito bem integrado e mesmo nos aeroportos mais afastados é possível usar o mesmo ticket do transporte público para pegar ônibus ou metrô para ir até o seu destino. O valor do ticket é mais alto se comparado a outras cidades, então eu vi muita gente usando o transporte sem pagar. Não caiam em tentação! Vale a pena pagar pra não correr o risco, afinal de contas, ninguém quer levar uma multa de 40€ e uma bronca justamente de um alemão, né?! E não esqueça de validar o seu ticket antes de usá-lo! Ticket não validado leva multa também.

A dica que vale ouro quando o assunto é transporte: ônibus 100 e 200! Esses ônibus percorrem todos os pontos turísticos e a vantagem aqui é que você não paga nada a mais por isso, pois são ônibus comuns que fazem o mesmo trajeto dos sightseeing! Vale lembrar que os ônibus não são cheios, então dá pra curtir bem o passeio, ver a cidade e descer e subir quantas vezes quiser e a frequência é a cada 30 minutos. Pena que por causa do temporal eu nem desci do ônibus nesse passeio 🙁

Hospedagem

Na Europa eu sempre fui favorável a hospedagem em albergue, porém em Berlim vale a pena dar uma olhada nos hotéis. Quando eu fui eu fiquei em albergue e em hotel. Primeiro fiquei no albergue porque tinha uma galera e fecharam um albergue todo só pra nós, mas como eu fiquei mais tempo que a maioria, depois fui para um hotel que era um 4 estrelas um pouquinho mais afastado do centrão, mas mais barato que os albergues. Infelizmente não lembro os nomes porque na época foram outras pessoas que fizeram as reservas e eu não escrevia no blog, então eu não me preocupava em anotar essas informações, mas eu sei que em Berlim tem albergue da rede Meininger e eu digo que se não quiser errar, hospede-se lá. Os albergues deles são ótimos.

Atrações

Finalmente chegamos ao que interessa, aos pontos turísticos e históricos da nossa linda Berlim. Com um mapa na mão e um tênis confortável eu diria que dá pra ver bastante coisa a pé. Eu mesma ia fazer um tour a pé, porque adoro caminhar nas cidades, mas né… choveu. Eu sei, eu sei… já estou ficando repetitiva de tanto falar da chuva…

Brandenburger Tor

Localizado no final da Unter den Linen, a rua mais famosa de Berlim, o Portão de Brandenburgo é o único dos 14 portões que serviam de entrada e saída da cidade que ainda existe. O entorno é repleto de coisas para fazer. Lojas, lanchonetes, apresentações de rua e tudo que você possa imaginar para entreter os turistas.

berlim6

Paguei para tirar essa foto (lógico), fiquei feia e cortaram a bandeira, mas para tirar outra teria que pagar de novo. Berlim é assim mesmo. Pessoas vendendo história em todos os cantos, como já contei aqui para vocês do visto no meu passaporte.

Berliner Mauer

Apesar de a mais famosa atração de Berlim não existir mais, há alguns pedaços do muro espalhados pela cidade.

berlim5

Ainda no maior estilo pega-turista-em-berlim, comprei um pedaço do muro que a loja de souvenir JURA que é verdadeiro. A gente sabe que não, mas todas as outras pessoas que compraram o pedaço de muro acreditaram e falaram que eles jamais diriam que é verdadeiro se não fosse. E ainda fizeram cara feia porque eu falei que era falso. Mas não precisa pensar muito para perceber que com a quantidade de turista que já comprou isso, certamente os pedacinhos verdadeiros nem existiriam mais.

Reichstag

O parlamento alemão fica praticamente ao lado do Brandenburger Tor. Na década de 90 foi reformado e levou a assinatura de Nornan Foster no projeto e é aí que entra uma das minhas maiores frustrações de Berlim. Não pelo prédio, que é lindo, mas por eu não ter conseguido entrar para ver a cúpula de vidro! Quem já foi diz que é maravilhoso e que vale muito a pena. Eu deixei pra voltar sozinha no dia seguinte, já que as pessoas que estavam comigo não quiseram entrar, porém no dia seguinte fiquei de cama o dia inteiro e… agora preciso voltar para Berlim!

berlim4

Fora esses cartões postais que eu falei, ainda existem vááárias outras atrações em Berlim: o memorial aos judeus mortos pelo nazismo composto de blocos de concretos que variam 40cm a 4,70m de altura (esses são bons para se proteger da chuva… hehe); o Sony Center, que é um complexo com shopping, café e cinemas (não tive tempo de aproveitar o lugar, então não achei nada demais); a Fernsehturm, que é uma torre de televisão 365m de altura com vista panorâmica de Berlim, mas que eu não consegui subir; o Check Point Charlie e a exibição a céu aberto da Topografia do Terror, onde ficava o escritório central da Gestapo e da SS. Infelizmente nesses dois últimos não consegui ir porque tive que voltar pro albergue torcendo a minha roupa no metrô. Ai que tristeza. Além disso existem vários museus, igrejas e MUITA arquitetura contemporânea.

berlim2

Recomendo, ainda, fazer o passeio de barco pelo Rio Spree. Não lembro quanto custa, mas não é caro, é bem relaxante e bastante interessante para visualizar os contrastes da arquitetura da cidade.

Queria dizer que antes de ir embora de Berlim eu bati um papo com o Dr. Freud, que me ajudou a superar a visita pouco proveitosa a cidade. Também fui por ele aconselhada a voltar um dia. He. (fica a dica pra quem ainda não visitou nenhum Madame Tussauds). Tem o Hitler lá, mas ele fica isolado, então não dá para interagir com o boneco de cera dele, o que é uma pena, pois seria bem divertido ver a galera tirando fotos enforcando e chutando o cara.

berlim3

Então é isso. Espero ter ajudado um pouco, mas recomendo uma leitura bem direcionada com os objetivos de cada um antes de viajar, porque tem MUITA coisa para fazer. A sensação de estar lá é ótima… é respirar história por todos os cantos e encher olhos com tantos contrastes.

berlim

Comentários

comments

1 Comment on Berlim

  1. Avatar
    Rebecca Bittencourt
    1 de junho de 2015 at 16:00 (4 anos ago)

    Oi Mari! Que legal!
    Conheci seu blog sem querer e estou indo pra Europa em julho pela primeira vez! Adorei as dicas de Berlim e com certeza vou usá-las para montar meu roteiro de viagem!
    Beijos

    Responder

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.