Pelotas, uma surpresa no meio do caminho

Depois dos Canions ainda tivemos mais uma parada no Brasil antes de atravessar para o Uruguai. A princípio pensamos em ir para Gramado e Canela, mas os preços não estavam cooperando e também o trecho seguinte seria muiiiito longo. Então resolvemos ir direto para Pelotas. Era uma parada simples assim, como quem não quer nada só para passarmos a noite… só que… que surpresa!

Chegamos em um sábado a tarde, dia 28 de dezembro e claro que estava tudo parado e fechado. Porém passeamos tranquilos pela cidade, e nos surpreendemos demais com cada cantinho de história.

pelotas

Como estava tudo fechado, não visitamos quase nada, apenas o Museu da Baronesa.

museu da baronesa pelotas

Descobrimos o passeio lá mesmo, em um ponto de informações turísticas mesmo. O Museu foi inaugurado em 1982 depois de algumas reformas, e é uma compilação de móveis, trajes, quadros e utensílios das famílias ricas do século XIX.

interior museu da baronesa pelotas

No parque englobado pelo museu tem um sobrado no estilo bangalô construído em 1935, uma casa de banho onde as mulheres da família se refrescavam durante o verão, uma gruta com pedras de quartzo incrustadas, um pequeno castelo, um jardim francês, um chafariz e muita área verde. O lugar de fato é muito lindo, a entrada custa apenas R$ 2 e só abre na parte da tarde. (verifique os horários aqui)

Aliás, enquanto eu visitava o local ocorreu um pequeno #fail: meu chinelo (sim eu tava de férias passeando de chinelo bem de boa) arrebentou!! Andei pela casa descalça mesmo e depois pra voltar pro carro? A sorte é que estávamos de carro e ele estava do outro lado da rua, mas ainda tinha toda uma rua de terra e mais uma avenida pra atravessar. Aí meu namorado abençoado foi até o carro pegar um tênis pra mim.

havaianas estragada

Ficou um look lindo, porque estava de vestido preto de verão e o tênis que estava solto no carro era um desses brancos de academia. DIVINO. De lá paramos direto num mercado e comprei um chinelo novo. Ufa! #sobrevivi

pelotas

Eu fiquei com vontade de voltar um dia lá pra conhecer com movimento, conhecer cafés, restaurantes e tudo o mais que a cidade tem para oferecer. Deixou um gostinho de quero mais essa parada!

pelotasAdoro quando os prédios tem nome e/ou data na fachada

Comentários

comments

2 Comments on Pelotas, uma surpresa no meio do caminho

  1. Fernanda Scafi
    16 de janeiro de 2014 at 13:58 (5 anos ago)

    Eu adoro cidades históricas assim!!! Quando li (e assisti) “A Casa das Sete Mulheres” deu pra ter impressão de que Pelotas era interessante assim, mas nunca tinha procurado fotos ou o que fazer por lá…

    Responder
    • Anna
      Anna
      17 de janeiro de 2014 at 18:00 (5 anos ago)

      Pois nem eu! Cheguei lá como quem não quer nada e amei a cidade.
      Muito linda =D

      Responder

Leave a Reply