Encontro das Águas e mais um pouco da Amazônia

Se tinha uma coisa que eu estava esperando muito pra conhecer nessa viagem, essa coisa era o encontro das águas. Além de ouvirmos falar desde sempre sobre ele, é um clássico, um fenômeno lindo e muito diferente.

Nós saímos cedo (nem tanto vai, 9h) e pegamos um catamarã da Amazon Explorers. Diferente dos outros passeios que eu estava falando que eram lanchas, nesse o barco é bem maior, tem banheiro e bar – e a comida é ótima, by the way.

Saindo do porto, seguimos direto pro esperado encontro das águas. No caminho pudemos ver toda a orla da cidade, e o guia foi contando várias curiosidades locais e explicando muito bem a cultura da região. A viagem é meio longa, algo como 1h de barco mais ou menos. Passa rápido porque  como falei, o guia conta várias coisas interessantes e porque no caminho também dá pra ver alguns botos cor de rosa. Vários ficam ali pela orla e dá pra ver. Fotografar já não garanto, os bichinhos são muito rápidos!

Enfim, começa a surgir lá ao longe o encontro. De longe já dá pra ver a diferença das águas, no encontro entre o Rio Negro e o Solimões. São ao todo 6km desse “choque” entre as águas. Por 6km as águas correm juntas e não se misturam. E sim, dá pra ver de longe.

Quando chegamos em cima do meio-a-meio, é absolutamente incrível. A natureza sabe ser maravilhosa mesmo. As águas tem densidades, velocidades de correnteza e temperaturas diferentes, então elas não se misturam. O Rio Negro é mais quente (lembra que contei aqui que a água era uma delícia?) e o Solimões mais geladinho. Um tem 28 e outro 22 graus, e se você mergulhar de um pra outro, vai sim sentir a diferença.

encontro das águas

Na hora o guia tirou dois potes de água dos rios pra gente ver. Olha a coloração que diferente mesmo:

encontro das águas

O que achei legal é que a gente ficou um bom tempo ali. Deu pra fotografar de vários ângulos, deu pra tirar foto de toooodo mundo com o encontro das águas, deu pra apreciar. Não foi aquela coisa corrida de “aqui está, passamos, tchau”.  Aliás, isso foi uma coisa que gostei dos guias da Amazon, porque não era aquela coisa corrida de excursão pra bater o horário. As coisas são programadas pra dar tempo tranquilo de realmente ver, aproveitar e fotografar bastante. Não tem coisa mais irritante do que ter que se afobar pra registrar algo ou apenas pra conseguir ver porque o grupo é grande e sempre tem alguém na frente.

encontro das águas

Depois de visitar o encontro das águas, nós seguimos para conhecer o Lago da Vitória Régia, também conhecemos a Sumaúma (maior árvore amazônica), almoçamos em um restaurante flutuante e depois ainda passeamos de canoa pelos Igarapés e Igapós (floresta alagada).

encontro das águas

Pena foi o Lago da Vitória Régia que estava meio caidinho, com poucas plantas na época. Mãs, mesmo assim foi legal de ver, não tem por aqui isso, hehe.

encontro das águasNossa canoa, o almoço (com peixes ótimos!) e a canoa entrando na floresta alagada

Todos esses passeios e o almoço estão inclusos no pacote Belezas do Rio Negro que fizemos com a Amazon Explorers. Tem duração de 6h30, tudo incluso e custa a partir de R$ 135 por pessoa.

encontro das águasSim, eu comprei um cocar. E eu paguei com cartão ainda por cima! 

#Fail: Dinheiro falso no Paraguai

Não, esse não é um post #fail da categoria dos engraçados. Esse foi bem tenso e pensei muito se deveria ou não postá-lo. Primeiro porque não sabia se isso poderia me trazer algum tipo de complicação e segundo porque dá vergonha falar sobre isso, mas achei válido contar o quê e como aconteceu para que menos pessoas caiam nesse tipo de golpe.

Eu, que achava que jamais passaria tanto medo em uma viagem quanto quando peguei um táxi clandestino no Rio de Janeiro, mal sabia o que o Paraguai guardava para nós.

Fomos comprar um repetidor de sinal wi-fi e como era mais barato pagar em dólar, decidimos pagar em dólar com o dinheiro que levamos de casa.

“Essa nota é falsa”, disse o vendedor.

Rimos porque achamos que ele estava brincando, então ele devolveu a nota e afirmou “é falsa, olha aqui”.

Confesso que por alguns milésimos de segundo, que parecerem horas, continuei pensando “esse cara tá de sacanagem”. Daí ele perguntou onde pegamos aquele dinheiro. Explicamos que não tinha como ser falso porque nós trouxemos de casa. O problema é que aquele dinheiro que trouxemos de casa havia sido trocado no Paraguai pelos pais do meu namorado um tempo atrás e como eles tinham esses dólares sobrando, deram para nós levarmos.

E o vendedor continuou: “tá vendo que tem câmera em tudo aqui? Então, sorte de vocês que nós somos honestos, porque se vocês tivessem mostrado essa nota em outra loja, seriam 5 anos de prisão aqui no Paraguai”.

Me senti a pessoa mais burra do mundo nessa hora pensando “mas vão me prender por quê se eu nem falsifiquei esse dinheiro?!”.

Foi quando ele explicou como funciona o golpe: pessoa vai pro Paraguai e é convencida que precisa trocar dólares. Em meio aos dólares recém trocados, algumas notas falsas. Uma compra aqui e outra ali, até cruzar com uma loja que quando perceber que você está com a nota falsa, vai dizer que vai chamar a polícia a não ser que… você pague uma propina para não chamarem a polícia! R$5mil ou 5 anos de prisão no Paraguai? Você escolhe. E nem adianta tentar fugir porque tem câmera. Você pagaria?

Agora vejam bem: eu e o meu namorado jamais trocaríamos dinheiro no Paraguai. No entanto, os pais dele, na ingenuidade, trocaram. Como o dinheiro era dos pais dele, jamais imaginaríamos que teríamos entrado no aeroporto, embarcado para Foz, cruzado a fronteira e tentado comprar repetidor de wi-fi com dinheiro falso!

Nós levamos sorte. O cara que nos atendeu realmente era do bem e percebeu que nós fomos vítimas. Mostramos para ele as outras notas que havíamos levado e as outras eram originais. Ele nos explicou e mostrou a diferença entre a nota original e a falsa e rasgamos a falsa ali, na loja, de costas para as câmeras.

Às vezes eu me acho exagerada na desconfiança. Sempre digo que quando eu for viajar para um país que seja muito rígido com drogas, prefiro ir sem mala pra não correr o risco de colocarem nada dentro da minha sem eu saber. Sim, eu sempre penso nisso. Eu morro de medo que aconteça algo do tipo. E depois desse sufoco no Paraguai, já nem acho mais tão exagerada assim a ideia de viajar sem mala. Hahaha.

O que fazer em Manaus: nadar com o boto cor de rosa

Como se já não bastasse em um único dia visitar o Museu do Seringal e aprender a fazer borracha e a visita à tribo indígena, ainda tivemos a parada para nadar com o boto cor de rosa, típico da região e lenda brasileira. Se esse dia não foi o melhor da vida, eu não sei o que foi.

Saindo da tribo, a gente fez uma paradinha pro almoço na vila de São Thomé à margem do Rio Negro e depois seguimos para o lago Acajatuba para nadar com os botos. O local é uma casa flutuante e em uma das pontas tem tipo um deck submerso. Isso porque o Rio Negro é absurdamente fundo, então é melhor prevenir.

Começa que a água é uma delícia, ok? Morninha, muito agradável. A coisa é que você não vê um palmo abaixo, é bem negro mesmo. Ali ficam alguns instrutores que te ajudam a descer para ficar no deck. A água vem mais ou menos no tórax assim, bem tranquilo. Só tem que ficar atento com o limite do deck pra não “cair” ali. Também ninguém vai morrer né, é só um susto mesmo.

Ali os instrutores chamam os botos com peixes, comidinha. Quando eles vem perto para pegar a comida, o instrutor segura sua mão e leva até o boto, pra gente passar a mão. Que-sensação! O boto cor de rosa é sim bem cor de rosa mesmo, é dócil e tem uma pele muito molinha (todos devem ter né, mas só passei a mão no rosa haha).

botos cor de rosa

Aliás, antes de entrar na água eles pedem que a gente tire todo e qualquer creme do corpo. Protetor, repelente… essas coisas poluem um pouco a água e como passamos a mão no boto, é melhor evitar que eles tenham contato com esses produtos.

A gente ficou muito tempo lá, foi lindo. Dá pra tirar foto a vontade, a coisa é que é difícil conseguir pegar o boto bem na hora que ele pula ou sobe. Eu postei um video no nosso Instagram (oi, segue lá!) de uma hora que o boto sai bem da água.

botos cor de rosa

É a coisa mais linda, e os botos ficam livres no Rio Negro, não é cativeiro. Até por isso as vezes eles demoram pra vir e não tem uma quantidade exata de botos. Pode ser que seja só um ou sei lá, 8. Não precisa ficar com medo, eles não atacam e o passeio não é corrido do tipo “meu deus não vai dar tempo de eu conseguir passar a mão”.

Essa parada para nadar com o boto cor de rosa foi a última do passeio Belezas do Rio Negro que fizemos com a Amazon Explorers. Nesse dia você faz 7h de passeio, tudo em lancha e estão inclusas a visita ao museu do seringal, à tribo indígena, à vila de São Thomé com almoço, essa visita dos botos e todo o traslado. Vale a pena? Absolutamente!!

rio negro

Noite em Puerto Iguazu: o quê fazer

Vai para Foz do Iguaçu e quer dar uma esticadinha na Argentina, mais precisamente em Puerto Iguazu, mas não sabe o quê fazer por lá?! Listamos aqui algumas coisas para fazer e onde comer em Puerto Iguazu. 

1) Dançar para se esquentar no Icebar, o bar de gelo na Argentina

A música é animada, a festa é open bar e o frio de congelar, literalmente, já que o bar tem várias esculturas de… gelo!

puerto iguazu o que fazer bar de gelo

Já visitei o bar de gelo duas vezes e confesso que pensei que acharia sem graça na segunda vez, pois não é o tipo de coisa para fazer com muita frequência, mas me diverti do mesmo jeito e continuo recomendando para todos que pretendem aproveitar uma noite em Puerto Iguazu. É sensacional!

Duração: 30 minutos
Preço: $200
Endereço: Ruta Nacional 12, km 5
Horário de funcionamento: 14h às 24h (entradas a cada 30 minutos)

Da outra vez que eu fui, fiz um post bem completo sobre o bar de gelo na Argentina. Clique aqui para ler.

2) Comprar comida/bebida

Aprendi a experimentar comidas diferentes quando me tornei vegetariana, há quase 12 anos, então se tem algo que me deixa feliz MESMO é descobrir novos sabores, especialmente quando eu viajo. Não sei se vocês concordam, mas só o fato de olhar uma embalagem com a escrita em outro idioma potencializa o efeito “comida diferente”. O mesmo vale para as bebidas.

Cerveteca

Em Puerto Iguazu tem uma loja que vende cervejas de vários lugares do mundo chamada Cerveteca e já escrevi sobre ela aqui. Vale a pena passar lá e comprar umas cervejinhas argentinas pra levar pra casa.

puerto iguazu compras(Foto: Mochilão Trips)

Endereço:  Av Misiones, esquina San Martín
Horário de funcionamento: 17h às 24h e nos domingos e feriados das 18h às 23h

Capriccio

Essa dica é para quem queria saber um pouco mais sobre o lugar onde eu comprei a mostarda com mirtilo que postei no Instagram e no Facebook.

Passamos de van na frente da Capriccio e o guia indicou o lugar, então resolvi conhecer. Assim que entramos na loja, já fomos convidados para uma degustação de doce de leite, molhos, alfajor e queijos.

puerto iguazu compras

Cada item da degustação é explicado de maneira bem descontraída e o atendimento é feito por um senhor muito simpático. Quando ele falou “mostarda com mirtilo”, meus olhos brilharam. Eu nunca tinha pensado nessa combinação, mas era o tipo de coisa que não tinha como dar errado.

puerto iguazu compras(valores em pesos argentinos)

Trouxe só duas mostardas com mirtilo, mas depois me arrependi, pois devia ter trazido mais. Não faz nem uma semana que voltei e um dos potes já está na metade. Isso que estou comendo moderadamente. Hahaha.

Endereço: Av Misiones, 212
Horário de funcionamento: 10h às 22h
Clientes da Loumar Turismo tem 10% desconto.

Feirinha de Puerto Iguazu

A famosa feirinha de Puerto Iguazu é um bom lugar para comprar comidinhas baratas.  O forte deles são as azeitonas recheadas, queijos, salames, pimentas, doce de leite e, obviamente, alfajor!

Infelizmente chegamos lá muito tarde e já estava quase tudo fechado, então só deu tempo de arrematar essa caixa com 24 alfajores por R$20!! É muito barato mesmo. A embalagem não é a mais atrativa, mas se tiver procurando uma opção econômica, recomendo. Não é o melhor alfajor do mundo, mas é gostoso, bem recheado, tem 3 camadas e o custo x benefício compensa muito.

puerto iguazu alfajor

Para quem gosta muito de alfajor, pode ler esses outros dois posts que a Anna escreveu comparando algumas marcas: alfajor argentino – parte I, alfajor argentino – parte II.

No blog Café Viagem tem um post bem completo mostrando as delícias da feirinha. Da próxima vez, quero comer 13kg de azeitona nessa feirinha. Desafio lançado: só saio de lá depois de provar todas as azeitonas recheadas. Amo muito azeitona!

Horário de funcionamento: das 10h às 12h e das 16h às 22h

Duty Free

Apesar de eu ainda não conhecer o Duty Free, acho válido citar essa opção aqui para quem está procurando o quê fazer em Puerto Iguazu.


(Foto: Me joguei no Mundo)

Além de poder comprar muita comida e bebida, o Duty Free é também uma opção de compras mais confortável do que o Paraguai, então fica a dica para quem não tem muita paciência com a muvuca do Paraguai. Aqui tem um post bem completo falando sobre o Duty Free.

Endereço: Ruta Nacional 12, km 1645
Horário de funcionamento: 10h às 21h

3) Ganhar (ou perder) dinheiro em um Cassino

Se tem algo que eu tenho muita vontade de conhecer, é um Cassino. Como a lei brasileira não permite cassino, uma boa oportunidade para conhecer um é em Puerto Iguazu, porém eu imagino que seja mais legal ir com bastante tempo, então como as duas vezes que visitei a cidade foram bem rapidinhas, não deu tempo de ir ao cassino, mas quando eu for com mais tempo, vai ser a segunda coisa que vou fazer, depois de comer todas as azeitonas da feirinha. Hehehe

puerto iguazu o que fazer cassino(Fonte: Casino Iguazu)

Endereço: Ruta Nacional 12, km 1640
Horário de funcionamento: 18h às 5h

4) Jantar em um restaurante gostoso

Puerto Iguazu também é conhecida pela sua gastronomia, então não deixe de escolher um bom restaurante para comer por lá.

El Quincho del Tio Querido

O mais conhecido de todos é, sem dúvidas, o El Quincho del Tio Querido, com uma boa seleção de carnes argentinas e, obviamente, o famoso bife de chorizo.

puerto iguazu onde comer el quincho del tio querido

A Anna disse que foi o melhor restaurante de todos que ela conheceu quando visitou a região da tríplice fronteira. Como é bem famoso, o ideal é fazer reserva.

Endereço: Av Peron y Caraguatá, 3370
Horário de funcionamento: 18h30 às 23h30

Te Amaré Maitena

O Te Amaré Maitena é um restaurante que, além de servir as carnes típicas argentinas, tem opções de massas e até de sushis. Eu já conhecia esse e acabamos repetindo porque eu já sabia que era bom e não dava mais tempo de ir caminhando para outro lugar, pois gastamos quase todo o nosso tempo em Puerto Iguazu comendo mostarda no Capriccio. Hehehe.

puerto iguazu onde comer te amare maitena

A comida é muito boa, inclusive a massa. Como disse anteriormente, sou vegetariana, e muitas vezes quando vou a um restaurante que é muito especializado em outros pratos, as massas são muito sem graça, mas a daqui foi aprovada. O prato é gigante! Nem consegui comer tudo.

Quem come carne disse que o bife de chorizo também é muito bom, sem contar que os preços são bem atrativos. Estávamos em 4 pessoas e gastamos R$150. Mesmo que todos tivessem comido carne, ainda assim a conta não passaria de R$250. Comer em um restaurante argentino aqui em Curitiba custa, em média, R$100 por pessoa!! Então não deixe de provar um jantar típico argentino quando for para Puerto Iguazu.

Endereço: Av. Brasil y Perito Moreno
Horário de funcionamento: 11h às 3h
E tem cupom de desconto de 10% disponível no site deles. Pena que só vi isso quando fui pesquisar pra escrever o post : (

Essas são as minhas dicas do quê fazer a noite em Puerto Iguazu. Mas se você pretende visitar a cidade de dia, não deixe de conhecer o lado argentino das cataratas e fazer um macuco com muita aventura.

Não esqueça de levar um RG com menos de 10 anos de emissão ou um passaporte válido para cruzar a fronteira. 

Quer ver mais posts com dicas do quê fazer na região da tríplice fronteira? Então dá uma olha aqui porque nós temos mais de 30 posts sobre Foz do Iguaçu e região!

o que fazer em puerto iguazu transporte

*Grávidas a Bordo? Conheça o seguro viagem da Premium Assistance

Viajar é umas das melhores coisas da vida e aproveitar essa experiência com segurança é extremamente importante. Aqui no “Fin”, estamos sempre compartilhando dicas de planejamento de viagem, destinos, pontos turísticos, hospedagem, centros gastronômicos e tudo relacionado a esse universo, além de constantemente alertarmos sobre o orçamento extra que deve ser pensado para os imprevistos com a saúde. Nas viagens em família, por exemplo, sempre pode ter uma gestante e nesse caso, é imprescindível pensar nos cuidados com a saúde e em um seguro viagem.

Notamos que cada vez mais gestantes estão viajando para o exterior, especialmente para os Estados Unidos, para montar o enxoval de seu bebê. Ainda mais por conta das condições dos preços que encontramos lá fora. Claro que sabemos que gravidez não é doença e não é empecilho para programar uma viagem, mas já pensou ter que gastar USD 1.000 por conta de um leve mal-estar? Sempre esperamos que nada vá acontecer, mas todo cuidado é pouco. Para nossas leitoras gestantes, nossa dica é contratar um seguro viagem internacional, como o oferecido pela Premium Assistance, já há 30 anos no Brasil.

seguro viagem

A empresa do grupo Omint oferece seguros e assistências em viagens internacionais que cobrem despesas médicas de mulheres grávidas. Ou seja, se a mulher se encontrar em alguma situação de emergência durante a viagem, ela só vai precisar ligar na Central de Atendimento da Premium, que fará toda a orientação e com o seguro viagem ela contará com os melhores médicos e hospitais, 24h por dia.

Clientes da Premium Assistance tem cobertura de até US$1 milhão para assistência em situações de doenças e acidentes, o que inclui os casos de gravidez, sem que seja preciso pagar nada a mais por isso. Os valores da cobertura variam entre € 30 mil e US$ 250 mil e pode ser adquirido por mulheres até o sexto mês de gestação e com menos de 40 anos. Mas, lembre-se, para ter acesso às coberturas do produto, você precisa ter a autorização médica para a viajar. Para saber mais você pode acessar este site: https://www.premiumassistance.com.br/pahomobr/Inicio.aspx e aproveitar ao máximo a sua viagem, com segurança e saúde para você e seu bebê!

1 2 3 285