Look do dia: Mongólia

Eu sei que o look do dia acabou virando look da semana porque demorei para colocar mais um aqui… mas é final de ano né… e sabe como é. Correira total, muito trabalho, apresentações e blábláblá.

Mas não esqueci dessa categoria, e hoje venho contar sobre o look dos muçulmanos da Mongólia. As mulheres usam normalmente uma roupa chamada del, uma espécie de vestido longo, feito com apenas um pedaço de tecido bem quente para proteger do frio. Agora a parte “nojinho”: para fazer xixi elas só abaixam e plim! Meio que ali mesmo, sem muita frescura e higiene.

Para os homens a roupa é semelhante, inclusive é o mesmo nome, porém sem muita estampa como o das mulheres. Isso para os nômades mais simples, que precisam de roupas fáceis para trabalhar, andar a cavalo, etc.

São compridos, de manga longa e com botões no ombro do lado direito. Cada tribo tem seu del específico, com diferentes cores e cortes. Provavelmente um turista não irá perceber as diferenças, mas para os mongóis é algo bem distinto e que serve para identificar quem é de qual tribo.

No dia a dia, as cores usadas são escuras, geralmente cinza e marrom. Para dias festivos, as cores são mais fortes como azuis, verdes e em túnicas maiores e mais longas.

Quando falamos de artes, reinados e cultura em geral, as roupas já mudam de figura e ficam muito mais elaboradas:

O item mais tradicional e colorido desse povo é o chapéu. Tem diferentes modelos para verão, inverno, jovens, idosos, festividades, posição social… são mais de 400 tipos de chapéus!

 

Na verdade enquanto pesquisava sobre isso, descobri que cada região da Mongólia tem muitas opções de trajes típicos, eles levam a sério essa história cultural mesmo! Peguei algumas ilustrações na internet para mostrar a quantidade de coisas:

Eu sei que não são as melhores imagens do planeta, mas sabe como é a internet as vezes… E pior, não acabaram os looks ainda. Tem mais alguns:

E as noivas? Lindas demais, olha quanta coisa (será que não pesa?):

Quero muito um chapéu mongol, são muito lindos e coloridos. Povo com cultura riquíssima, não é mesmo?

Comentários

comments

Leave a Reply