Wat Suthat

Ufa que esse é o último post de templo na Tailândia. Pra vocês verem como tem templo pra ver, demorei 1 ano para falar de todos. Ok que podia ter feito uma super maratona, mas acho que vocês iam cansar de ver templo aqui todo dia. Por isso espacei os posts, não porque esqueci de algum deles.

Este templo Wat Suthat foi construído pelo rei Rama I em 1807, mas a decoração do interior e os acabamentos só se deram com o rei Rama II que ajudou a entalhar as portas de madeira. Mesmo assim ele só foi terminado com o rei Rama III em 1847.

Quer dizer, três reis comandaram a construção desse majestoso templo, e é um dos mais antigos e maiores da cidade. Ele tem cerca de 4 alqueires

Não preciso dizer que lá dentro tem uma imagem enooorme de Buda, né? Claro que tem, como em todos os templos. Na parte debaixo tem 28 imagens chinesas de cavalos e soldados, que representam os 28 Budas nascidos na Terra. Além disso, o templo ainda conta com outras duas imagens importantes de Buda em seu interior.

O que achei curioso é que na frente tem uma escultura de balanço enorme! Curioso, mas não encontrei o porquê disso para contar aqui. Aliás, o templo é conhecido como templo do grande balanço.

Foto divulgação do site da cidade

Na entrada você já encontra uma estátua de bronze de 8m de altura de Buda, o Phra Buddha Shakyamuni. As cinzas do rei Rama VIII estão ali embaixo inclusive.

As paredes são cheias de pinturas lindas, que ocupam uma área gigantesca do complexo, e diferente de outros templos, essas pinturas fogem um pouco do padrão asiático e mostram alguns detalhes mais ocidentais. As pinturas contam a história de Bangkok.

Esses fios pendurados dentro do templo são fios que a galera usa para pendurar dinheiro para doação. As fotos ficam difíceis mesmo.

Em 2005 o local foi considerado patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Fica na rua Watrachabopit, 10200. (legal que nem tem como pronunciar esse nome, mas você pode procurar no mapa ou anotar para mostrar ao taxista). A entrada é baratinha, 50 baht, cerca de R$ 3,40.

Comentários

comments

Leave a Reply