Searching for "capadocia"

As cidades subterrâneas na Capadócia

Na Capadócia tem muita coisa legal pra visitar, muita coisa diferente e que não tem em lugar nenhum no mundo. Além das formações rochosas únicas e que vou falar no próximo post, tem mais de 100 cidades subterrâneas na Capadócia! Isso aí, cidades embaixo da terra.

Antigamente, com as 1001 guerras e perseguições que aquela terra sediou, os habitantes precisavam se esconder de alguma forma, e como as rochas lá são vulcânicas e bem molinhas pra escavar, a saída foi ir pra baixo.

Como falei, são cerca de 150 cidades como essa que visitamos e ainda, uma semana antes da nossa ida pra lá, os turcos descobriram mais uma, a maior de todas inclusive! E tenho certeza que você está pensando que são mini cidades e que não cabia muita gente e tal. Bem… bem errado isso. Essas cidades abrigavam até 20 mil pessoas. VINTE MIL.

E é tudo dividido em diversos andares pra baixo do solo, até 20 níveis pra baixo. Claro que não é nada muito sofisticado, afinal de contas, estamos falando de uma época antes de Cristo aqui, entre 9 e 4 mil anos a.C.

cidades subterraneas capadocia

Hoje são apenas buracos interligados por mini corredores, bem estreitos e baixos. As entradas desses túneis tem pedras enormes e redondas e isso serve pra fechar os inimigos lá dentro. Como os túneis são pequenos, ninguém fica de pé ali, não pode atirar com arco e flecha e nem empunhar espada. Estratégias, meu bem.

cidades subterraneas capadociaNão dá pra empunhar espada, mas o celular pra foto dá, he.

Lá dentro é possível fazer um tour simples, não dá pra ir até o fundo de tudo, mas dá pra ver onde eles dormiam, onde faziam a capela, onde cozinhavam, onde guardavam o vinho e etc. É um passeio completamente incrível e cheio de história e curiosidades.

cidades subterraneas capadociaEssa é a pedrona que serve de porta nas saídas dos túneis

Pra quem tem claustrofobia, eu não recomendo a entrada. Mesmo pra quem não tem, a descida pode ser puxada. Os túneis são labirintos e tem uns ultra pequenos mesmo.

Nós fomos em uma que fica na cidade de Goreme e pra entrar é preciso pagar 10 liras. Quem estiver pela região, as cidades subterrâneas na Capadócia são um passeio que recomendo muito, porque é muito interessante e diferente. O passeio não é muito demorado, se não estiver muito cheio na entrada, a visita dura uns 40 minutos. Bora entrar na terra?

cidades subterraneas capadociaTodo mundo em uma das cozinhas da cidade

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Como são as estradas na Turquia

– Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

O que comprar na Turquia

A Turquia tem um mooooonte de coisas fantásticas pra oferecer. Eles tem muitos tipos diferentes de artesanato, muita arte e você vai ficar louco pra trazer tudo. A coisa mais difícil de decidir o que comprar na Turquia é na verdade, como fazer caber tudo na mala. É claro que tem bastante coisa “made in China”, inevitável. Mas não dá pra viver com esse medo.

Eu postei aqui sobre tapetes turcos originais e aqui sobre as cerâmicas originais também. É aquilo né, algumas coisas são investimentos, outras apenas souvenirs e tudo bem não comprar o mais top de linha, não é mesmo?

Separei aqui nesse post algumas coisas que você tem que comprar na Turquia!

PASHIMINAS

Olha, não sei vocês, mas eu sou meio que a louca das pashminas. Eu não tenho mais onde colocar, eu não tenho 3 pescoços pra usar tudo que eu tenho, mas mesmo assim continuo comprando.

Na verdade eu até tinha parado de comprar pashmina, mas cheguei na Turquia e esse jejum foi por água abaixo. Não vale, a Turquia é injusta pra quem está em reabilitação de compras de pashminas!

Tem de tudo que é jeito, todas as cores, todos os desenhos mais lindos, tudo pra você ficar bem louca. Os preços variam entre 25 e 60 liras. Geralmente dá pra negociar, levando mais de uma o preço unitário diminui também, e como eu sei – gente, eu SEI – que vocês não vão comprar só uma, pesquisem no bazar quais mais gostaram e concentrem a compra em 1 ou 2 pontos só. Assim rola um preço melhor.

Também é uma excelente opção pra trazer pra dar de presente pras pessoas. São realmente muito lindas e com motivos diferentes, são “made in Turkey” e 99% das mulheres usam.

E não, eu não vou dizer quantas eu trouxe. Obrigada.

CASINHAS DE PEDRA DA CAPADÓCIA

Lembram que contei das cidades subterrâneas lá na Capadócia e dos Chaminés de Fadas? Enton que eles aproveitaram essa pedra vulcânica da região pra fazer souvenir também. Desses definitivamente não terá “made in China” e em nenhum lugar do mundo pois, por mais que tenha essa pedra em outro lugar – e tem – o formato da casinha é típico da região.

o que comprar na turquia

Os preços variam entre 10 e 30 liras, dependendo do tamanho. Comprando mais de uma também rola negociar, mas não force a barra, tá?

Cuidado extra pra trazer. A pedra é MUITO sensível e quebra muito fácil. Mesmo embalada em papel, e em meias e ainda entre blusas de lã, as minhas quebraram o pedaço de cima. Nada tão drástico, deu pra colar na boa e eu fiquei feliz de novo.

JÓIAS – TURQUESA E PEDRAS DO SULTÃO

Olha, que mulher não gosta de jóias? Porém, eu gostando não é o mesmo que eu comprando, he. Mas dessa vez foi ultra possível! Nós visitamos uma loja/fábrica de jóias típicas da região, com pedras Turquesa – de todos os tipos, mas não vou entrar em detalhes sobre elas – e com uma pedra chamada Pedra do Sultão, que muda de cor conforme a luz. As Turquesas você até encontra em outros lugares, mas a do Sultão, é só lá mesmo!

o que comprar na turquia

A pedra é maravilhosa, muda de cor mesmo e é sempre aquela surpresa de “que cor está agora?”. Tem muitas peças realmente legais e com preços bem dignos. Veja bem, não é nada tipo R$ 10, são valores de 50 euros pra cima. Mas se tratando de jóias (tem com ouro e com prata) e de pedras únicas, é um preço bem interessante.

No fim, eu acabei saindo com 3 peças de lá, uma com Turquesa, uma com a do Sultão e outra peça mais normalzinha.

Vale meeega negociar aqui, principalmente se quiser levar mais de uma peça. Eu negociei master e levei 3 por menos do preço de 2!! Outra coisa válida é pagar em moedas diferentes. Eu fiz a misturança, uma parte em dólar, outra em euro e outra em liras. No fim ainda ganhei um tiquinho com essas cotações complicadas. Tudo pra negociar preços e levar mais pra casa, né não?

CHÁS

Se você gosta, ahhhh-meuuu-deeeuuus! Não vou nem dizer quanto a gente deixou na primeira loja de chá que entramos no bazar de especiarias. A gama de opções é tão absurda que é pra ficar louco.

o que comprar na turquia

Tem muita coisa diferente e tem aqueles de flor, que se abrem quando colocamos na jarra. Super lindo pra decoração de uma festinha. Os valores são muito variáveis, tem pra todos os bolsos.

o que comprar na turquia

LUMINÁRIAS

A sensação de tudo, pra mim a coisa mais linda de se ver! As luminárias são muito típicas de lá e estão por todos os lados. Tem diversas cores, tamanhos, formatos para montar sua abajur. Os preços variam entre 20 liras até…. até o que sua imaginação deixar. Os mais baratos são as luminárias de mesa menores, e os mais caros são aqueles que tem diveeersas cúpulas, pois o preço é por cúpula.

o que comprar na turquia

A dica aqui é não comprar na primeira loja que vir. Dê uma pesquisada sim. Os mais baratos que vi foram no Grand Bazar, mas mesmo lá dentro, tem variação de valores. A melhor coisa é ainda negociar o máximo que puder com um mesmo lojista. Nós achamos uma lojinha bacana com bom preço, e quando falamos que éramos 4 pessoas comprando, as promoções chegaram. No fim levamos muitas e foi um ótimo negócio.

Para trazer pro Brasil tem que despachar, como é vidro, não dá pra trazer na mala de mão. Nós todos da viagem trouxemos nas malas. É só embalar em plástico bolha e acomodar bem entre as roupas fofinhas. E olha que as nossas malas não chegaram conosco… e pra quem segue a gente no Instagram (oi, segue lá @blogfinestrino), sabe que a minha mala chegou ainda depois da de todo mundo. E tudo intacto! By the way, eu trouxe duas.

OLHO TURCO

Ah é, tem que trazer! E tem por tudo. De todos os formatos, tamanhos, preços e aplicações. Chaveiros, pingentes, pulseiras… tudo. Tudo mesmo. E tem que trazer. Dá pra trazer pra todo mundo e negociar valores também. Eu comprei uma pulseirinha bem delicadinha com vários e uso todo dia. Proteção nunca é demais, vai-que.

E lembre de falar “olho turco” e não “olho grego”. Erro comum e eles ficam putos, com razão, né?

o que comprar na turquia

TAPETES

Pra quem quer decorar a casa, os tapetes turcos são excelente opção. Eu já falei tudo sobre eles aqui no blog, como comprar, como trazer e porquê amá-los muito.

o que comprar na turquia

Os preços são mais altos, assim como as jóias, e tem que negociar e pagar em várias moedas, cartões e vale tudo mesmo! A coisa é que os tapetes turcos e originais são maravilhosos e é o tipo de produto bem interessante pra trazer. Um investimento muito bacana. (sim, porque tapete turco é investimento, se bem cuidado, vai durar eternamente).

CERÂMICAS

Também já expliquei e falei bem das cerâmicas por aqui. Elas são produtos tipicamente turcos, tem uma fabricação artesanal, artística e única. No post sobre as cerâmicas eu expliquei a diferença entre as cerâmicas souvenir e as investimento, pois também tem as peças com muito valor agregado.

o que comprar na turquia

Pra quem gosta de cozinha e de decorar a casa com coisas fofas, essa é a opção pra trazer pra casa. São muitas opções de desenhos, cores e tamanhos, pra ficar louco e completamente indeciso. A dica aqui também é pesquisar um pouco antes de sair comprando na primeira lojinha. Melhor garantir melhores preços e poder comprar mais, né?

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia: dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa de Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

– Turquia: Sugestão de roteiro

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

Pensa em um treco fantástico. É Éfeso, sem dúvida. Confesso que antes de ir pra Turquia eu nem pesquisei muito, fui meio na loca, fui junto com o “bando” e, consequentemente, eu nem sabia direito o que ia encontrar. Isso é ótimo, porque é mais difícil de se decepcionar né? Várias vezes eu pesquisei lugares, achei que eram demais e na hora “fuééé”. Ultimamente tenho achado melhor não pesquisar tanto e deixar o fator “uau” pra hora do encontro mesmo. Tá funcionando, viu?

Éfeso foi uma cidade greco-romana, a segunda maior do Império Romano, perdendo apenas pra Roma, é claro. Nós fomos visitá-la depois do passeio de Pamukkale que contei esses dias. É bem pertinho mesmo e vale a pena a esticada.

A cidade contava com 250 mil habitantes (nada mal, hein?) no século I a.C, e isso fez dela a segunda maior cidade do mundo também. Ela é muito famosa por causa do Templo de Ártemis, de 550 a.C e uma das Sete Maravilhas do Mundo.

éfeso

O que é muito interessante é que as ruínas estão conservadíssimas! Éfeso é como se fosse uma Pompéia, só que muito mais inteira e com mármores ainda visíveis. É uma coisa linda e impressionante de se ver. Cidade riquíssima!

éfeso

No passeio visitamos o Teatro da cidade, conhecemos onde eram os banheiros, tem também algumas casas que estão protegidas do tempo e que possuem mosaicos muito intactos (e para visitar paga-se mais 10 liras) e o mais impressionante de tudo, a Biblioteca, que está quase inteirinha ainda. É chocante, o prédio é imenso, lindo e… maravilhoso.

éfeso biblioteca

Dá pra visitar o interior, e claro, não é uma biblioteca como as de hoje em dia. E o mais interessante é que os homens passavam o dia na biblioteca estudando, só-que, lá tinha um túnel escondido que ligava o prédio ao puteiro da cidade. Homens sempre homens, é isso meninas. Hahaha

éfeso teatro

Também é em Éfeso que está a primeira propaganda do mundo. Em uma pedra do chão tem uma indicação com “mulheres” e uma seta. Indicando este mesmo local citado acima. Não pense que você vai passar batido por isso, pois a pedra tem corda de isolamento e tudo o mais. Claro que está super gasta, mas ainda dá pra ver.

éfeso

Ah, e essa deusa esculpida na pedra? Logo de uma marca famosíssima! Alguém consegue perceber que deusa é essa e o desenho da logo? #charadafinestrino

éfeso

No mais, a visita é fantástica. É um “uau” em cada esquina. Fotos e mais fotos e História que não acaba mais. Se você puder, faça a visita com guia, assim vai poder saber o que aconteceu em cada cantinho dessa cidade, além de algumas curiosidades bem curiosas.

éfeso

Como chegar em Éfeso

Agora que deixei com vontade, vamos falar de coisa séria: como chegar neste lugar. Pra quem está em Istambul e quer ir direto pra lá, a melhor opção é avião. Nós fomos de ônibus mas fizemos outro trajeto (vou falar desse roteiro inteiro mais pra frente). O aéreo te leva a Izmir e de lá é preciso pegar um traslado até Kusadasi, a cidade que também fiquei hospedada na viagem.

Para visitar os 3 pontos, Pamukkale, Casa de Virgem Maria e Éfeso, o seu dia precisa começar cedo, ok? Senão não rola porque é muita coisa, e se for inverno, lembre que os dias acabam bem mais cedo!

Para ir da cidade até Pamukkale, você pode pegar um trem. O trajeto dura cerca de 3h e custa entre 15 e 20 liras. O mesmo trajeto pode ser feito de ônibus também. A Simone do Flashes de Viagem fez o trajeto todo sozinha e contou no blog dela como fez. Dá uma olhada lá, pois eu saí do Brasil com o passeio todo estruturado, o que me facilitou muito a vida mesmo!

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray: um passeio no meio da estrada na Turquia

Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

Uma viagem ideal, pra qualquer lugar que seja, certamente requer muito mais do que 2 dias. Istambul então, que é enorme, precisa de muito mais que isso. Mas eu sei que a realidade da maioria não é a de um ano sabático e que muitos dependem de férias limitadas pra poder conhecer x ou y lugares. Foi pensando nessa “necessidade” meio a jato que montei um mini roteiro Istambul para 2 dias.

É um roteiro express, pra você pelo menos conhecer os pontos mais necessários e históricos de lá. Também quero frisar que esse roteiro está pensando em época de inverno. O que tem de diferença? É que no verão tem mais gente na cidade, e consequentemente, mais filas. Então pode ser que em dias de verão, você não consiga aproveitar tudo que coloquei aqui. Todos os itens mencionados nesse roteiro tem seus posts próprios, com mais detalhes sobre cada um. Estão todos linkados aqui, pra te facilitar a procura.

PRIMEIRO DIA 

Mirante e Café Pierri Loti

Comecei meu passeio nesse mirante. Ele fica ao lado de um cemitério, mas acredite, vale a pena. A vista é completa, e tem um café incrível ali pra você tomar alguma coisa quente e apreciar a vista.

roteiro istambulInverno né gente, é isso.

roteiro istambulUm detalhezinho do café

Mesquita Nova

De lá, siga direto pra Mesquita Nova. Eu falei dela aqui, e a visita é meio jogo rápido. Ela não é tão, tão grande como a Santa Sofia e também não tem filas.

Bazar de Especiarias

O Bazar de Especiarias fica do lado/frente da Mesquita Nova. No post sobre os bazares contei o que tem por lá e o que é legal de comprar. Gostei mais desse do que do Grand Bazar, viu?

bazar de especiarias roteiro istambul

Torre de Gálata + Almoço

De lá seguimos pra outro lado da cidade e fomos visitar a Torre de Gálata. Lá pode ter alguma fila e o tempo de visita depende do tempo que você passar lá em cima aproveitando a vista e fotografando.

Como tem bastante movimento pro tamanho da sacada, não dá pra se enrolar tanto. Saindo de lá, vá pro almoço. Nos arredores da torre tem muitas opções de restaurantes e cafés, vai ser fácil achar um lugar bacana.

Passeio Bósforo

O último passeio do dia foi o do Bósforo. Aqui tem várias opções de tempo de duração, mas vale lembrar que no inverno os dias acabam bem mais cedo, então por volta de 17h já está ficando noite. Essa é a coisa ruim de visitar a Europa no frio, porque os dias são mais curtos e muitas coisas fecham mais cedo também. Mas dá tempo de fazer o passeio de 1h-1h30 sim.

roteiro istambul bósforo

Também é bom falar que Istambul é enorme e tem muito trânsito. Se puder fazer mais trajetos de metrô ou ônibus (aqueles nas canaletas especiais, tipo Curitiba), faça! O taxi além de mais caro, vai te tomar muito tempo.

DIA 02

No segundo dia sugiro que você acorde um pouco mais cedo pra aproveitar bem, pois tem muitas coisas interessantes pra ver.

Mesquita Azul e Santa Sofia

A manhã começa com duas das mais interessantes mesquitas da cidade, a Azul e a Santa Sofia. Ficam uma na frente da outra, fácil de chegar, de se achar e de escolher qual tem menos fila na hora, hehe.

roteiro istambul

Único detalhe é que na Mesquita Azul tem horário pra visita, pois ela é usada para oração e fecha pro público nessas horas. Já a Santa Sofia é um museu e não fecha, mas tem taranta coisa pra ver/fotografar/aprender que você pode contar fácil umas 2h de passeio.

Cisterna

De Santa Sofia, é só atravessar a rua e chegar na cisterna da basílica. A visita é rápida também, aliás, acho que é a única visita mais agilizada desse dia, os outros pontos tem muito mais coisa pra ver.

roteiro istambul

Almoço Típico

Depois dessas três paradas, parada pro almoço. Eu fui em um restô que gostei muito e era caminho entre a saída da cisterna e o Palácio de Topkapi, conveniente, sim ou não? Pode comer tranquilo, não precisa engolir rapidão, dá tempo!

roteiro istambul

Palácio Topkapi

Falei que estaria perto do Palácio, e está mesmo. Dali, mais 5 minutinhos de caminhada e chegou. Fácil e simples, não tem erro. Ah, lá tem uma pequena fila também e essa acredito ser a visita mais demorada de todas, pois o Palácio é enorme, tem um montão de coisas pra ver e vale a pena se enrolar por lá, é muito interessante.

Grande Bazar

Pra finalizar, o melhor e que todo mundo é louco pra ir: o Grande Bazar, aquele bem grandão e com muita coisa legal pra comprar, ver e experimentar. Nós deixamos 3h pra lá e foi suficiente, mas teve gente que deixou mais tempo ainda. Confesso que eu não aguentava mais caminhar e ver tudo. Além de ser muita coisa, chega uma hora que nem aguentamos ver os mesmos artesanatos e ficar andando com aquele “passo museu” (aquela caminhada lenta que cansa mais que uma corrida).

roteiro istambul grand bazar

De lá, é direto jantar e hotel! Tenho certeza que estará bem cansado.

E outra coisa bem importante, sempre que for fazer uma viagem fora do país, é necessário ter um seguro viagem. Aqui você pode consultar diversas seguradoras e escolher a melhor opção para sua viagem. E quer melhorar? Utilize o cupom BLOGFINESTRINO5 e ainda ganhe 5% de desconto. 

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro

Bazar de especiarias e o Grand Bazar

Quem vai a Turquia vai, além de ver mesquitas, comer bem e comprar. Comprar muuuuito e comer mais anda, e nenhum lugar melhor pra isso que esses 2 bazares da cidade, o Bazar de especiarias e o Grand Bazar, mais famoso.

Grand Bazar entrada

A princípio eles são bem parecidos em conteúdo típico, mas o Grande Bazar é infinitamente maior e ainda tem uma sessão gigantesca de jóias e umas coisas a mais, estilo “made in _____ (preencha qual país você achar melhor)“. Sim, é fato, tem muita coisa made in por lá, mas não tem importância né? A gente gosta de ciobinha típica, são bacanas, não tem aqui – e quando tem são absurdas de caras – e a comida pelo menos é bem Turca, e deliciosa!

Vamos falar primeiro do Bazar de Especiarias, o primeiro que eu fui. Ele fica ao lado da Mesquita Nova e é bem mais enxuto que o Grand Bazar. Na minha opinião ele é bem menos cansativo, aliás, ouso dizer que gostei mais desse que do tal Grand Bazar.

comidinhas bazar de especiarias istambul

O Bazar de Especiarias é conhecido também como Bazar Egípcio e ali ficam cerca de 100 lojas. É fácil de deslocar lá dentro e não tem como se perder. Nesse bazar vi muito mais especiarias – dã, é o nome do bazar – e comidinhas gostosas, e por ser menor, é muito mais fácil ver e aproveitar bem cada detalhe.

especiarias bazar de especiarias istambul

O Grand Bazar é sei lá, 700x maior e fica próximo a Mesquita Azul. É uma região bem turística e você pode ir a pé dali só com o olho no mapa. Sem contar que todo mundo na área sabe indicar como chegar. Esse é um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo, com mais de 5 mil lojas!

grand bazar

Tem de tudo, tudo mesmo e tem que pechinchar nas compras. Eles não são tão chatos quanto os balineses ou tailandeses, não dá pra forçar tanto a barra. Sempre dá pra baixar o preço, não deixe de pedir, tá? Pra não cair toda hora na lábia dos vendedores, uma sugestão é evitar olhar nos olhos, evitar contato visual. Assim eles não começam o conversê de vendedor e você fica um pouco mais livre.

Eu achei o Grand Bazar muito bom para comprar souvenirs típicos a bons preços e as luminárias famosas, essas:

luminária turca

Lá os preços são mais amigos, talvez por ter mais concorrência. Cerâmicas também é legal comprar lá, mas se você quer um bom tapete turco, ali não é o melhor. Depois vou falar melhor disso por aqui.

Por ali também tem muitos restaurantes, tem chá por todo o lado e você vai ver alguns senhores circulando com badejas de chá pra lá e pra cá, tem casa de câmbio e cafés. É pra passar o dia, uma vibe meio Outlet, sabe como?

Dois passeios essenciais, típicos e deliciosos pra fazer na cidade. Vale lembrar que ambos fecham aos domingos, mas nos outros dias ficam entre 8h e 19h abertos.

Outros posts sobre a Turquia:

– Turquia; dicas práticas de turismo

Posts de Istambul

– Roteiro Istambul para 2 dias de inverno

– Como são as estradas na Turquia

Ankara e o Mausoléu de Ataturk

– Capadocia: dicas práticas de turismo

As cidades subterrâneas da Capadocia

– Chaminés de Fadas e o Vale de Dervent na Capadócia

– O museu a céu aberto de Goreme

– Tudo o que você precisa saber sobre os tapetes turcos e como trazer pra casa

Show de danças turcas na Capadócia

– Museu Mevlana e os Dervixes em Konya

– Kervansaray

– Pamukkale e as piscinas de calcário

A Casa da Virgem Maria

Éfeso, a segunda maior cidade do Império Romano

– Bursa, parada estratégica com muito frio!

Cerâmicas turcas

O que comprar na Turquia

– Turquia: Sugestão de roteiro