Prazer, Le Corbusier!

Hoje eu vou falar para vocês de uma obra do nosso mestre Le Corbusier, um dos mais importantes arquitetos do século XX. Trata-se do Heidi Weber Museum, o ÚLTIMO edifício projetado pelo arquiteto e que foi finalizado apenas dois anos após sua morte. Localizado próximo ao Lago de Zurique, na Suíça, o edifício é uma atração por si só e o seu interior abriga um museu com desenhos dos mobiliários, esculturas, pinturas e escritos do arquiteto franco-suíço.

DSCN2516

Foi projetado inicialmente para ser uma casa e depois acabou virando museu/galeria. Olhando assim por fora, a impressão que eu tive era que era minúsculo, mas não é. A obra de Le Corbusier possui 3 pavimentos, sendo um deles subterrâneo. A estrutura formada basicamente de aço e vidro, dá uma leveza a obra e o colorido dos painéis se destacam em meio a vegetação, deixando tudo ainda mais bonito.

le corbusier1

Os painéis da fachada parecem muito os quadros do Mondrian, não?! Pesquisei um pouco sobre isso para saber se foi só coincidência ou não, mas não encontrei nada a respeito. Eu acredito que tenha sido proposital, mas realmente não sei. Se alguém souber, conta pra gente!

le corbusier

Na parte interna do museu, muita madeira e concreto aparente. Concreto aparente é aquela coisa que só fica linda quando é feita por um arquiteto de renome, porque, apesar de eu achar bonito, se eu colocasse na minha casa, certamente todo mundo ia falar mal. Hehehe. E é lá dentro que dá pra sentir bastante como os painéis de vidro integram o ambiente e deixam tudo confortável. Pelo menos no verão, pois no inverno não sei se seria tão confortável assim ver a neve lá fora.

Sem título

A sorte é que é permitido fotografar tudo lá dentro, então não economizei cliques para poder lembrar tudo depois.

le1

E como falei anteriormente, o projeto inicial era para ser uma casa, então tem até cozinha dentro do museu.

le

A porta que dá acesso a área externa possui ilustrações de Le Corbusier de ambos os lados.

DSCN2529

No pavimento subterrâneo, existem alguns trechos com teto de vidro saindo no meio do jardim, para entrada de iluminação no ambiente. Isso deve ser legal no inverno também, olhando pra cima e vendo uma camada de neve.

DSCN2550

Ainda, existe uma área externa acima do edifício que possui um teto suspenso e funciona mais ou menos como um terraço, só que coberto. Essa área é muito aconchegante e cheia de bancos e sofás para descansar. Para vocês terem uma ideia de como ambiente é agradável, eu dormi ali em cima. Sim, dormi! Sentei pra ficar admirando tudo, ouvi barulhos de passarinho, das árvores balançando e o vento batendo e zzzzzzzzzz.

DSCN2537
Não lembro o valor que paguei para entrar e no site oficial não diz, mas tenho certeza que não deve ser algo muito caro, se não eu lembraria.

E, infelizmente, o museu só fica aberto no verão, de julho a setembro (então não vai poder ver como é com neve :/), e apenas no período da tarde. O lado bom disso tudo é que depois de você visitar o museu ali, pode dar uma esticadinha no lago e fazer um passeio de barco, ou deitar na grama e fazer essas coisas todas de verão europeu em país sem praia.

Comentários

comments

2Pingbacks & Trackbacks on Prazer, Le Corbusier!

Leave a Reply