Home Exchange

Quando eu assisti “O Amor Não Tira Férias” eu adorei não só o filme, mas principalmente o estilo de viagem que a Cameron Diaz e a Kate Winslet fizeram. Se sentir um local nas viagens é bem mais atrativo que um quarto de hotel. Particularmente, eu gostei muito de quando passei férias em Londres, pois eu tinha uma casa para chamar de minha.

Já faz algum tempo que tenho pensado em utilizar o HomeExchange para alguma viagem. Basicamente, funciona como no filme mesmo: você escolhe um destino, procura alguém que também esteja interessado no local onde você mora e vai mantendo contato até conseguir conciliar as datas.

Para realizar a troca de casas, você precisa ser assinante. O valor anual é 35,40€ e eles garantem que no período de um ano você conseguirá realizar a troca, caso contrário, o segundo ano é gratuito. O valor é simbólico, já que sabemos que alugar uma casa em qualquer lugar do mundo não é uma opção tão barata.

Para ter acesso a maioria das opções, não é necessário ser assinante, então eu perdi muitas e muitas horas viajando pelo site deles. Quando eu digo “muitas” horas, são MUITAS horas mesmo, porém, da mesma forma que achei sensacional, achei desanimador. Explico: se você tem um apartamento em Nova Iorque ou uma casa na Toscana, milhões de pessoas no mundo todo vão querer trocar de casa com você, então você terá maiores chances de viajar. Porém, entre 41.000 opções, não encontrei nenhum interessado em conhecer Curitiba! Lógico que algumas pessoas colocam que estão disponíveis para conhecer qualquer lugar do mundo, daí é tudo uma questão de negociação mesmo e de convencer a pessoa que Curitiba é incrível e que conhecer essa cidade vai mudar a vida dela. Já os amigos cariocas e paulistas são sortudos, pois existem vários viajantes interessados em trocar casa nesses destinos.

O que eu achei interessante é que a maioria das casas que estão no HomeExchange são casas bonitas, espaçosas e confortáveis. Acho que isso conta muito, principalmente para quem já cansou de passar aperto nos albergues da vida. Sem contar que é uma opção econômica, já que o HomeExchange é geralmente utilizado para viagens mais longas, então isso significa muita economia com hospedagem. Você não precisa pagar absolutamente nada para o proprietário da casa, mas seria de bom grado levar um item de decoração bem brasileiro de presente e deixar na casa da pessoa 😉

Já pensou que delícia ficar hospedada de graça em uma casa em Cannes com uma vista dessa?

Ou quem sabe passar frio assim na Islândia?

Eu fiquei bastante empolgada com o programa, mas ainda não fiz o meu cadastro, pois não sei qual será meu próximo destino nem tampouco se vou conseguir encontrar alguém disposto a conhecer Curitiba, mas acho válido tentar e logo logo vou fazer o meu cadastro.

Alguém já participou do HomeExchange? Confesso que fico um pouco com o pé atrás, sabe?! Medo que seja furada, pois nunca conheci alguém que tenha viajado assim. Vocês se arriscariam?

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.