Brazilian Day NY

Ontem foi dia de Brazilian Day em Nova Iorque! No ano passado eu estava lá nesse dia e vou contar pra vocês como foi.

Eu sei, eu sei… a maioria dos brasileiros que vive aqui torce o nariz quando o assunto é Brazilian Day, mas analisando bem, o evento é bastante interessante. Nós sabemos que existem milhões de brasileiros no mundo todo e, no fundo, no fundo, em algum momento, todo mundo vai sentir saudades da terrinha natal. Daí vem alguém e inventa o Brazilian Day que, além de animar os brasileiros que vivem fora daqui, serve também para divulgar a nossa cultura e o nosso estilo de vida.

Muitos brasileiros tem uma resistência em aceitar a nossa cultura de carnaval, futebol, malandragem, balacobaco, teleco-teco, ziriguidum, mas nós somos isso. Infelizmente, é apenas essa imagem nossa que é passada lá fora e, de duas uma: ou você fica revoltadinho com o seu país mesmo sabendo que isso não vai mudar nada ou você aceita isso, veste a camisa e torce para ninguém jogar no tradutor do google a letra da dança do créu. Eu sou a segunda opção e, sempre que possível, eu tento mostrar para as pessoas as outras qualidades do Brasil e, principalmente, que para ser brasileira e gostar do meu país eu não preciso saber sambar e muito menos gostar de futebol.

Mas voltaaando… o fato de eu estar em Nova Iorque justamente no Brazilian Day foi pura coincidência e já que eu estava lá mesmo, resolvi passar para dar uma conferida. Cheguei lá no final do festival e já tava aquela coisa linda de se ver, galera bêbada, abraçada e cantando alto, gringo sambando, gente chorando, dançando e sorrindo. Eu confesso que eu fui lá primeiramente atrás de feijão. Eu queria comer feijão porque fazia muito tempo que eu não comia feijão. Eu queria guaraná também, mas não tinha nada disso! Fiquei de cara! Se era Brazilian Day, devia ter comida brasileira e não aquelas outras porcarias todas que tinham lá. Aproveitei para ver o Luciano Huck apresentando e ouvir algumas músicas do Carlinhos Brown. Até que achei legal porque eu tava vindo direto de Viena e eu sentia falta de ouvir pessoas falando português.

DSCN3555

Depois que saí dali fui pra Times Square e olha só como estava lotada de brasileiros:

DSCN3563

Andar ali no meio era como estar no Brasil. Só tinha brasileiro! Por alguns momentos achei que a Times Square tava mais pra Avenida Paulista mesmo. Hahaha

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.