Como [não] perder um voo

Você já perdeu algum voo? Eu já. Duas vezes. Tenso é apelido!

A primeira vez foi em Paris dia 23/12. Destino: Milão. Esse é um dos motivos da minha pequena aversão à cidade mais romântica do mundo. O que aconteceu: os franceses não foram muito legais e não fizeram questão de ajudar em nada. Perdemos uns 3 trens por falta de informação. Pegamos um taxi que se perdeu. Oi? E junto perdemos 150 euros e um voo. O próximo voo era só às 22h (eram 10h) e para duas pessoas (éramos 3). Fomos para outro aeroporto, torcendo para termos sorte.

Chegando lá, o preço: 700 euros cada pela Alitalia. Oooii? Não se desespere, encontramos um pela EasyJet por 200 euros, cada. Legal que o voo que perdemos custou 127 euros os 3, mas ok, pelo menos conseguiríamos chegar em casa pro Natal, né?!!

A segunda vez foi em Londres, voo para Glasgow. Ok, desta vez chegamos bem antes no aeroporto… errado! Inacreditáveeeel! Como alguém erra o aeroporto? Tem tanto aeroporto em Londres que até dá pra tentar entender a gafe, vai…

Pelo menos desta vez o estrago foi menos pior. Tinha um voo ali, no mesmo horário do outro, por £50 libras cada. Além de que os ingleses foram muito mais queridos, prestativos e simpáticos e com aquele sotaque mais lindo do mundo.

Resumindo:

1. verifique o nome e local do aeroporto e como chegar lá;

2. chegue antes, mesmo que seja um saco ficar esperando horas pelo embarque;

3. sempre tenha dinheiro no cartão para casos como este;

4. não dependa do povo local para ajuda;

5. tente não se desesperar, tente.

Sorveteria em Milão: Shockolat

O que a gente sempre escuta sobre a Itália? Que as massas e os sorvetes italianos são ótimos! Já falei da pasta aqui, hoje vou falar do sorvete! Do melhor sorvete de Milão, para ser mais específica.

Confesso que não sou louca por esta delícia do verão, mas pelo sorvete da Shockolat (antigamente era Chocolat, mas eles mudaram recentemente), eu sou. Passeio garantido de dias ociosos ou para final de dia de compras ou apenas um ponto de encontro do pessoal. E digo mais, se você acha que a sorveteria bomba no verão, espere até o inverno chegar… a fila é sempre enorme, pra fora da lojinha pequena e fofíssima.

Além do sorvete ser uma delícia e por um preço digno, duas bolas custam 2,80 euros, quem está dentro da loja pode comer chocolatinhos o tempo que quiser, com ou sem o sorvete. Cestinhas de chocolate ficam em cima do balcão de café à vontade para os fregueses!!

Meu preferido? Sorvete de canela. Além de que raramente acho este sabor por aqui, o de lá é in-crí-vel! Meus amigos disseram que o de Pistache (que eu não gosto) também é imperdível, bem como o chocolate com laranja e chocolate com gianduia. Ok, tem o chocolate meio amargo que é ótimo e o de frutas vermelhas que é fantástico… e bom… todos os sabores são ótimos! Quem vai uma vez, volta com certeza!

E como boa designer gráfica, sou apaixonada pela comunicação visual da sorveteria. Acho a logo a coisa mais fofa do mundo! Uma vaca meio quadrada gorda com uma cara amiga, além de tudo na micro lojinha ser super bonitinho! Tenho um guardanapo guardado até hoje.

A Shockolat fica na Via Boccaccio, 9. Saindo da estação Cadorna pela entrada principal, pegue a rua da direita e siga subindo a rua (lado direito). A sorveteria fica a uma quadra e meia dali, do lado esquerdo da rua. Vai ser fácil achar, o movimento ali é sempre grande!!

Maceió e outras praias

Hoje vamos falar um pouquinho de Brasil por aqui. Uma das praias mais bonitas do Brasil, nossa querida Maceió.

Já faz 4 anos que estive na capital Alagoana, não lembro muito bem de valores e tal. Fomos com pacote turístico, então muita coisa estava inclusa, e claro, muitos passeios não, e isso acaba custando meio carinho. Só que uma vez que você vai até lá, naquelas praias incríveis, tipo tem que ir né?

A cidade em si é feia e bem pobre, suja. O que vale realmente são as praias. Outra coisa boa lá (pra quem gosta, que não é o meu caso) são os frutos do mar. É o que tem pra comer lá. Em todos os lugares, de tudo quanto é tipo, de tudo quanto é preço. Na cidade tem uma feirinha de artesanato bem legalzinha, lá você encontra peças artesanais de tudo quanto é tipo.

Ali na cidade mesmo, tem a praia de Pajuçara com piscinas naturais. Dá pra pegar uma jangada para ir até essas piscinas. É baratinho e fica só a 2km da costa, e chegando lá dá pra nadar com peixes coloridos e alimentá-los. Bem fácil achar os barquinhos, tem milhões espalhados pela praia. E olha que legal:

Outra praia bacana é a do Gunga. Apesar de ser mais uma praia bonita, o legal daqui são as falésias! Achei o passeio diferente e dá pra ir alugando um bug que custa acho que R$ 10 por pessoa, e eles te levam por tudo e são meio que “guias” e vão explicando o quê é o quê ali.

Dois passeios mais longe, mas que valem a pena são Maragogi [1] e Porto de Galinhas [2], no estado de Pernambuco. Maragogi leva cerca de 2h para chegar, e lá é cheeeio de piscinas naturais também. Muito bonito. Já Porto de Galinhas fica mais longe, umas 3h de carro (alugamos um carro lá para passar o dia em Porto). A cidade é uma graça e a praia é incrível. A água é quentinha, limpinha e rasinha até um bom pedaço… Os restaurantes colocam mesas na areia e te atendem super bem. Trazem tudo ali e a única coisa que você precisa fazer é aproveitar.

As dunas de Marapé, a 65km de Maceió, são muito legais também e você meio que sente aquela vibe “Tieta do Agreste”, sabe? Hahaha. A praia é marcada pelo encontro das águas escuras da Lagoa de Jequiá com o azul turquesa do oceano atlântico. Lá é bem bonito, muito muito quente e se quiser pode entrar em algumas piscininhas.

Os manguezais ficam na ilha da Croa, e meio que é a única coisa diferente por ali. O resto é praia bonita com muito sol mesmo.

O encontro das águas do Rio São Francisco com o mar de Alagoas ganha a moldura de dunas douradas, formando um delta com coqueiros e imensas lagoas de águas azuis. O passeio à foz é feito de barco e dura cerca de 45 minutos, partindo do vilarejo de Piaçabuçu, a 130 quilômetros de Maceió. Chegando no encontro do rio com o mar, as embarcações ficam ancoradas por uma hora, tempo estabelecido pelo Ibama para cada visita ao delta. Aproveite o tempo para subir e descer pelas dunas, nadar nas lagoas e apreciar cada paisagem, que muda quase que diariamente em função das marés.

Eurochocolate, a maior feira de chocolates do mundo

Tá, vou ser sincera aqui… sou chocólatra. Mas assim, peeeensa em uma pessoa chocólatra. Então: eu. Aí um belo dia, fiz uma pequena viagem ao centro da Itália e uma das cidades do itinerário era Perugia. MÃS, não foi um dia qualquer não… a parada lá foi programadíssima. O evento que acontecia por lá era imperdível! A famosa (ou não) Eurochocolate!! Já ficou com água na boca né?

Então, como ia dizendo, a Eurochocolate acontece na cidade de Perugia, na região de Umbria, pertinho de Firenze. Ela é meio pequena, no melhor estilo italiano de ser. Lindinha, uma graça, mas foi um pouco difícil ver a cidade, porque tudo o que se via eram barracas e mais barracas de chocolate! Logo descendo da estação de trem, já começa toda a diversão: uma casa bem antiga abriga vários expositores de chocolate, entre eles a Lindt. A marca de chocolates suíços criou um corredor de sensações super bacana. Antes de entrar era distribuído uma venda para os olhos e depois quando entrava na salinha você podia testar seu conhecimento “chocolatístico” e tentar adivinhar alguns sabores. O melhor de tudo foi ganhar várias mini amostras dos chocolates, claro.

Além da Lindt, outras marcas capricharam, mostrando chocolates esculturais em estandes que davam muita água na boca. Ao sair pra cidade e pro resto da feira, gente, a perdição total! Marcas italianas ótimas como Perugina estavam vendendo os produtos a preço de banana, e as opções eram enormes. Um que me chamou muita atenção (que era da Lindt inclusive) foi o de 99% cacau. Adoro chocolate amargo, mas este realmente… foi tenso. Mas valeu a experiência! Outra marca com várias deliciosidades, era a Caffarel. Dá um look:

Uma coisa super legal que vimos na Eurochocolate, foi uma barra gigantesca de chocolate no meio da praça! Tiramos foto e tudo (abstraiam porque estou indecente na foto, valeu?). Isso atrás da gente era um pedaço do chocolate, da marca italiana Novi. E era de chocolate de verdade mesmo, não era enganação.

A Eurochocolate dura em torno de uma semana, e vários eventos acontecem além das exposições de chocolate, como por exemplo tooooda uma exposição sobre como é o processo de fabricação do chocolate, e quais são os países produtores e tal.

Uma coisa super legal que eu queria ter visto e não vi (porque estive apenas um dia na cidade), foram as esculturas de chocolate! Imagina que demais: artistas ficam no meio da praça fazendo suas esculturas, e todas as raspas de chocolate que voam de lá você pode pegar e comer enquanto assiste ao show.

Queria ter ficado mais tempo na feira, mas confesso que no final do dia já estava recusando chocolates e já não aguentava mais o cheiro. Sim, isso é possível.

Agora, deixando de lado a feira em questão, falo um pouquinho de Perugia. Como já falei ali em cima, ela é super italianinha, com casas de pedra e ruas bem estreitas. A Universitá Dei Stranieri é super importante, uma das melhores do país. E como toda boa cidade italiana, tem um Duomo principal. Lindo e de frente para uma fonte, e todo mundo fica ali na escadaria sentado comendo chocolate e descansando um pouquinho. Aqui você pode ver o mapinha de pontos históricos principais da cidade. Um dia basta pra dar um rolé e conhecer a capital da Umbria!

E aí, já experimentou algum desses chocolates? Já cansou de comer ou apenas do cheirinho deles??

Twittando

Bom, enquanto a gente arruma o layout do blog e mais um monte de coisinhas legais que queremos por aqui, aproveito o momento para dizer que agora temos mais uma integrante: dona Fê Valério. Esta distinta senhorita vai nos ajudar a cuidar do Finestrino e sempre atualizar tudo lá no twitter. E falando nisso você pode nos acompanhar pelo @blogfinestrino (sim, já existia um @finestrino!! Como assim né?)!!

E pra deixar ainda mais curiosidade no ar, dou uma diquinha sobre os próximos posts: Paris, Londres, dinheiro no exterior, Brasil, milhagens, Bariloche e próximas paradas.

Ficou curioso? Pois é, e nós ansiosas para contar um monte de coisas! Estamos até tentando organizar um cronograma de posts, porque tem muita coisa legal pra falar ainda…

Se você quiser saber sobre algum lugar específico, conta pra gente que mudamos o cronograma!!

1 304 305 306 307 308