Eu não gosto de museu!

Pronto, falei. E agora que me sinto mais leve, explico.

Quando eu era pequena, eu achava que era obrigatório torcer para algum time de futebol, então como eu moro no Paraná, escolhi o Paraná, até mesmo porque era o único que eu sabia que era daqui exatamente por se chamar “Paraná”. Depois eu descobri que existiam outros e resolvi virar atleticana. Volta e meia as pessoas falavam para mim “teu time vai perder hoje” e eu respondia “vai nada! Vai ganhar de 3×1”, porém eu nem sabia que ia jogar, muito menos contra quem. Com o passar do tempo eu descobri que não era obrigatório torcer por um time e minha vida mudou. Hoje quando perguntam para qual time eu torço, eu simplesmente respondo que não aprecio futebol, mas quando tem copa do mundo eu falo de futebol usando até os jargões (ok, exagerei um pouco). Bom, você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com museu e viagem e eu digo que meu sentimento com os museus é exatamente o mesmo.

Londres foi meu primeiro destino internacional, minha primeira viagem no maior estilo turista. Londres é famosa pela quantidade de museus. Vale lembrar que a maioria dos museus não cobra entrada, apenas solicita uma doação, então não tinha como deixar passar os museus de Londres, afinal de contas, eu ficaria lá bastante tempo e eu achava que era obrigatório visitar museu em viagem.

A primeira experiência foi a The National Gallery.

não gosto museu

Eu queria postergar ao máximo a ida aos museus, mas o dia estava chuvoso e me vi obrigada a dar início a tortura de uma vez. Logo que entrei, vesti minha cara de crítico de arte e comecei a perambular por aquele lugar enorme. Eu via quadro por quadro e lia o título e a descrição. Quando comecei a ficar tonta, desisti da descrição e passei a ver apenas os quadros e os títulos. Na sequencia desisti dos títulos e depois até mesmo dos quadros e, finalmente, me abri para o que eu gosto de verdade: arquitetura. Continuei a visita apenas olhando a arquitetura e quando eu via uma aglomeração em algum lugar eu parava para ver, porque certamente era um Picasso ou Matisse ou Van Gogh… e esses valem a pena serem vistos até por um leigo feito eu. Quando eu saí de lá eu tive a mesma sensação de quando parei de torcer pelo Atlético. Eu só precisava esperar pelas copas do mundo para ver o que realmente me interessa.

Para mim, o ponto alto de uma viagem sozinha é exatamente esse: não perder tempo com o que eu não gosto. Uma vez desisti da companhia de uns amigos hermanos porque eles ficaram uns 30 minutos só olhando chifres de veados e discutindo sobre a diferença entre eles. Enfim, essas coisas não são pra mim.

não gosto museu

Eu gosto mesmo é de poder entrar no Museu de História Natural, no MoMA, no Museu Britânico, no Guggenheim ou em qualquer outro com um mapa na mão e procurar o que conheço, o que eu gosto e o que me interessa e depois de 40 minutos ir embora sem culpa por não ter olhado tudo.

não gosto museu

não gosto museu

não gosto museu

Também gosto quando os museus tem interatividade. Porque que interatividade não é só para criança, não.

não gosto museu

Mas se não tiver interatividade, vale a pena criar alguma outra forma de diversão.

não gosto museu

E sabe, eu já conheci algumas pessoas que reclamaram do título de “museu” do Madame Tussaud’s, mas me diz: onde mais você vai ter o prazer de tirar uma foto ao lado de Albert Einstein? Ou fazer uma consulta com Freud?

não gosto museu

O fato é que eu até gosto de museu e já visitei vários daqueles de perder horas e horas, tipo o do Salvador Dali, do Kafka, do Le Corbusier, o MAC de Niterói, o da BMW… mas é que para um museu realmente prender minha atenção, tem que ser algo que eu goste muito. Caso contrário, acabo apenas admirando a arquitetura.

Lógico que cada pessoa tem um propósito ao viajar e sei que muitos viajam para ver coisas em museus que não temos por aqui. O importante é que cada um direcione muito bem seus interesses em uma viagem. Da mesma forma, ninguém precisa se sentir obrigado a fazer compras só porque está em Miami ou a fumar maconha só porque está em Amsterdã.

😉

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.