OrangeWays: a baratinha do Leste Europeu

Se você quer viajar pelo Leste Europeu, minha dica é a OrangeWays. A OrangeWays é uma companhia de ônibus low cost húngara que surgiu em 2007 para concorrer com as companhias aéreas low cost.

180990_200774096603892_133191243362178_894399_8020643_n

Os países do Leste Europeu que OrangeWays atende são: Hungria, Croácia, Eslováquia, Romênia, Polônia e República Tcheca. Também é possível fazer algumas conexões até o Leste Europeu a partir de Berlim, de algumas cidades austríacas e ainda nesse ano eles pretendem incluir Amsterdã no itinerário. Eles estão crescendo bastante, mas não sei até que ponto é bom viajar longas distâncias de ônibus. Ali dentro do Leste Europeu, ok. As viagens duram, em média, 3 ou 4h e para nós, que já estamos acostumados com tudo longe aqui no Brasil, sabemos que 4h dentro de um ônibus vale a pena porque se fosse fazer o mesmo trajeto de trem poderia até chegar um pouco mais rápido, mas seria muito mais caro e pra fazer de avião seria pior ainda, porque teria que contar os deslocamentos até os aeroportos e o tempo de check-in.

Eu viajei com a OrangeWays de Viena até Budapeste e paguei 27€ ida e volta, com taxas. A viagem durou 2h50 e o serviço deles é excelente e se o objetivo deles era mesmo concorrer com as companhias aéreas, acho que estão cumprindo bem o seu papel.

Os ônibus são bastante confortáveis, possuem ar condicionado, bancos de couro, comissários de bordo, jornais e revistas, TV, fones de ouvido e serviço de bordo com bebidas quentes (by the way, que delícia de chocolate quente) de graça. Para bebidas frias, é necessário pagar, mas os preços não são abusivos.

No quesito preço ela não conquistou tanto meu coração quanto a Megabus, pois as passagens possuem um preço fixo, não importa se você quiser comprar um mês ou 2 dias antes da data da viagem, mas mesmo assim vale bastante a pena. Está mais do que aprovada e indicada!

UPDATE: para quem não conhece o funcionamento das companhias low cost, sugiro ler os comentários para que não aconteça como aconteceu com uma leitora. Low cost é bom, mas se você quiser usar, tem que estar disposto a fazer alguns sacrifícios.

 

Comentários

comments

11 Comments on OrangeWays: a baratinha do Leste Europeu

  1. Patricia Romão
    29 de março de 2013 at 0:19 (5 anos ago)

    Pesquisei no google, em português, sobre a Orangeways e achei esse post, concluindo que essa era uma companhia confiável. Eu e meu namorado compramos, em dezembro do ano passado, pelo site da OrangeWays, passagens para viajar da Cracóvia para Budapeste no dia 17/02/13. Chegamos no terminal de ônibus 30 minutos antes do horário de partida e perguntamos a uma funcionária do setor de informação de que plataforma o ônibus iria sair. Ela nos informou que ele poderia sair das plataformas 8 a 12, então fomos esperar lá. Não encontramos mais ninguém que fosse pegar esse ônibus. Como o ônibus não chegou no horário, deixei meu namorado esperando e fui perguntar novamente à funcionária se o ônibus iria chegar naquelas plataformas mesmo. Ela disse que todos os ônibus internacionais saíam daquelas plataformas, então continuamos esperando. Após 1:30, resolvi enviar um email para a Cia, perguntando o que havia acontecido; recebi, na hora, uma resposta automática dizendo que o email seria respondido em breve. Esperamos por mais 1h, porém o email nunca foi respondido. Perguntamos para diversos funcionários do terminal se eles tinham alguma informação sobre aquele ônibus, porém todos disseram que sabiam apenas que os ônibus internacionais partiam daquelas mesmas plataformas. Resolvi pesquisar no google comentários sobre essa cia, dessa vez em inglês, e me deparei com diversas pessoas relatando que tinham passado por situações praticamente iguais a nossa. Resumindo, ficamos 3 horas num frio de -2°C esperando por um ônibus que simplesmente não apareceu. Como não aguentávamos mais o frio e já estava claro que o ônibus não iria aparecer, fomos até a estação de trem e compramos bilhetes para Budapeste para o próximo horário disponível, 5 horas mais tarde. Quando retornei ao Brasil, enviei outro email à cia, explicando novamente a situação e pedindo meu dinheiro de volta. Para minha surpresa, responderam no mesmo dia e tiveram a coragem de dizer que não poderiam devolver o dinheiro pois, segundo os registros deles, o ônibus havia chegado no horário. Respondi, ainda mais indignada, dizendo que se não me devolvessem o dinheiro, iria postar o ocorrido em diversos sites, porém, logicamente, não obtive resposta. Concluindo, caso vá viajar pela europa e tenha a opção de comprar passagem pela orangeways, optem por ônibus da eurolines ou vá de trem.

    Responder
  2. Mariana
    Mariana
    29 de março de 2013 at 10:25 (5 anos ago)

    Nossa Patrícia, que terrível isso que aconteceu!
    :(
    Mas eu acho que o problema foi de quem passou a informação para vocês na rodoviária, pois quando eu estava morando em Viena, várias pessoas locais que indicaram a Orangeways e ninguém teve problema antes.
    O que acontece é que essas companhias low cost nem sempre pegam os passageiros nas mesmas plataformas dos outros ônibus, pois eles dão preferência para a eurolines e outras, então muitas vezes você pega o ônibus fora da rodoviária até. Quando eu tava voltando de Budapeste, peguei o ônibus do lado de fora da rodoviária e quando eu tava indo de NY pra Washington com a Megabus também tive que pegar o ônibus fora da rodoviária. Mas de todas as vezes que o ônibus não pegaria os passageiros nas plataformas nós éramos avisados.
    E concordo com você, ir com a Eurolines ou de trem é sempre melhor, mas não é a opção mais econômica. Infelizmente quando optamos por economizar, corremos alguns riscos, pois essas companhias fazem umas coisas bem loucas mesmo. Uma vez voltando de Inverness pra Londres o ônibus parou no meio DO NADA na estrada e falou “quem vai pra Londres desce aqui e pega o outro ônibus”, mas não dizia nada sobre isso quando eu comprei a passagem, só que eu paguei UM EURO na passagem, então paciência, né, tive que descer do ônibus sem reclamar e esperar no frio na beira da estrada em pleno inverno até o próximo ônibus chegar.
    É uma pena mesmo que isso tenha acontecido com você. Ninguém merece passar por um aborrecimento desse no meio de uma viagem.
    Obrigada por avisar e vou fazer um update no post pedindo para os leitores ficarem atentos com isso.

    Responder
  3. Priscila
    10 de agosto de 2014 at 9:49 (3 anos ago)

    Oi Mariana,
    viajei para o leste europeu em julho/2014 e comprei uma passagem (Praga-Budapeste) online pelo site da OrangeWays. Dois dias antes da viagem recebi um email informando que esse trecho havia sido cancelado, e que eu poderia pedir o reembolso. Já em Praga fui ao ponto de venda da OrangeWays pedir o tal reembolso e tentar comprar uma passagem Budapeste-Viena. A vendedora da companhia me respondeu que não apenas o meu trecho havia sido cancelado, mas sim todas as partidas em um período de 5 dias. Ela mesma ainda disse que poderia me vender a passagem Budapeste-Viena, mas que não me recomenda porque “isso aqui não é uma empresa séria”. No fim das contas a própria vendedora da OrangeWays me mandou comprar minhas passagens na Eurolines.
    Resumindo, a empresa atualmente é uma farsa. Cobram as passagens, cancelam em cima da hora, e obviamente não existe o tal reembolso. Já mandei vários emails pra empresa sobre o reembolso e não obtive nenhuma resposta. Se procurar em inglês na internet verá incontáveis reclamações parecidas com a minha e a da Patrícia!

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      11 de agosto de 2014 at 8:34 (3 anos ago)

      Que pena Priscila, fico triste em saber que a empresa está agindo dessa forma, pois eu realmente usei os serviços deles e achei muito bom mesmo. Melhor do que as viagens de trem que eu fiz pelo Leste Europeu, inclusive.
      :(

      Responder
  4. Jonatas
    27 de julho de 2015 at 8:53 (2 anos ago)

    Alguem sabe me dizer o ponto ou rodoviária que os onibus da Orange Ways partem de Budapeste para Praga?

    Responder
  5. Victor
    18 de dezembro de 2015 at 16:24 (2 anos ago)

    Eu comprei as passagem a 1 semana, destino praga – Budapeste, eles enviaram um e-mail hoje afirmando que foi cancelada e nao to conseguindo reembolso, alguem por favor sabe com que posso entrar em contato? nao sei onde deve ter alguma agencia da OrageWay em Praga.

    Responder
  6. Jonatas
    25 de março de 2016 at 14:56 (2 anos ago)

    Gostaria de compartilhar minha experiência do trajeto que fiz hoje, 25/03/16 de Budapeste para Viena pela Orangeways. Comprei a passagem ainda no Brasil com antecedência e não havia lido nada contra a empresa. O ônibus sai de Budapeste de uma parada em frente ao estádio Groupama Arena onde também há um office ticket que fica ao lado da bilheteria do estádio. O ônibus era branco sem nenhuma identificação ( o motorista também) e como estava preocupado com os relatos que li, fui logo perguntando ao motorista se era o ônibus que ia para Viena o que ele confirmou. Esperava um ônibus laranja com serviço de bordo etc como descrito em um comentário de um usuário, más não teve nada disso. O importante é que saiu no horário e chegou no horário. Me dei por satisfeito.

    Responder
    • Anna
      Anna
      28 de março de 2016 at 8:14 (2 anos ago)

      Oi Jonatas!

      Poxa, tinha que estar identificado né?
      Quem sabe era um ônibus novo ainda? Enfim, fato que pra turista, tinha que estar indicado né!
      Mas que bom que deu tudo certo no final das contas, hehe.

      Responder
    • ludmilla cruz
      3 de junho de 2016 at 11:34 (2 anos ago)

      nossa Jonatas, que bom!! eu vou ter que comprar varias passagens de onibus por lá… e ja to pensando em tirar Zagreb do meu roteiro, pq alem de caro ta complicado chegar em budapeste de onibus. vc viavou por qual comapnhia de onibus por lá??? tem o roteiro e hospedagem por email? e se der podia me enviar. vou sozinha e to pesquisando muitoooo
      obrigada
      ludmillacruz@hotmail.com

      Responder
  7. Raquel
    3 de outubro de 2016 at 8:45 (1 ano ago)

    Tive este verão uma experiência muito má com a orangeways…compramos (ainda em Portugal) três bilhetes de ida e volta Budapeste-Bratislava (22 euros cada). Dois dias antes informam por sms e mail que a viagem das 7h00 de manhã tinha sido cancelada e que poderia ir no dia anterior à viagem no horário das 23.30…como estava hospedada em Budapeste esta alteração não fazia sentido. Fomos a um escritório em frente ao estádio Groupama Arena e tendo analisado todas as hipóteses com o funcionário verificamos não não havia nenhum horário disponível para nós. Logo procedemos ao cancelamento da reserva e fomos informados que a devolução do dinheiro iria demorar uns dias. Optamos por fazer a nossa viagem de comboio (que ficou ao mesmo preço). Ao fim de 8 dias do cancelamento da viagem comecei a estranhar a não devolução do dinheiro. Contactei a empresa que me pede para ter paciência que a devolução ia demorar umas semanas…já passaram 6 semanas e o dinheiro não foi devolvido. E agora que pesquisei verifico que existem viajantes à espera do dinheiro há muito mais tempo que eu…lamento ter caído nesta burla, devia ter pesquisado com mais cuidado. Deixo este comentário para alerta!

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      4 de outubro de 2016 at 15:08 (1 ano ago)

      Olá Raquel!
      Obrigada pelo alerta, assim conseguimos evitar que outros tenham o mesmo problema.

      Responder

Leave a Reply