Turismo de compras não me representa!

Quando eu disse que não gosto de museu, algumas pessoas não captaram muito bem a ideia do meu post e, por conta disso, pensaram que o fato de eu “não gostar de museu” era porque, automaticamente, eu gostava de… compras!

(Fonte: http://mayazankoul.wordpress.com/)

Já tive algumas fases um pouco consumistas na minha vida, mas nunca fui a louca das compras. A única compra que me deixa feliz MESMO é a compra de uma passagem aérea. Para várias pessoas, poder unir o turismo com as compras é uma das melhores coisas para fazer em uma viagem e não é à toa que os nossos posts mais acessados são justamente os de compras.

Já me peguei diversas vezes falando que queria ir aos Estados Unidos trocar o guarda-roupa e ficar dias e dias indo a outlets e fazendo a festa nas H&M e Forever 21 da vida, mas eu bem me conheço, sei que ia cansar rapidinho disso e começaria a pensar “ahhh, mas com o dinheiro dessas roupas aqui eu poderia fazer um bate-volta nessa cidade vizinha aqui ó”. E quando eu menos percebesse, já teria abortado naturalmente as compras. Não é que eu odeie compras ou algo do tipo, é que outras coisas acabam sendo mais atrativas para mim e me deixando mais feliz do que uma roupa nova e um eletrônico de última geração.

Eu lembro de uma menina que estudava comigo e que viajava muito. Um dia ela tava contando de quando viajou para a Tailândia:

– Daí todo mundo queria ir lá passear de elefante. Sério, que coisa idiota passear de elefante. Óbvio que eu fui ao shopping fazer compras.

Depois contou de uma vez que estava esquiando na Suíça e deu uma nevasca e ficou presa uma semana além do previsto na estação de esqui:

– Nossa, eu tava muito de cara porque não tinha nada pra eu fazer lá e tudo o que eu mais queria na vida era fazer compras.

E ela vivia reclamando de tudo. Viajava e reclamava do destino, da comida, da cultura, das pessoas, dos passeios…

Eu acho que a grande graça de viajar é fazer justamente o que não estamos acostumados, é sair da zona de conforto, é testar algo diferente. Nenhum tipo de radicalismo é legal. Querer só comprar e comprar pode fazer você perder a diversão de um passeio de elefante e ser contra compras também pode fazer você perder a chance de adquirir algo que custaria 3x mais no Brasil. Tem que saber equilibrar as coisas para aproveitar melhor, mas certamente na minha balança de viagens, as compras tem um peso bem pequeno. E meu bolso agradece.

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.