Viagem de carro Brasil, Uruguai e Argentina: sugestão de roteiro

Desde que voltei da road trip estou postando no blog todos os lugares que conhecemos e na sequência da viagem. Claro, é meio difícil montar e seguir o roteiro assim, e por isso hoje, pra finalizar toda essa série, conto nosso roteiro exato aqui.

Lá no começo do nosso planejamento eu postei o que pretendíamos fazer, mas sabe né, durante a viagem as coisas mudam, precisamos adaptar um pouco as coisas e assim vai. Nosso roteiro final foi o seguinte:

– 18 dias

– 20 cidades, 3 países

– 5.800km rodados

Bastante né? Mas deu tranquilo pra fazer tudo que pensamos e mais um pouco. Nós começamos saindo de Curitiba e de lá fomos pra Santa Catarina, direto para os canions na divisa com Rio Grande do Sul.

1. Praia Grande – os canions

Essa foi nossa primeira parada. O trajeto foi meio longo, cerca de 6h de viagem, mas a estrada estava tranquila. Paramos na Pousada Pedra Afiada para conhecer os canions de Itaimbezinho e fazer a Trilha do Rio do Boi. Aqui ficamos por 3 noites, e seguimos cedo no 3º dia.

roteiro

Você pode ficar bem mais tempo aqui se puder, tem muita coisa pra conhecer na região!

2. Pelotas

Esse trecho também foi meio longo, e escolhemos Pelotas porque já era mais próxima da divisa com o Uruguai. Foi uma boa escolha fugir de Porto Alegre e ir direto pra lá, a cidade é uma graça! Se o trecho for muito longo (também são umas 5h de viagem), você pode optar por parar uns 2 dias em POA e depois seguir, isso claro, se você tiver mais dias na sua agenda.

roteiro

3. Travessia pro Uruguai, Punta del Diablo e Forte de Santa Teresa

No 5º dia de viagem atravessamos cedo pro Uruguai. A fronteira é tranquila e rápida, e de lá fomos direto visitar o Forte de Santa Teresa e Punta del Diablo. Dá pra fazer tudo em um dia sim, ainda mais se sair de manhã pra atravessar.

roteiro

Tem quem ame Punta del Diablo, eu não achei nada de mais e por isso fiquei pouco tempo. Mas muita gente fica pra temporada lá no balneário!

roteiro

4. Aguas Dulces e Valizas

Ainda na região, aproveitamos para conhecer Aguas Dulces (que foi onde nos hospedamos mesmo) e Valizas, dois balneários pequenininhos e bem próximos um do outro. São duas praias pequenas, você pode passar e conhecer ou se quiser ficar… pode ficar também!

5. Bosque de Ombués

Também aproveitamos para conhecer o Bosque de Ombués, sugestão da dona da pousada que ficamos em Aguas Dulces. Nem sabia que existia esse lugar e foi uma excelente indicação. O passeio dura meio dia e depois dá pra aproveitar para ficar em uma das praias da região.

roteiro

6. Montevidéu

Saímos cedinho para pegar a estrada novamente. A ideia era ir direto a Durazno, sem passar por Punta del Este ou Montevideu, mas a estrada que queríamos usar estava muito precária e teríamos que fazer esse desvio.

Não paramos em Punta del Este nessa viagem, mas dá pra dar um rolê se você quiser. Ainda ali tem Punta Ballena que é uma fofura.

Dessa vez aproveitamos que tivemos que ir a Montevideu para dar uma volta no centro histórico e almoçar no Mercado Municipal perto do porto. Logo depois do almoço pegamos a estrada novamente, direto a Durazno.

roteiro

7. Durazno

Durazno fica bem no centro do Uruguai e é bem pequenininha. Dá pra passear em meio dia tranquilo, dormir e seguir viagem. Nossa parada aí envolveu o Ano novo =D

Nos hospedamos em um hotel delicioso. Tudo sobre ele aqui.

8. Mercedes e Dolores

Últimas paradas no Uruguai, essas duas cidades ficam uma colada na outra. São poucos quilômetros entre elas, e as duas são pequenas. Dá pra visitar Mercedes de manhã e Dolores a tarde (ou vice-versa), dormir nesse hotel incrível e no dia seguinte seguir para atravessar para a Argentina.

roteiro

9. Buenos Aires

Seguimos por terra para a Argentina. O buquebus estava meio caro e a distância não era tanta assim.Foram cerca de 250km dali até BUE, e a fronteira é bem tranquila também. Fomos direto pra BUE e lá ficamos por 4 noites. Já conhecia a cidade, mas queríamos passear tranquilos, fazer aulas de tango e aquela coisa toda.

10. San Isidro

Aproveitamos um dos dias e fomos conhecer San Isidro, que fica bem pertinho da capital. Outra opção é visitar o Delta del Tigre também (já tinha ido). Por esses passeios você pode considerar 5 noites em Buenos, 3 para passear na capital e 1 para cada cidade pequena dessas.

roteiro

11. Rosário

De Buenos fomos direto rumo a Córdoba, mas como a distância era bem grande (cerca de 500km), fizemos uma parada estratégica em Rosário. A cidade é bem interessante, mas tem poucos pontos turísticos. Se sair cedo de BUE, por volta de 10h30 estará ali e pode ser uma boa ficar pro almoço e então seguir viagem. Nas estradas não tem restaurantes como aqui (e nem postos!), então sugiro que comam em Rosário mesmo.

roteiro

12. Córdoba

De tarde seguimos pra Córdoba. A viagem é longa e chegamos no fim da tarde. Lá ficamos 3 noites e foi suficiente. Claro, tem muita coisa em volta e dá pra ficar ancorado mais tempo ali para conhecer outras cidades ao redor.

roteiro

13. Alta Gracia e Villa General Belgrano

No segundo dia na região, aproveitamos para conhecer estas duas vilas, bem próximas dali. A distância total é de uns 100km, então é bem rápido. Fomos primeiro para Alta Gracia visitar a Estância Jesuítica. Demos um rolê e seguimos pra Villa Belgrano, a Blumenau da Argentina. Lá almoçamos, passamos a tarde e a noitinha retornamos a Córdoba.

roteiro

14. Santa Fé

De manhã seguimos para Santa Fé. Não é tão longe assim e chegamos na hora do almoço lá. A cidade é uma gracinha e até tem bastante o que ver. Bastante = um dia, hehe. Se você puder, adicione um dia a mais aqui e visite Paraná, que fica do outro lado do rio de mesmo nome. Dizem que a cidade é bem bacana também, mas infelizmente não deu pra gente ir, ficamos só em Santa Fé mesmo e na manhã seguinte, estrada de novo!

15. Corrientes

Esse trecho foi longo, longuíssimo! 6h de viagem já no fim de uma viagem de carro vira bastante. Não acabava nunca, mas finalmente chegamos em Corrientes. A cidade não tem absolutamente nada de mais, pra falar a verdade achei bem “mééé”, mas precisávamos voltar e parar em algum lugar. A sorte foi que ficamos em um hotel TOP, o La Alondra, que valeu a parada.

roteiro

16. Posadas e San Ignácio

Na manhã seguinte, chuva. Ai que saco, pegamos muita chuva e atrasou todo nosso último dia na Argentina. Colocamos no roteiro a visita a Posadas e às ruínas jesuíticas de San Ignacio, e ainda a travessia pro Brasil por Dionísio Cerqueira.

Posadas tem nada demais, nada mesmo e nem vale a pena perder tempo entrando na cidade, pode seguir direto pra San Ignacio, pois esse sim vale a pena. Apesar de ser uma mini vila, ela abriga essas ruínas lindas:

roteiro

Saimos de lá e pegamos direto a estrada pro Brasil. Por causa da chuva acabamos nos atrasando muito e atravessamos 23h! Não sugiro esse horário, vide este post aqui. Nossa parada para dormir era Francisco Beltrão, na casa de um amigo.

17. Francisco Beltrão

Enfim chegamos no Brasil. Paramos em Beltrão para dormir apenas e a ideia era seguir cedo pra Curitiba, porém acabamos ficando pro almoço e saímos por volta das 13h. Continuava chovendo e essa viagem demorou demais também (mais 6h no carro). Foi pesado, o final foi cansativo pois restaram trechos longos pra fazer. Se puder, fracione mais no fim da road trip pra não sentir o cansaço!

Pra fechar todos os posts da viagem com chave de ouro, vou ainda postar o nosso clássico “Quanto Custa?” aqui, e aí sim, bora programar sua própria viagem por Uruguai e Argentina!!

OUTROS POSTS SOBRE ESTA VIAGEM:

- Quanto custa? Uma viagem de carro por Argentina e Uruguai 

Comparando: estradas no Uruguai x estradas na Argentina

5 motivos para viajar de carro no Uruguai

Como é a fronteira Uruguai e Argentina por Fray Bentos

Como são as estradas no Uruguai

Cuidados para uma viagem de carro

Como são as estradas na Argentina

Como é dirigir em Buenos Aires

Como é a fronteira do Chuí

Carta Verde, seguro obrigatório para dirigir na América do Sul

Comentários

comments

34 Comments on Viagem de carro Brasil, Uruguai e Argentina: sugestão de roteiro

  1. Ludmila
    1 de setembro de 2014 at 10:48 (3 anos ago)

    Muito show esse roteiro!!! Foram em que época do ano?

    Responder
    • Anna
      Anna
      1 de setembro de 2014 at 13:43 (3 anos ago)

      Valeu Ludmila!

      Nós fomos entre 15/12 e 13/01, bem na virada.
      Beijos!

      Responder
  2. Marcelo
    9 de setembro de 2014 at 9:31 (3 anos ago)

    Tem uma estimativa de valores? Sou de Balneário Camboriu e estou querendo fazer esse mesmo roteiro entre 22/12 á 15/01/14. Muito legal esse roteiro, gostei.

    Responder
    • Marcos
      7 de dezembro de 2014 at 22:17 (3 anos ago)

      Marcelo eu também sou de Balneário Camboriú e vou fazer essa roteiro com algumas mudança entre 22/12/14 a 05/01/15, gostaria de saber se você tem algumas dica dessa viagem.

      Responder
  3. Fernando
    16 de setembro de 2014 at 11:33 (3 anos ago)

    Gostei muito do relato. Estou pensando em ir acampar em Floripa uns dias e de lá passar por Argentina e Uruguai, em janeiro. Com uma criança de 3 anos. Recomenda reservar hotel antes ou eu consigo me hospedar no Uruguai/Argentina chegando no hotel no mesmo dia?

    Responder
    • Anna
      Anna
      16 de setembro de 2014 at 18:59 (3 anos ago)

      Oi Fernando!

      Bem, depende em quais cidades você vai.
      Eu acredito que é possível conseguir na hora, mas podia pelo menos dar uma olhada em alguns antes na internet. Ver como é, pegar alguns endereços e saber melhor onde ir né?
      Ainda mais com criança!

      Beijos!

      Responder
  4. Diogo Carlos Amorim
    24 de setembro de 2014 at 10:43 (3 anos ago)

    Bom Dia… mto legal a viagem de vocês e blog tbm. Estou planejando uma viagem também entre argentina e uruguai, porém em menos dias. Uma dúvida que tenho é se eu reservar os hotéis nas cidades antecipadamente corre um risco de eu não conseguir chegar a tempo, por burocracias nas fronteiras ou perigo de dirigir a noite (caso me atrase). Uma notícia que me deixou muito chateado foi dada pelo meu corretor, que me informou que o seguro não tem cobertura fora do território nacional em caso de roubo ou colisão. Esse ponto não preocupou vocês em sua viagem?

    Responder
    • Anna
      Anna
      24 de setembro de 2014 at 19:44 (3 anos ago)

      Olá Diogo.

      Olha, a gente foi no fim do ano, então sempre tem muita gente e achamos melhor reservar tudo.
      Deu tudo super certo e como planejado (mas também, eu sou A organização em pessoa, haha).

      Quanto ao seguro, para dirigir na America Latina você precisa fazer um seguro chamado Carta Verde. Tem post sobre ele aqui no blog e ele é obrigatório.
      Senão você nem passa na fronteira. É bem baratinho e é por carro. Também, se for dirigir com carro que não é seu e a pessoa não estiver junto, vai precisar registrar uma declaração no Consulado.

      É isso, é muito suste dirigir lá, o seguro é obrigatório e se for sem reservar antes, é bom verificar quais e quantos noteis tem na cidade e se por acaso vai ter algum evento/festa na cidade, pois isso pode lotar e ai nada de vaga pra você. (aconteceu comigo na Itália, tive que dormir no carro, gênia!)

      Besos!

      Responder
  5. Diogo Carlos Amorim
    24 de setembro de 2014 at 14:53 (3 anos ago)

    AA sim.. tbm to achando o buque bus muito caro, porém pelo google de colonia del sacramento à buenos aires marca 872 km. QUe caminho vocês fizeram que deu 250 km?

    Responder
    • Anna
      Anna
      24 de setembro de 2014 at 19:45 (3 anos ago)

      Nós entramos por uma cidade chamada Fray Bentos, é no meio ali, tem uma ponte conectado.
      Siga as placas para Fray Bentos e uma hora começam a aparecer as placas da fronteira. =D

      Responder
      • Diogo Carlos Amorim
        25 de setembro de 2014 at 8:27 (3 anos ago)

        Olá Ana, bom dia!!!

        Obrigado pela ajuda. Organização não é o meu forte, mas eu sou a preocupação em pessoa… rs… vou agendar tudo antes.. é melhor perder uma diária que ficar sem lugar pra dormir.. embora dormir no carro na itália me parece super chique.. hehe.. Quanto à carta verde eu já me informei, mas eu tenho medo de ter o carro roubado ou uma colisão séria que me traga um prejuízo mto grande e acabe estragando a viagem, mas estou vendo com o corretor a possibilidade de uma extensão do seguro. Mas essa notícia que dá pra atravessar por Fray Bentos me animou, já to mudando meu roteiro agora!! Mto obrigado!

        Responder
        • Anna
          Anna
          27 de setembro de 2014 at 13:35 (3 anos ago)

          Oi Diogo, mas ó o Carta Verde cobre tudo isso tá?
          Fica tranquilo.

          Responder
          • Diogo
            30 de setembro de 2014 at 19:02 (3 anos ago)

            Já tirei minhas dúvidas com o corretor. Mas estou reconsiderando o buque bus, ao pesquisar vi que tem bastante policial argentino corrupto por esse caminho entre Fray Bentos e Buenos AIres. Vc não teve nenhum tipo de problema com isso na sua viagem?

            Responder
            • Anna
              Anna
              30 de setembro de 2014 at 21:33 (3 anos ago)

              Pois é Diogo, isso é verdade.
              Antes de ir conversei com muita gente e todos avisaram sobre isso.
              Por nossa sorte não pegamos nenhum policial corrupto ou de mau humor. Não fomos parados nem uma vez.
              Um alívio!

              O buque bus era muito caro para nós, pois dava mais de R$ 1.000 pro carro + 2 pessoas, e achei a verba meio complicada.

              Acho que é questão de sorte com os policiais. =(

              Até mais!

              Responder
      • Larice
        19 de julho de 2016 at 9:59 (1 ano ago)

        Amei esta dica!!!

        Responder
  6. Aix Rizzo
    9 de novembro de 2014 at 11:55 (3 anos ago)

    Anna, por favor. Quando vocês atravessaram a fronteira de Fray Bentos (Ponte Libertador General San Martín), seguiram para qual cidade argentina?

    Responder
    • Anna
      Anna
      9 de novembro de 2014 at 20:53 (3 anos ago)

      Seguimos diretamente para Buenos Aires!

      Responder
  7. Vinicius
    4 de março de 2015 at 9:19 (3 anos ago)

    Apenas uma curiosidade, com que carro vocês fizeram a viajem?
    tiveram algum problema mecânico ou precisaram fazer alguma troca de óleo pelo caminho?
    Sou de Ponta Grossa – PR, e estou querendo fazer exatamente esse roteiro com minha esposa
    em outubro.
    Obrigado

    Responder
    • Anna
      Anna
      4 de março de 2015 at 13:46 (3 anos ago)

      Oi Vinicius.

      Usamos um Palio Fire 1.0.
      Não tivemos problema nenhum durante a viagem, mas claramente fizemos uma revisão completa antes de sair.

      Até mais,
      Anna!

      Responder
  8. Milton
    15 de março de 2015 at 13:45 (3 anos ago)

    Pretendo fazer esse roteiro no final de Julho de 2015, mas tenho so 10 dias, vamos ter cortar alguns passeios né? ou encurtar o caminho. Gostaria de arrumar parceiros para viajar em comboio. Somos eu e minha esposa. Mas deve ter sido muito bom o passeio de vocês. Sou do oeste de Santa Catarina, Xanxerê.

    Responder
    • Anna
      Anna
      15 de março de 2015 at 20:13 (3 anos ago)

      OI Milton.

      Sim, vai ter que dar uma encurtada. Talvez ir até BUE e volta só.
      A coisa é que você já esta no finzinho de SC, e já dá pra cortar uns 4 dias nessa posição do mapa já.
      Porque a gente saiu de Curitiba né, mais longe.
      E os canions de SC você pode quem sabe jogar pra outra viagem menor sabe?
      E deixar esse por Uruguai e Argentina mais focada.

      Responder
    • Ivan Max
      24 de maio de 2015 at 20:02 (2 anos ago)

      Olá Milton! Eu e minha esposa temos a mesma pretensão, fiajar a partir de 10 de julho e ficar 10 dias. Também estamos em busca de outro casal para viajarmos juntos. Mas a idéia do comboio é boa.. Se tiver interesse gostaria de trocar umas idéias. Meu nome é Ivan e sou de Blumenau-SC; ivanmax@hotmail.com.

      Responder
  9. Pollyana
    17 de março de 2015 at 9:42 (3 anos ago)

    Estou querendo fazer essa sua marvilhosa viagem!!! Quando eu saio do Basil e chego em Rivera de carro, é uanto tempo para FRAY BENTOS para atravessarmos???? As vezes penso em deixar o carro no Brasil pela burocracia e ir de onibus, van, taxis….Obrigada!!

    Responder
    • Anna
      Anna
      17 de março de 2015 at 13:28 (3 anos ago)

      Oi Polloyana.

      Não sei te dizer porque não fiz esse trajeto de Rivera.
      Você pode colocar o local de saída e chegada no Google maps que ele te dá o tempo da viagem e a distância.
      Não tem muita burocracia não. Só precisa estar com os documentos do carro em dia e do seguro Carta Verde. É super simples.

      Responder
  10. Ivan Max
    24 de maio de 2015 at 20:04 (2 anos ago)

    Pessoal, eu e minha esposa pretendemos fazer a viagem pelo uruguai, argentina e paraguai. No final de julho. Se alguem quiser fazer uma parceria e viajar juntos. estamos a disposição.

    Responder
    • Mariana
      12 de junho de 2015 at 23:25 (2 anos ago)

      Boa noite!

      Moramos em Navegantes e vamos fazer essa viagem a partir de 11 de julho, se não tivermos imprevistos.
      Fizemos essa viagem em maio de 2010 e foi ótima por isso vamos refazer.
      Só temos uma semana por isso é complicado marcar de fazer o trajeto junto, mas podemos verificar a possibilidade de em partes.
      Pra quem vai pela primeira vez recomendo entrar em Cabo Polonio, é maravilhoso e imperdível.

      Responder
  11. Pablo
    18 de junho de 2015 at 13:12 (2 anos ago)

    Olá Anna…tudo bem??? Tiveram problemas com a polícia corrupta da Ruta 14??? Estou pretendendo fazer uma viagem similar a sua no final do ano (36 dias).

    Abraços

    Responder
    • Anna
      Anna
      19 de junho de 2015 at 8:47 (2 anos ago)

      OI Pablo.

      Não tivemos problemas. Mas muuuita gente me disse que teve.
      Acho que tivemos sorte mesmo, ou eles agora estão mais corretos. Não sei.
      É bom ir com tudo certo, documentação certa, tudo nos conformes pra evitar qualquer motivo pra eles te multarem!

      Responder
  12. Diego Ribeiro
    14 de setembro de 2015 at 11:16 (2 anos ago)

    Anna. Achei muito legal seu roteiro.
    Estou querendo ir a Buenos Aires, passando por Montevidéu.
    Só tenho uma dúvida com relação a fronteira do Uruguai com a Argentina. Vi no mapa que vocês subiram até Salto para passar para a Argentina. Não havia como passar antes, ou foi opção mesmo?
    Outra coisa, é com relação a carta verde, o mesmo documento serve para os ambos os países?

    Responder
    • Anna
      Anna
      14 de setembro de 2015 at 13:35 (2 anos ago)

      Oi Diego.

      Tudo bem?
      Tinhamos como passar antes se fossemos de balsa.
      Porém achamos muito caro.
      A primeira estrada que liga pra passar, é por Fray Bentos, que foi a que usamos.
      Não é muito longe não. Pelo custo valia a pena.

      Sobre a Carta Verde, é o mesmo documento pros dois países sim.

      Até mais!

      Responder
  13. Anderson
    16 de setembro de 2015 at 9:21 (2 anos ago)

    Olá Anna, bom dia. Gostei muito. As estradas são boas? Sobre o trecho que você fala “Seguimos por terra para a Argentina”, quantos Km de terra vocês andaram? Qual o valor para atravessa pelo buquebus? Obrigado.

    Responder
    • Anna
      Anna
      16 de setembro de 2015 at 17:14 (2 anos ago)

      Olá Anderson.

      Por terra significa que pegamos a estrada e não o buquebus.
      As estradas são excelentes.
      Entre Fray Bentos e Buenos Aires são aí uns 250km algo assim.

      Na época, o buque para 2 pessoas e 1 carro dava na casa de R$ 1.000,00.
      Achamos inviável.

      Té mais.

      Responder
  14. Priscila
    15 de dezembro de 2016 at 21:34 (10 meses ago)

    A carta verde é realmente necessária para circular no Uruguai?
    Outra coisa é ideal levar logo dinheiro da moeda deles, ou da para fazer as coisas com nossa moeda mesmo?

    Responder
    • Anna
      Anna
      16 de dezembro de 2016 at 10:42 (10 meses ago)

      Oi Priscila.

      Sim é necessária. Aliás, só no Uruguai nos pediram a carta verde na entrada. Na Argentina não pediram, mas precisa ter também.
      Os pedágios todos em peso uruguaio. Gasolina dá pra pagar no cartão ou em dólar. Mas tem que sempre ficar fazendo um monte de conta pra ver o que vale mais a pena.
      Estabelecimentos menores as vezes não aceitam moeda brasileira.

      Responder

Leave a reply to Ivan Max Cancel reply