Museu do Seringal

Quando você vai a Manaus, tem toda a parte na cidade e o centro histórico pra visitar, e tem também uma série de passeios ao longo dos rios, entrando na mata e tudo o mais. Quando a gente fala em “museu”, de cara ligamos aos centros urbanos, mas não é o caso do Museu do Seringal, que por acaso fica às margens do Rio Negro, 25 minutos de barco.

É… Manaus tem tudo que é diferente. Mesmo!

Nós fomos visitar o museu em um dos passeios que fizemos com a Amazon Explorers. Eu até pensei em juntar tudo o que fizemos em um post só, mas ficaria tão, mas tão gigante, que achei melhor separar. Tem muita coisa pra falar de cada uma das paradas desse dia.

Como falei acima, pra chegar, é de barco mesmo. Esse museu na verdade foi o cenário utilizado no filme A Selva, de 2002, e reproduz a Vila Humaitá no final do século 19. Depois do filme, a produção deixou tudo lá, uma forma de contar a história da região de forma mais completa.

O lugar é lindo, muito bem cuidado. A casa é perfeita, parece realmente de época e tem tudo do filme. Mostra bem como era a casa do chefe do seringal. Logo ao lado tem a pequena venda de produtos, um armazém para os funcionários trocarem o serviço por comida e tem também um galpão com os instrumentos utilizados para a extração da borracha.

museu do seringal

O que é sensacional é que toda a visita é guiada e tudo explicado em detalhes. Desde como funcionavam os negócios na época, curiosidades, processos de fabricação. É muito interessante.

museu do seringal

Ainda caminhando pela região, podemos ver de perto a seringueira. Mais que isso, podemos pegar no látex, conhecer sua textura, ver como fazer a borracha. Uma experiência única.

museu do seringalEu postei um video muito esclarecedor da borracha aqui. E engraçado. Clica, vai!

Mais a frente tem a reprodução da cabana (não sei se é cabana que fala) onde os seringueiros ficavam de fato produzindo a borracha. Local extremamente tóxico, e muitos morriam por doenças causadas pela atividade.

Essa é uma parada obrigatória pra quem vai visitar a região. Se você quiser, pode ir com um grupo e visitar outros pontos da área (foi o que fizemos e recomendo fortemente essa opção). Senão, pode ir por conta sim. É preciso ir até a Marina do David, em Ponta Negra e negociar o trajeto com os barqueiros. Geralmente o valor é de R$ 18 ida e volta + a entrada do museu, que fica em torno de R$ 5.

museu do seringal

Nós fomos com a Amazon Explorers, e esta visita está inclusa no pacote Belezas do Rio Negro, com duração de 7h com transfers, almoço, guia e entrada do parque inclusa. Os valores começam em R$ 260. Esse pacote tem várias outras paradas inclusas, as quais vou contando na sequência.

museu do seringalClaro, não podia faltar nossa foto de tango lá, né? Hehe

Comentários

comments

Leave a Reply