Quartiere Coppedè, um bairro único em Roma

A semana foi romana hoje! Comecei falando sobre a Not For Tourist Rome, depois fui pro tour que fiz com eles na parte norte da cidade, na sequência falei do almoço e do gelato típico que tomamos durante o passeio e hoje, por último, quero falar melhor sobre o Quartiere Coppedè. Eu comentei no post do tour, mas o lugar é tão particular que não dava pra ficar só em 2 parágrafos. Precisei abrir um post só de lá para mostrar pra vocês a maluquice do quarteirão.

Essa quadra especial fica no bairro Trieste, entre a Piazza Buenos Aires e a Via Tagliamento. Não tem um metrô que leve exatamente ao ponto, até porque Roma tem poucas linhas e paradas. Você pode caminhar ou buscar algum tram que pare ali perto.

O complexo abrange 18 prédios grandes e 27 menores ao redor da Piazza Mincio. Essa praça tem uma fonte de 1924, e claro, com nome maluco igual todo o resto: Fontana delle Rane. Sim, sim, fonte das rãs é o nome. Nela tem várias esculturas de rãs menores.

O Quartiere Coppedè surgiu de uma ideia de 1915 para criar uma área habitacional perto da Piazza Buenos Aires. O projeto foi criado pelo arquiteto Gino Coppedè (daí o nome) e teve início efetivamente em 1916, de tantos problemas legais que tiveram no caminho, além da liberação do espaço e acordo entre quem estava financiando. Em 1921 eles terminaram o Palazzo degli Ambasciatori e o resto? O resto ficou em aberto, pois Coppedè faleceu em 1927 sem finalizar tudo! Quem tomou frente na construção foi o arquiteto Paolo Emilio André.

Mas não vou parar de contar a história aqui, vamos falar da arquitetura maluca logo. Os patrocinadores do projeto pediram que Coppedè desse um ar bem romano ao local… e bem, foi isso que ele fez. Coppedè usou a Roma Antiga ao quadros principais, deu um ar de Roma Imperial à alguns detalhes e ainda fez um arco de entrada que relembra os Archi di Tronfo, do Foro Romano. Miscelânea total.

Dentro do Palazzo degli Ambasciatori, tem detalhes em barro esmaltado, pisos de madeira e mosaicos que lembram aqueles de Pompéia para a parte dos banheiros. De um lado vemos partes bem clássicas e antigas, de outro vemos cores fortes e desenhos coloridos, lustres chiques e sabe que vi até esculturas de abelhas gigantes na lateral do prédio de entrada!? Sério!

Falando na entrada, são dois prédios ligados por um grande arco. Um pouco antes desse arco, você encontrará uma escultura de Madonna con Bambino em uma edícula. Esse lustre que mencionei é de ferro e a decoração do teto ali é toda com elementos arquitetônicos diversos, sem ordem específica, sem simetria. Só desenhos espalhados em um teto trabalhado.

Não para por aí. Em um dos prédios, o que tem número 2, é uma representação de uma cenografia do filme Cabiria, de 1914.

Mas o que eu mais gosto mesmo, é uma casa que, de um lado tem arquitetura e referências arquitetônicas de Firenze; do outro lado o tema é Veneza e tem até o Leão da Piazza San Marco.

Ah e siiiim, tem um palácio chamado de aranha, e ali tem uma homenagem ao trabalho com uma escultura de um cavaleiro e embaixo a palavra “trabalho”. Esse palácio tem esse nome pela decoração logo em cima da porta de entrada. É esse aqui abaixo:

Ainda outra curiosidade: a Embaixada Sulafricana e a Embaixada Boliviana ficam ali no Quartiere Coppedè. Lugar em inusitado para isso não é?

Mais sobre Roma:

Quanto custa viajar para Roma

Como ir do aeroporto ao centro de Roma

A parte Norte de Roma

Eur: a parte sul de Roma

- Os parques de Roma

As praças de Roma

Coliseu

Ruínas romanas

B&B em Roma

As outras igrejas de Roma: San Paolo e San Giovanni

Pantheon

O que você precisa saber sobre a Fontana di Trevi

Capela Sistina

Comentários

comments

Leave a Reply