Cidades históricas mineiras

Lembra que eu falei aqui um pouco sobre Ouro Preto, e que em breve falaria mais sobre essa viagem e as cidades históricas mineiras? Então, essa é a hora.

Essa viagem fizemos uma alternativa um pouco diferente, fomos com o SESC. A viagem incluía tudo: ida até Minas, hotel com café da manhã, todas as viagens para as cidades históricas, alguns almoços em restaurantes típicos e guia local sempre com a gente. O único porém, foi que fomos de ônibus até lá. Foi bem bem beeeem cansativo, afinal, são 11h de viagem. No ônibus. É. Isso mesmo.

Ok, mas passado todo o drama do ônibus, chegamos em Minas. O passeio incluía: BH, Congonhas, Mariana, Ouro Preto, São João del Rei, Gruta do Maquiné e Gruta Rei do Mato.

Já chegando em Minas fomos direto à São João del Rei. Pequenininha porém linda e cheia de história e igrejas, como Minas Gerais inteira, hehehe.

Além das igrejas com arquitetura típica e riquíssima de detalhes, a cidade é toda gracinha, com casinhas coloridas e construções antigas. O turismo da cidade é a própria cidade. Não vi muitos museus e nem muitos atrativos (pelo menos não na época que fui – 7 de setembro). Ouvi dizer que o Carnaval nessas cidades mineiras é sempre ótimo!

Um passeio legal de fazer a partir de lá, é pegar a Maria Fumaça até Tiradentes. A viagem que leva à Tiradentes (cidade que infelizmente não fomos) é feita a bordo de uma locomotiva a vapor americana do início do século XX. O passeio parte da antiga Estação Rodoviária, inaugurada em 1881, e percorre 13 quilômetros que separam as duas cidades em cerca de meia hora. A Maria-Fumaça funciona somente nos finais de semana. (queria indicar um site com horários, mas o que eu tinha aqui saiu do ar e não estou achando outro!!)

Outra cidade bem legal para conhecer é Mariana, que é bem parecida com São João del Rei, cheia de história, arquitetura linda e riqueza nas construções religiosas. Mariana é uma das principais cidades do circuito do ouro e de lá saíram muitos nomes conhecidos da nossa história, como Manuel da Costa Ataíde (pintor), Cláudio Manuel da Costa (poeta e inconfidente), Frei Santa Rita Durão (autor do poema “Caramuru”), e muitos outros que já estudamos algum dia.

Entre as Igrejas a serem visitadas estão: Catedral Basílica da Sé, São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora do Rosário, São Pedro dos Clérigos e outras 15!!

Mariana também é cheia de casinhas coloridas e bonitinhas:

Um passeio legal que sai de Mariana, é o Pico do Itacolomi, que muita gente acha que pertence a Ouro Preto. O pico serviu como ponto de referência para os bandeirantes. Não pude ir até lá porque nosso tempo era bem curto, mas é fácil achar grupos e guias que levam até lá (é necessário autorização para entrar no Parque, fique atento!).

Outra cidade super legal que fomos é Congonhas, onde ficam muitas das obras de Aleijadinho. As esculturas de pedra sabão são no mínimo incríveis! O trabalho é lindo, e a vista de cima da Igreja fecha com chave de ouro a visita.

Tá, me empolguei com as fotos… mas é que vai… é tudo tão bonito!!

E por último do passeio, tem as grutas: Maquiné e Rei do Mato. Como já disse… são grutas. E são muito legais! Nunca tinha entrado em uma, e confesso que adorei, mesmo sem ser fanática por passeios na natureza. É super interessante ver como a natureza “constrói” essas coisas.

O único chato é que a “galera” entrava lá e zoava com as grutas, quebram as estalactites que levam zilhões de anos para se formarem e ficarem bonitas daquele jeito! Por isso várias partes do percurso são quebradas… Pelo menos agora eles fecharam tudo e cobram entrada. Assim não entram mais vândalos para destruir tudo.

Os bilhetes não são caros. Como foi meu pai que pagou, não lembro ao certo… mas era em torno de R$ 10 para entrar.

Vale lembrar que lá dentro é bem quente (tipo bastante)!! Abaixo, Gruta do Maquiné:

A Gruta de Maquiné fica em Cordisburgo, terra de Guimarães Rosa. Depois de irmos visitar a gruta, fomos até a casa-museu do Guima, e aconselho o passeio. Eles tem um projeto que chama-se “jovens de Guimarães” (ou algo assim), que ensina os poemas e histórias do escritor aos jovens de baixa renda. É bem legal, porque você vai lá e eles fazem uma interpretação de alguma dessas histórias. Achei o projeto bem interessante, e a casa é exatamente como era quando o escritor morava por lá!

Abaixo fotos da Gruta Rei do Mato:

E mais uma diquinha, se for à essa última gruta, peça informações para chegar até o restaurante Engenho. Ele serve comida típica mineira em um terreno enoooorme, que tem hotel, hípica, pesque e pague… como um clube de campo… muito bacana. Se não me engano o preço é por pessoa.

Comentários

comments

4 Comments on Cidades históricas mineiras

  1. Simone
    13 de novembro de 2012 at 17:08 (5 anos ago)

    Excelente ler este post, e assim relembrar minha visita quando fui lá também a muito tempo atrás (pré-adolescencia). Mesmo assim, ao ver as fotos reconheci e lembrei de vários dos locais e as histórias. Na época o que me marcou mais foram as obras do Aleijadinho e o passeio na Gruta de Maquiné. (além dos souvenirs em pedra sabão)

    Responder

3Pingbacks & Trackbacks on Cidades históricas mineiras

  1. Sesc | FINESTRINO
    2 de junho de 2011 at 16:09 (6 anos ago)

    […] 750 (com tudo) e não comerciante R$850. Acredite, é bem barato, ainda mais com transporte, hotel, 4 cidades históricas e 2 grutas (falei aqui sobre). Para poder comprar os pacotes você precisa ser cadastrado no Sesc, […]

    Responder

Leave a Reply