Museu Arqueológico de Napoli

Mesmo quem não gosta de museu, tem que ir nesse. Ele é gigante e meio escondidinho até, achamos meio por acaso, olhando no mapa e até que de repente ele apareceu na nossa frente.

O prédio do Museu Arquiológico é de 1.615 e fazia parte da Universidade da cidade. Mais tarde o prédio foi reformado e adaptado para abrigar a Real Biblioteca e o museu, com alas adicionais.

O nome já diz, é arqueológico. E o que tem de arqueológico na região? Começamos com Pompéia então. Tem tudo sobre. Inclusive uma maquete mega legal que dá pra visualizar bem como era a cidade destruída. Aliás, a maquete é de como a cidade ficou e não como era. Então, é tudo ruína e é perfeitíssimo. Nós visitamos Pompéia antes de ir a este museu, e olha, recomendo essa ordem dos fatores. Principalmente pra sacar essa maquete aí e ver como ela é impressionante.

Ela é grande, ocupa quase uma sala inteira. Mas não é só pela maquete que tem que ir lá. Tem muitas peças antigas da cidade, porcelanas, estátuas, mármores, jóias e afins. É muita coisa mesmo.

O mais divertido sempre são as estátuas, pra tirar foto né? Tem todo aquele apelo “imitação” que já falei pra vocês. Lá é tipo inevitável, tem muitas opções.

Tem muita coisa de arte da Antiguidade. O museu que já continha muita coisa, recebeu as obras da Coleção Farnese e de várias residências reais. Além disso recebeu materiais de muitas escavações realizadas na Itália, e depois de um tempo passou a se chamar Museu Nacional.

Alguns anos mais tarde a Biblioteca e as pinturas foram transferidas de local, restando ali apenas a parte arqueológica, taí o nome novamente.

Quem quiser mais informações, entra no site aqui. O museu abre todos os dias das 9h às 19h30 e o ingresso custa 6,50 euros. Tem meia entrada para estudantes da União Européia de 18 a 24 anos.

Ah, de lá dá pra ter uma vista geral da cidade também. Não dá pra dizer que é bonita-linda porque é Napoli, uma das cidades com mais caos e sujeira que conheço.

Mais do sul da Itália:

Uma parada em Bari, no sul da Itália

Gran Caffè Saicaf, confeitaria tradicional em Bari

Alberobello, uma cidade imperdível na Puglia

Um dia em Lecce, sul da Itália

Napoli: o guia turístico

Napoli e o caos

Amalfi, para passar a tarde na Costa Amalfitana

Grotta dello Smeraldo

Sorrento

Como são as ruínas de Pompéia

Minha visita à ilha de Capri

Comentários

comments

Leave a Reply