Look do dia: mulheres girafa da Tailândia

Aposto que todo mundo já viu foto dessas mulheres alguma vez na vida:

Acertei né? Elas são conhecidas como Mulheres Girafa pelo motivo óbvio de deixarem o pescoço beeeem grande.

Elas pertencem à tribo Karen Padaung na Tailândia, uma tribo que fugiu ha 60 anos das brutalidades militares de Myanmar procurando refúgio nas montanhas do país. Onde vivem não tem luz nem água corrente, eles vivem de tecelagem, de colheita de arroz e mel, e do turismo, já que todo mundo vai lá para vê-las (menos eu que queria muito ter ido mas não tinha tempo. droga!).

Essa tradição do pescoço comprido começa quando as meninas, por volta dos cinco anos, ganham o primeiro aro de cobre para ornamentar o pescoço. Depois, à medida que vão crescendo, ganham outro e mais outro até o pescoço ficar assim. Dizem até que elas os utilizam para sempre, porque se resolverem tirar, o pescoço desaba e elas morrem. #lendaurbana

Sabe o que é mais legal? É tudo uma ilusão de ótica, o pescoço não fica gigante pra sempre caso elas tirem os aros. Eles apenas distorcem o pescoço, sem encompridá-lo como todo mundo pensa. A explicação é que os anéis exercem pressão nos músculos trapézios e estes se ocultam por baixo da clavícula. Além disso, as vértebras do pescoço, devido à pressão constante, assumem ângulos de 45º, o que resulta no alongamento apenas aparente do pescoço.

Pelos registros do Guiness Book, a mulher que já teve o pescoço mais comprido foi Karen Nighten, que viveu entre 1889-1969 nessa região. Ela teria sidoa mulher-girafa pioneira. O pescoço dela media aparentemente 51 centímetros.

Comentários

comments

2Pingbacks & Trackbacks on Look do dia: mulheres girafa da Tailândia

Leave a Reply