Porque eu amei conhecer Glasgow!

Um dos lugares mais legais que conheci, e onde fui mais bem tratada na vi-da, foi a Escócia. O inglês deles é algo peculiar. Nem parece inglês de tão estranho que é, mas a paciência dos escoceses e a vontade de ajudar o turista é tão grande, que eles não se importam em ter que repetir 5x e se for preciso escrever bem didaticamente as coordenadas pra você.

Nossa primeira parada lá foi Glasgow. Até então nunca soube o que esperar da Escócia, além do monstro do Lago Ness (que por acaso fica bem longe de Glasgow), saias kilt e whisky. Quando cheguei, descobri que era uma cidade inesquecível. Fomos de Londres até lá, com 1 voo da British, a viagem dura 1h30 e é bem tranqüila.

No aeroporto tem um ônibus que te leva até o centro e faz algumas paradas por lá. Bem fácil, rápido e barato, fica logo na saída do aeroporto e custa £8.

Nosso hotel era em um prédio hiper antigo, em cima da Central Station. Lindo, lindo, lindo, porém ficamos com medo do barulho dos trens. Nos surpreendemos porque não ouvimos barulho algum!! O teto da estação é a prova de ruído! Se puder, vale muito a pena ficar ali, pois estar em um prédio típico e antigo da cidade e que ainda por cima fica em cima da estação de trem (com direito à entrada por dentro do hotel) para ir e vir de outras cidades, é ótimo.

A melhor forma de conhecer os pontos turísticos de Glasgow é pegar aquele ônibus vermelhinho de turismo, o Sighseeing, que custa £10 e vale por dois dias, dá pra descer onde quiser. Passa em todos os pontos: catedral, bairros típicos, teatros e praças.

Um lugar que não-dá pra não ir, é a Universidade, que fica em um castelo antigo que parece de filme!! É de ficar sem palavras. Sem contar a vista pro resto da cidade.

O museu Kelvingrove Art Gallery and Museum é muito legal. O prédio antigo já basta pra deixar qualquer um de boca aberta. No acervo tem deste peças moderna até dinossauros. A entrada é franca.

Quase na frente do Kelvingrove, você vê o Museu dos Transportes. Com entrada franca também, a visita é indispensável. O acervo é muito grande, e tem desde carroças de ciganos até trens europeus antigos.

A praça princial, George Square, tem algumas feiras às vezes, com um mini parque de diversões e tal… é um clima bem legal.

Para compras, o melhor “shopping” é o Buchanan Galleries Shopping Centre, na Buchanan Street, 220. O Centro de Conferências e Exposições Escocês, na Finnieston Quay parece a casca de um tatu. O prédio é super moderno, mas em um primeiro momento parece um pouco estranho.

Outro museu legal é A Casa Mackintosh, do maior artista escocês. Fica na Hillhead Street, 82. Você vai ouvir muuuuuuuito sobre ele, os escoceses tem o maior orgulho do arquiteto!!

Lá encontramos por acaso um restaurante ótimo, super descolado e preço ótimo. Fica pertinho da George Square e serve vários tipos de pratos, de sanduíches a pratos executivos.

E o whisky, achei que fosse a coisa mais fácil de achar… tipo água assim. Me enganei! Foi muito difícil achar uma boa marca da bebida por lá! Conseguimos comprar em Edimburgo apenas (depois eu vou falar sobre essa cidade). Já os kilts e as lãs xadrezes, você encontra em qualquer esquina. Os preços são um pouco salgados, £40 uma saia, por exemplo… mas ah… dá pra comprar um cachecol de lembrança pelo menos, né??

Comentários

comments

4Pingbacks & Trackbacks on Porque eu amei conhecer Glasgow!

  1. Edimburgo « Finestrino
    12 de novembro de 2010 at 8:59 (8 anos ago)

    […] só um dia na cidade, fiquei mais tempo em Glasgow mesmo, mas uns 3 dias ali cairiam super bem. Você já começa a se maravilhar quando chega na […]

    Responder
  2. Edimburgo | FINESTRINO
    2 de junho de 2011 at 11:01 (7 anos ago)

    […] só um dia na cidade, fiquei mais tempo em Glasgow mesmo, mas uns 3 dias ali cairiam super bem. Você já começa a se maravilhar quando chega na […]

    Responder

Leave a Reply