USS Midway Museum, San Diego

Já falei um montão da Califórnia e de várias cidades de lá, e aina não falei nada sobre carmem San Diego! Pra compensar essa gafe, escolhi um dos passeios mais legais que fiz por lá, o USS Midway, um antigo porta aviões de guerra que hoje em dia é um baita de um museu.

Algumas leitoras podem achar que esse museu é para homem e que não vão gostar, mas eu digo veementemente que ele é muuuito legal e você tem que ir. Eu não entendo muito dessas coisas também, não sei a diferença de um avião pra outro e muito menos sei horrores sobre a guerra, e mesmo assim adorei a visita.

O museu é o próprio navio porta aviões, que já é bem bacana de ver. O USS Midway é enorme (era o maior do mundo até 1955) e já esteve em 3 guerras, uma delas (a última) foi a do Vietnã. O último avião vietnamita abatido pelos EUA, foi ato dele. Foram um total de 47 anos de trabalho e hoje em dia fica tranquilinho na baía de San Diego. A entrada do USS Midway custa U$ 19 e por sorte logo que chegamos a bilheteria estava vazia, nem pegamos fila. A porta principal fica ao lado direito da bilheteria, e todo o passeio começa na parte do meio do navio. Logo na entrada recebemos um áudio guia (com opção em português) que facilita a compreensão de todo o trajeto.

Já ali dá pra ver que o USS Midway é enorme, pois já damos de cara com vários aviões. Nessa parte eles são menores, e alguns tem só um pedaço da cabine. O mais legal: dá pra entrar em alguns!

Pensa em uma coisa desconfortável. Essa coisa é esse aviãozinho. Muito apertado, difícil de entrar e com mais botões do que chineses na China. O mais “interessante” é que muitas vezes os pilotos aprendiam a pilotar o avião na hora do vamovê mesmo. Colocavam os soldados lá dentro e se vira! Não consigo imaginar o que devia ser isso, só sei que quem pilotava um treco desses, era genial.

Ainda ali no meio, tem um simulador de voo. Esse é pago a parte, cerca de U$ 10. Por um lado fiquei com vontade de ir pra ver como era, mas por outro, vi gente ali dentro e como a cabine se mexe loucamente, e preferi prezar pelo meu bem estar no resto do dia. Aviso: o brinquedo é bem intenso.

A próxima parada do USS Midway é o andar de cima, onde fica a pista de pouso e decolagem propriamente dita. O espaço é gigantesco para nós mortais, mas pensa que para um avião sair e voltar, a pista é bem curtinha. Lá em cima tem de tudo: aviões, aviõezinhos, helicópteros…

Achei legal que tem antigos pilotos de guerra que ficam zanzando por lá e contando causos da guerra e como era pilotar e controlar tudo quando o USS Midway ainda estava em ação. É tudo trabalho voluntário deles. Tem uns beeeem velhinhos, já com dificuldade de falar.

A terceira parte do passeio é na torre de comando e dependências dos chefões e controladores de voo. O espaço para subir/descer dali é muito apertado. Fiquei imaginando como seria correr por ali em um momento de extrema urgência. Fácil não era mesmo!

Ainda nessa parte, vamos até a cabine do comandante do navio. Aqui o espaço é maior, mas antigamente não tinha GPS e nem Google Maps, as coordenadas eram dadas de acordo com as estrelas e bússolas muito antigas.

A quarta e última parte do tour pelo USS Midway é lá pra baixo, nas dependências dos funcionários e quarto dos pilotos. O navio é gigante, tem muita coisa. São muitas cabines, refeitório imenso, cozinha imensa, sala de costura, lavanderia… é uma mini cidade marítima de guerra. Eu com certeza me perderia por ali, são muitos caminhos, canos e portas. Na hora do desespero, nada fácil. Nesse passeio eu só não me perdi porque todas as áreas eram numeradas para poder bater com o áudio guia, então é só seguir a numeração pra chegar até o final.

No fim, o passeio que é típico de meninos, virou sensação para todo mundo. Ainda não li e nem ouvi ninguém dizendo que foi conhecer o USS Midway e não gostou. #ficadica

Pra quem está programando uma viagem aos Estados Unidos, não deixe de ver nosso guia gratuito de hospedagem no país! São 128 páginas cheias de dicas:

Comentários

comments

3 Comments on USS Midway Museum, San Diego

  1. Roberto
    20 de março de 2013 at 10:06 (6 anos ago)

    Legal seu comentário. Visitei um em Nova Iorque, o Intrepid. Baseado no que você comentou, a estrutura dos dois museus são praticamente idênticas. A diferença é que o Intrepid tem também um submarino e o ônibus espacial Enterprise para visitação.

    Responder
  2. Aline
    7 de março de 2014 at 2:04 (5 anos ago)

    Olá, tudo bom?

    Você pode me dizer quanto tempo levou mais ou menos nesse passeio? Estou progamando minha viagem para california, queria acrescentar esse passeio mas queria fazer um roteiro todo antes.

    Obrigada,
    Aline

    Responder
    • Anna
      Anna
      7 de março de 2014 at 10:10 (5 anos ago)

      Oi Aline!

      Olha, é um pouco variável né, tem que demore mais ou menos.
      Mas a gente levou umas 2h ali.
      Tem o passeio guiado e depois ficamos livres por lá. =D

      Responder

Leave a Reply