Roteiro em Roma: 4 dias intensos

Nossa gente, queria pedir desculpas por ter feito tantos roteiros aqui no blog e ter deixado de lado o roteiro mais básico da Itália: o roteiro em Roma!! Antes tínhamos a opção de roteiro personalizado na loja online e nossa, 99% deles eram de viagens pela Itália. Eu já fiz tanto roteiro em Roma que acho que ignorei que ainda não estava publicado o básico aqui!

Bom, Roma é uma cidade bem grande sim. É uma cidade que tem muita coisa, muita história e não dá pra fazer em 1 dia. Nem em 2. Na verdade mesmo, nem em uma semana completa daria pra ver tudo e visitar os museus e igrejas históricos, mas eu sei que no roteiro da maioria das pessoas, não tem como ficar tanto tempo. A maioria das pessoas coloca de 4 a 5 dias no máximo aqui, então já sabendo disso, eu vou manter um roteiro bem intenso para este período. Agora, prepara que vai ter bastante caminhada, porque dá pra fazer boa parte tudo a pé. Ti vira!

DIA 01 – SUL, COLISEU E ARREDORES

Vou começar não colocando o básico central, e sim pela parte sul da cidade. Pouca gente vai visitar essa parte e o norte, e acabam ficando só no centrinho cheio de turistas, mas como falei, Roma tem muito, mas muuiiito a oferecer.

No metrô linha azul, siga para direção sul, até a parada “Eur Magliana”. É uma área bem moderna e bem diferente, cheia da arquitetura fascista de Mussolini. Lá você encontrará o Coliseu Quadrado, que nada tem a ver com o Coliseu famoso. Lá não há visitação, ok

roteiro em roma coliseu quadrado

Seguindo a pé mesmo, podem visitar a Basilica di Santi Pietro e Paolo. Tudo muito perto. Aqui não sei se tem visitação ou se só em alguns dias. Quando fui estava fechado.

roteiro em roma

Novamente no metrô, siga para Basilica di San Paolo (este é o nome da parada no metrô mesmo) e surpreenda-se! Gigantesca, rica de história e quase nada de turista. Tem, óbvio, mas nada comparado ao Vaticano. É uma das 4 Basílicas Papais da cidade.

roteiro em roma

De metrô de novo, bora direção Garbatella. Lá há uma ponte bem parecida com a Las Mujeres em Buenos Aires. Esta em Roma é a Ponte da Música. Uma parada rapidinha, uma área da cidade bem inesperada. Se quiser, dá pra pular essa parada, sem problemas!

Saindo de Garba, vamos pro Coliseu famoso então? Aquele que você está louco pra conhecer! (atente à época do ano da sua viagem, porque no inverno ele fecha mais cedo).

Nessa região estão Coliseu, o Circo Massimo e muitas ruínas como o Foro Romano. Dá pra fazer tudo a pé, observado detalhes e cuidando com os carros na rua, porque o trânsito lá é meio louco mesmo. Tirando o Coliseu, os outros passeios são todos gratuitos.

roteiro em roma

Ali pertinho também fica a Piazza Venezia. Você pode admirá-la debaixo apenas ou ainda subir para visitá-la, conhecer seu museu e café. Também, entrada gratuita.

roteiro em roma

*Falo muito mais detalhadamente da parte sul de Roma neste post aqui.

DIA 02 – CENTRO HISTÓRICO E TRASTEVERE

É fácil se locomover nessa parte, pois dá pra fazer tudo a pé e com os mapinhas turísticos e placas, não tem erro.

Vamos começar por Piazza del Popolo, acho sempre mais fácil traçar o trajeto partindo dali. A parada no metrô é a “Flaminio”, na linha vermelha. Já ali de cara com as antigas portas da cidade e as duas capelas. É legal chegar cedo e subir as escadarias ali ao lado, até o Pincio e Villa Borghese. São 2 parques e de lá se tem uma visão boa da cidade. É lindo! Para visitar os 2 parques é tipo uma boa parte do dia em passeio, então quem sabe seja ideal só um rolê mais rápido para apreciar a vista e entender quando eu digo que Roma tem muito a oferecer. Se tiver mais tempo na cidade, recomendo mais tempo ali.

roteiro em roma

Descendo e voltando à entrada antiga da cidade, vai seguir a rua Via del Corso. É esta rua. A rua. De lá pode seguir tranquilo até o final. São dezenas de lojas, restaurantes, igrejas e mais igrejas, gelaterias e caminho para diversos outros pontos turísticos, tudo sempre bem indicado.

No caminho surgirão as indicações para Piazza Spagna, super famosa, aquela que tem a escultura de banheira com um peixe no meio (Fontana della Barcaccia). Lá está sempre super cheio também, e ainda tem a escadaria para uma super vista de Roma também, o Trinitá del Monti.

Na mesma direção, mas do outro lado da Via del Corso, estarão o Mausoleo di Augusto e a Ara Pacis. Ali tem museu pago para visitação. Mais para a frente na del Corso, virando a direita… Fontana di Trevi. Não precisa dizer muito, apenas para jogar a moedinha, esperar um pouco o movimento pra conseguir uma foto, visitar as lojinhas em volta. Clássico.

roteiro em roma

Retornando para Via del Corso, ao lado esquerdo já temos o Palazzo del Quirinale, uma das sedes do Governo; e mais a frente a Fontana Barberini. É mais uma passagem por estes dois pontos, porém são interessantes.

No trajeto, você logo chega ao Pantheon. Estou falando que essa é A rua para passear e chegar em tudo? Então! Ali a visita é gratuita e a região cheia de restaurantes. Logo mais a frente, lado direito, minha praça preferida, a Navona, com muitos artistas de rua, mais restaurantes e sorveterias.

roteiro em roma

Se você continuar sempre reto, vai chegar novamente ao Coliseu. É uma caminhadinha interessante, mas super possível. Para a parte da noite, sugiro Trastevere, do outro lado do rio. Para chegar lá, eu já indico pegar um táxi ou ônibus, porque é uma caminhada mais pesada, principalmente depois de andar o dia todinho.

A região é super descolada e boa para restaurantes. Ali por acaso também tem várias igrejas, vai que dá um pique de visitar mais algumas?

DIA 03 – VATICANO E PARTE NORTE

A visita ao Vaticano é longa e demorada. Motivo: os museus são enormes, muita coisa pra ver e também tem muita gente, o que gera fila! Legal chegar cedo (com cedo digo não se enrolar e chegar 11h lá haha). A parada no metrô mais próxima é a “Ottaviano”, linha vermelha, mas ela não para ao lado coladinha do Vaticano, ok?

Antes dos museus, visite a Basilica di San Pietro. É lindíssima! E eu espero muito que não tenha tanta fila pra você poder ver e apreciar mesmo essa Basílica. A entrada é gratuita, mas com muito controle de entrada, então dá aquela demorada.

basilica san pietro roteiro em roma

De lá, partiu Museus do Vaticano, que é logo ao lado. É um complexo imenso e vale muito a pena, independente do tamanho da fila que você pegar. VÁ! Para “furar” um pouco, você pode comprar o bilhete online clicando aqui. Os museus abrem das 9h às 18h (última entrada às 16h). Não vou colocar o valor, porque tem muitas opções de passeios lá dentro, com guia ou sem, e tudo muda, porém basicamente a entrada mais simples custa 17 euros. No site que marquei acima tem tudo explicado e separado.

Lá você vai encontrar obras famosíssimas de artistas do mundo todo, sem contar a Capela Sistina que é de cair o queixo mesmo. Tem funcionários por tudo e é tudo indicado com placas. É fácil transitar lá dentro.

É provável que fiquem a manhã toda e ainda uma parte do dia, tudo depende da fila e do seu ritmo de passeio. Saindo de lá, siga para Castel Sant’Angelo, que fica também basicamente ao lado do Vaticano. Ali também tem um museu, e é gratuito, MÃS, talvez seja muita coisa ver 2 museus grandes assim em um único dia, né?

roteiro em roma

Para o resto do dia, que tal um passeio na parte Norte? Por lá você pode visitar o Foro Romano, aquele antigo estádio da era fascista. É bem diferente e conta com uma história forte da Itália. O Foro é de entrada gratuita, e parece meio deserto, sem funcionários nem nada. É basicamente só entrar mesmo! Para chegar lá, a parada é a “Flaminio”.

roteiro em roma

Ainda por ali fica o Auditorium Parco dela Musica e dá pra ir caminhando de um pro outro. È um ponto que a gente nem lembra que está em Roma, de tão moderno. Vai que tem algum show bacana acontecendo lá na época?

roteiro em roma

*Falo mais detalhadamente da parte norte neste post aqui.

DIA 04 – UMAS COISINHAS MAIS

Ufa, será que dá pra caminhar ainda mais? Tem coisa ainda pra ver, mas estamos no modo intensivo, então se tiver mais dias disponíveis, até sugiro ir com mais calma nos dias anteriores.

Mais museu, mas agora moderno. O Museo Maxxi abriga obras contemporâneas e para chegar é com o tram 2 – Flaminio, não tem metrô. Ele é BEM diferente dos outros museus do roteiro e a entrada é paga, cerca de 12 euros. Ah, ele abre só ás 11h, então quem sabe seja legal dormir um pouco mais hoje pra descansar?

Ainda ali perto fica o curiosíssimo Quartiere Coppedé, no bairro Trieste. Também não tem metrô pra levar até ali, é preciso pegar o ônibus 53 (do Maxxi até ali) direção Porta S. Giovanni. Esse lugar é muito estranho! É uma quadra de casas bizarríssimas, cheinho de histórias também esquisitas, tudo muito particular. Contei mais sobre essa parte em um post só dele, de tão diferentão que é.

Depois do Coppedé já fica a Villa Ada, um parque romano bem legal pra um passeio mais leve. O parque é grande, tá? De lá, parada em Basilica di San Giovanni de ônibus, porque a viagem é de 1h mas não ache ruim, pelo contrário, é um bom passeio por Roma inteira e ver cada espacinho que tem lá! O ônibus é o 360, direção Zama, e a parada é Porta San Giovanni, não tem erro. Essa é outra gigantesca, sem muito turista e cheia de história e arquitetura impressionante. Vale a visita no seu roteiro em Roma!

roteiro em roma basilica

Mais sobre Roma:

Quanto custa viajar para Roma

Como ir do aeroporto ao centro de Roma

A parte Norte de Roma

Eur: a parte sul de Roma

- Os parques de Roma

As praças de Roma

Coliseu

Ruínas romanas

B&B em Roma

As outras igrejas de Roma: San Paolo e San Giovanni

Pantheon

Quartiere Coppedè

O que você precisa saber sobre a Fontana di Trevi

Capela Sistina

Comentários

comments

Leave a Reply