Vinícolas no Chile: Viña Miguel Torres

Nesta viagem temos que: visitar vinícolas no Chile! Sem dúvidas! Mesmo eu não sendo a pessoa mais fanática por vinhos, achei por bem que precisávamos visitar algumas durante essa viagem, porque pô, tava ali NO vale dos vinhos!

Escolhemos visitar 2 vinícolas no Chile, a Viña Miguel Torres e a Viña San Pedro (que falo melhor no próximo post). As duas ficam relativamente perto uma da outra, mas a gente escolheu fazer uma na descida pro sul e outra na volta, antes de chegar em Santiago. Otimizando tempo, trajeto, estrada… essas coisas.

Nossa primeira parada foi a Viña Miguel Torres, uma vinícola familiar e super tradicional da Espanha! Sim, o dono é espanhol, é a mesma da famosa Torres de lá. Se alguém já conhece a famosa marca espanhola, já sabe que a qualidade é lá em cima.

viña miguel torres chile

Visitas à vinícolas são geralmente muito parecidas né? A gente passeia pela plantação, explicam mais ou menos os processos, degustação e fim. Sim, não é muito diferente, mas na Miguel Torres achei que foi a melhor explicação de todas as que já fui. Hiper completa e com maquinário muito moderno todo a vista, foi realmente bem interessante.

viña miguel torres chile

Começamos com os tipos de uva. Na frente da bodega, tem uma pequena plantação com as diversas uvas que eles usam lá, todas sinalizadas e o tour começou ali, falando de cada uma delas, explicando porquês e qual vinho elas geram e com o que harmonizar. Ficamos um tempinho ali e não foi só “aqui uva cabernet, aqui merlot, vamos seguir”.

Dali seguimos para conhecer o maquinário todo moderno. Na época de colheita, os visitantes podem ver tudo, todo o processo funcionando. Nós fomos no ápice do verão, quando não tem colheita e ainda era final de semana, que não tem o trabalho normal na vinícola. Fiquei triste, mas depois de tomar bons vinhos, passou. he

viña miguel torres

Dali para a degustação. Experimentamos 3 vinhos, um tinto, um branco e um rosè. Esse rosè adorei, super diferente, muito suave e nada enjoativo. (porque tem uns rosè que por deus, ergh!)

vinícola miguel torres

Terminamos a visita ali por 14h30 acho, e seguimos pro restaurante da vinícola. O lugar é super pequeno, então tem que fazer reserva! Acho que tem umas 10 mesas, bem íntimo mesmo. Atendimento inacreditável, o que era de se esperar de uma vinícola desse porte e padrão.

Lá comemos uma carne fantástica, e o casal que estava conosco pediu o menu completo que vem entrada, principal e sobremesa. Ah, outra coisa bacana foi que, enquanto esperávamos os pratos, eles trouxeram uma outra entradinha para nós, sem cobrar a mais por isso.

restaurante vinícola miguel torres

A visita custa 15.000 pesos (R$ 88,50) os de vinho e o de espumante 18.000 (R$ 106,20). Eles também tem tours de bike + degustação, 16.000 (R$ 94,40). Os tours acontecem de segunda a domingo, das 10h às 17h, saindo de hora em hora, então é bem tranquilo pra agendar conforme a sua viagem.

vinícola miguel torres

O almoço varia conforme seu pedido, mas o menu completo de entrada + principal + sobremesa + vinho, custa cera de 31.500 (R$ 185,85 por pessoa). Se você pedir alguma outra coisa do menu, sem ser o completo como nós pedimos, vai sair em torno de R$ 80 sem o vinho mas com bebida simples (refris, água, suco) e um pouco mais se for com vinho à sua escolha. O almoço vai de 12h30 às 16h e jantar a partir das 20h. As fotos acima são do menu completo – que fotografei de um casal que conhecemos na viagem – e também do prato simples, só com a carne.

Para visitar a vinícola e comer por lá, é preciso reservar, ok? Aqui tem todos os contatos para reserva. Partiu bons drinks no Chile!

Chile road trip

O que fazer em Santiago, Chile

Oi 2018! Oi gente! Acabamos de voltar de uma viagem de carro pelo Chile e, dessa vez, fomos de avião até a capital do país, Santiago, para então descer até a Ilha de Chiloé. Eu já conhecia Santiago, e essa foi uma oportunidade legal para visitar alguns lugares diferentes e atualizar o post de o que fazer em Santiago aqui no blog.

IMG_5250

Acho que fica melhor separar pelos pontos que visitamos e aí cada um se organiza da melhor forma para sua viagem né? Partiu Chichichi-lelele?

PALACIO DE LA MONEDA E CENTRO CULTURAL DE LA MONEDA

Super turístico, o Palacio de La Moneda é o Gabinete Presidencial. O prédio é lindo, e o muito bacana é que lá acontece a troca da guarda. Eu vi a troca na 1ª vez que estive em Santiago. A troca acontece dia sim, dia não, às 10h. É legal se conseguir unir a visita à troca, mas não se prenda a isso, ok?

É possível visitar o Palacio, coisa que não fiz em nenhuma das 2 viagens. A coisa é que tem que agendar com alguma antecedência e eu fiquei com preguiça mesmo, confesso. De qualquer forma, você pode agendar clicando aqui.

Foto da viagem de 2010

O que é mais legal nessa parada é a visita ao Centro Cultural de La Moneda, um museu que fica na lateral direita (olhando de frente para a fachada). Este eu fui nas duas viagens e valeu demais apenas em ambas! A maior sorte é que nas duas vezes consegui chegar no horário/dia que a entrada era gratuita. Na minha primeira visita pude ver uma exposição sobre a China, super completa. Já agora na segunda viagem, a exposição era sobre Roma. Espetacular! Acredito que este Museu sempre tenha boas exposições e vale a pena conferir. O site é super atualizado, e você pode verificar aqui a programação.

La moneda

PLAZA DE ARMAS | CATEDRAL E MUSEU HISTÓRICO NACIONAL

Meio próximo dali, e você pode ir andando bem tranquilamente, fica a Plaza de Armas (vou te dizer que todas as praças centrais de quase todas as cidades do Chile, chamam-se plaza de armas). Ali você encontra a Catedral, que é lindíssima; a praça com um mapa antigo de Santiago; e o museu histórico nacional.

Foto da Catedral na viagem de 2010

santiago chile

Nós visitamos este museu, e ele é bem interessante. A melhor parte é que a entrada aqui também é gratuita, então nem que seja uma espiada rápida, vá! Está aberto de terça a domingo das 10h às 18h. Segunda é fechado.

museu histórico nacional santiago

MERCADO MUNICIPAL | DISPENSÁVEL

Bem, não é porque eu não curto que não entra a dica aqui, não é mesmo? Eu confesso que tenho receio de indicações de mercados municipais, que todo mundo em todo lugar coloca como ponto de visita. E eu sempre acabo indo, e raramente acho legal.

São poucos os mercados municipais que eu realmente achei legais, que valem a visita, que não são fedidos e/ou sujos. Basicamente aqui você encontra lugares pra comer, peixe, muvuca, algumas lojas de souvenir. Fui na primeira vez, nada de mais. Passei na frente na segunda vez, não quis parar. Mãs, fica uma sugestão. É perto da Plaza de Armas e dá pra ir a pé. Quem sabe uma passada, só pra tira teima? Cê que sabe.

TEATRO MUNICIPAL

Adorei essa visita! Passamos na frente do teatro, bonitinho, tinha ballet em cartaz. Dançarininha que sou, queria tentar assistir e entrei no teatro atrás de tickets. Não tinha mais, mas tinha visita guiada na parte da tarde. Lá fomos nós.

O lugar é lindo, enorme, cheio de história e a visita foi muito completa. Nossa guia era ótima, muito simpática e, de quebra, no fim do tour, deixou a gente ir até o palco e área dos bailarinos (coisa que não está inclusa no tour e ela liberou para nós apenas, que somos dançarinos). #mesentiimportante

teatro municipal santiago

O que é super legal desse teatro é que é tudo feito lá, 100% tudo, desde a roupa até o cabelo da peruca e os cenários. E o mais legal ainda, é que esse é um dos pouquíssimos (pra não dizer o único ainda) teatros do mundo que utiliza uma técnica italiana de pintura dos painéis, toda feita a mão. É um trabalho maravilhoso nesses painéis enormes!

teatro de santiagoNo canto inferior direito, o painel usado no ballet Lago dos Cisnes

A visita é paga, custa 6.000 pesos – não, não é barata – mas adoramos. Achei bem interessante esse passeio. E tem que por a mão no pé dessa estátua – que agora não lembro o nome – pra voltar pra lá. #lendas #agentefazné

MUSEU DE BELLAS ARTES

Outro museu interessante e gratuito, é o de Bellas Artes. A primeira vez que estive lá não achei nada de mais nas exposições, mas gostei muito do prédio. Já na segunda visita, tinham poucas expoos, mas uma delas simplesmente maravilhosa-sensacional-incrível!

A expo era de uma artista chilena, Monica Bengoa, que gente, que-trabalho! Pensa você fazer um painel de tipo 14m, inteiro com 2 mil guardanapos pintados a mão com lápis de cor. Pois é, bem isso. Não podia tirar foto da exposição, mas eu – designer artista que sou – fui atrás da artista, já segui no Instagram e tal e deixo aqui uma foto do trabalho tão sensacional dela:

Monica BengoaSim, isso são guardanapos de papel pintados a lápis de cor. Aham. Chama-se arte.

Acho que vale a pena dar uma passada neste museu também. Mesmo que não tenha uma exposição super mega, o prédio é lindíssimo e é gratuito. E né, piriga ter algo lindão e que você goste, né?

o que fazer em santiago

CERRO SANTA LUCIA

Uma coisa super bacana em Santiago, é a vista pra Cordilheira dos Andes, que está por todo lado. E eles aproveitaram bem isso. Lá temos dois cerros para subir e ter a vista completa da cidade e cordilheira, e também tem o famoso Restaurante Giratório (que apesar da boa vista e experiência diferenciada, é bem turistão. Falamos bem disso aqui).

O Cerro Santa Lucia é extremamente central, você pode ir caminhando da Plaza de Armas até ali, e de lá também consegue caminhar até o bairro Lastarria que falo mais abaixo, e por que não, também consegue chegar ao Bellas Artes e Patio Bellavista (exigindo mais das pernas, mas nada exagerado, he).

cerro santa lucia

A subida ao cerro é gratuita, e na entrada tem um portal bem lindo, todo antigo. Ele é basicamente um parque urbano vertical, e os chilenos usam e abusam disso (e de todos os parques). Para chegar até em cima é preciso subir vários lances de escada. Até vi que tem um elevador, mas não estava funcionando quando fomos. A subida não é nada exagerada, e como tem diversas praças e pontos de interesse no caminho, a gente vai descansando até chegar lá no topo.

cerro santa lucia santiago

CERRO SAN CRISTOBAL

Já o Cerro San Cristobal eu indico ir de carro (táxi), pois é mais afastado um pouco do centro para ir a pé. Lá a entrada é paga para veículos (3.000 pesos) e não cheguei a ver se pessoas não motorizadas são cobradas também. Falha minha.

o que fazer em santiagoTem muito fog lá, por conta da poluição. As fotos ficam todas meio “nubladas”, apesar do céu azul e o dia lindo de sol

Este cerro é o maior parque urbano da América Latina, e assim como o Santa Lucia tem vários pontos e paradas de interesse aqui. No San Cristobal temos 2 piscinas públicas (paga-se separadamente para usá-las), temos um anfiteatro memorial a Pablo Neruda, temos alguns restaurantes e muitas lanchonetes, temos jardim japonês que infelizmente estava em reforma quando fui, temos Santuário Imaculada Conceição, temos algumas trilhas, temos uma capela, cemitério, temo teleférico para ficar passeando pra cima e pra baixo.

O teleférico também é pago a parte, e você pode comprar trechos ou ida e volta, tudo junto. Pagamos o ida e volta para visitar mais pontos, e isso custa 2.510 pesos por pessoa. É divertido, é uma vista legal e acho que vale.

cerro san cristobal

Pra quem estiver de carro, sugiro parar no anfiteatro do Pablo Neruda. Acho que pouca gente vai porque ele fica mais longe pra quem está a pé lá dentro. Mas fica a sugestão. Tem uma boa vista e quase ninguém, ou seja, perfeito para fotos? Sim ou com certeza?

o que fazer em santiago

No Cerro San Cristobal, na brincadeira, acabamos ficando umas 2h, então reserve sim um bom tempo nesse ponto!

PATIO BELLAVISTA E ARREDORES

Que parte deliciosa! Quando fui pela primeira vez, esse Patio tinha recém inaugurado, ainda não era tão bombante e tinham até espaços vazios. Hoje a região e o Pátio estão o máximo, super badalados, cheio de restaurantes, bares, lojinhas, artesanato, sorvete…

patio bellavista santiago

Muito gostoso passear por ali, e acho que é uma boa área para você procurar o que comer e comprar souvenirs e coisinhas que a gente bem adora né? Os preços não são mais caros que outros lugares, nem pra comida e nem pra artesanato. A verdade é que está tudo caro no Chile mesmo, então eu não senti essa diferença, dessa região para algo mais centro.

BAIRRO LASTARRIA

Esse pequeno bairro também é uma opção boa para comer. Aqui não tem muito artesanato, mas gastronomicamente falando, é uma boa. Legal passar ali depois de visitar o Cerro Santa Lucia, porque fica tipo 2 quadras um do outro.

lastarria santiagoEssa última foto é uma pintura na fachada de um prédio. É super lindo!

É aqui que fica o famoso prédio inteiro verde e ao lado o Museu de Artes Visuais. Este é pago, diferente dos outros citados aqui. Não visitamos por motivo de: estava com certa preguiça sim e não quis pagar. Digo na cara dura, haha.

FEIRA DE SAN DOMENICOS

Este lugar visitei na primeira ida a Santiago, e algumas pessoas incentivaram a não ir. É bem afastada do centro, mas foi um lugar bem interessante, pelo menos na época. É uma feirinha de artesanato, só que fica tipo em uma vila indígena, de madeira, muito legal! Lá tem bastante souvenir, e a comida é gostosa, dá pra ir de manhã e ficar pra almoçar, por exemplo. Olha que querida a parte de fora:Foto da viagem de 2010

EXTRA: VALLE NEVADO NO VERÃO

Esse é um super extra aqui! Eu não estive lá no verão, mas a Mari foi e adorou a experiência. Ela contou tudo aqui no blog e é um dos posts mais acessados desde então. Acho que vale o passeio pra ir realmente de carro, dirigindo por conta própria para subir as montanhas, e não em excursão, que certamente você encontra fácil nas agências.

Se tiver um tempo, dá um pulo lá pra dizer que subiu nas Cordilheiras! ;)

*Eu não vou indicar nenhum lugar para comer, ok? Eu acho que os restaurantes chaves e principais, todo mundo indica em todos os lugares, sites, blogs, revistas e até nas agências. Então não preciso por. E também, acho que quando estamos na pegada viagem, vamos parando na hora que der fome e onde estivermos, então é tão variável né? E além disso, restaurante é uma coisa que abre e fecha toda hora. Então nessa viagem eu vou dispensar as diquinhas de restaurantes. Mas te aviso: está tudo caríssimo!! Vou falar melhor no post “quanto custa viagem pelo Chile”.

Chile road trip

Hospedagem em Floripa: 4 opções testadas

Floripa fica aqui pertinho de Curitiba, é linda, cheia de opções e a gente já foi diversas vezes. Resolvemos juntar em um post as opções de hospedagem em Floripa que estivemos e que achamos bem bacanas e indicáveis aqui. O que não falta em Florianópolis é opção de estadia, mas juntamos nossas experiências aqui pra facilitar pra vocês.

Don Zepe

O Don Zeppe foi o primeiro que fiquei. Ele fica bem na Lagoa, localização ótima, porém ali pega bastante agito e pode ter algum barulho nos quartos da frente. Dica: pegue os de trás que é tranquilo! É fácil pra tudo, o atendimento é ótimo e os quartos bem práticos. Perfeito pra quem vai passar o dia fora aproveitando as praias e que a noite quer aproveitar os bares da região.

Hotel Don Zepe: Av. Afonso Delambert Neto, 740 – Lagoa da Conceição. Aqui minha experiência completa.

Haute Haus

Essa guest house é novinha, abriu no fim do ano passado e conhecemos recentemente. O lugar é incrível, de frente pra Lagoa, localização perfeita e de fácil acesso. Fica próxima de todo o agito ali da Lagoa, com muitas opções de restaurantes, bares e lojinhas, e por incrível que pareça, é um lugar tranquilissimo!

haute haus floripa

Não dá pra ouvir nada, parece que estamos em outro lugar totalmente. O Haute Haus tem só 7 quartos, estacionamento, piscina, wifi, café da manhã e tudo o que você precisa pra relaxar sem ficar afastado de nada.

Hotel Haute Haus: R. Ver. Osni Ortiga, 789 – Lagoa da Conceição. Contamos tudo da experiência aqui.

Quinta da Bela Vista

O hotel fica em uma das regiões mais legais da ilha, Santo Antônio de Lisboa, um lugar que não tem todo aquele agito, mas tem boa gastronomia, tranquilidade e belas vistas (hihi não me aguentei). O local tem tudo, piscina, acomodações espaçosas, muita vegetação, café da manhã completo. Também é um ótimo ponto para eventos e casamentos ao ar livre, já que tudo fica lindo lá e eles tem um espaço bem especial pra isso.

casamento ao ar livre florianópolis

Hotel Quinta da Boa Vista: Rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade, 406 – Santo Antonio de Lisboa. Contamos toda a experiência aqui.

Costa Norte

Outra opção legal e com uma vista maravilhosa é o Hotel Costa Norte, em Ponta das Canas. O hotel é simples, mas tem tudo e mais um pouco. O quarto é super amplo, o banheiro tem tudo (amenities, secador, toalhas pra banho e praia), tem academia, piscina e restaurante. O café da manhã está incluso e é muito farto! Também tem estacionamento, mas não é muito grande!

florianópolis hotel costa norte

Outro atrativo do hotel é, sem dúvida a vista. Eles tem uma área bacana para eventos e casamento ali é uma boa pedida. O pôr do sol é arrasador, e não tem como não ficar lindo. Olha como estava a vista e o local no dia que fui:

costa norte hotel florianópolis

Hotel Costa Norte: R. das Gaivotas, 984 – Ingleses Norte. 

E 2017, como foi?

Eu sei que esse blog aqui não é tipo “contando nossa vida e lifestyle”, que ele é mais de viagens e nossas experiências por aí, mas ao mesmo tempo faz tempo que não viajamos muito, já comentamos aqui disso, e em 2017, tirando a viagem pelo Paraná no começo do ano, não saí de Curitiba e região.

Mas eu queria finalmente contar umas coisas e compartilhar sobre um ano tão bom que foi esse, mesmo sem viagem (sim, isso é possível, hehe!). 2017 foi um ano cheio de conquistas, de cabo a rabo e em todos os âmbitos. É impressionante mas, mesmo tendo recebido uma notícia muito ruim esse ano, foi um ano perfeito.

Em 2017 abrimos mais uma empresa. Nós 4, eu, Mari e nossos respectivos. Foi surpresa, não foi premeditado, foi de sopetão, aconteceu e funcionou. Sem conhecer muito bem de todo o negócio, fomos aprendendo juntos, crescendo juntos, desenquadrando do MEI juntos (iei!) e fechamos o ano superando toda e qualquer expectativa com relação a isso. Jamais imaginamos que isso aconteceria quando acabou 2016. Surpresa boa em muito bem vinda!

Agora administramos o Curitiba na Bagagem, uma empresa que trabalha com souvenirs e brindes de Curi. Trabalhamos em eventos junto com o Convention Bureau, com loja online e tudo o mais relacionado à cidade.

Curitiba na Bagagem

Fizemos projetos muito legais para empresas como o Ibis Styles, e conhecemos gente muito maravilhosa pelo caminho! Algumas coisinhas, tipo essa ecobag coisa mais linda e esse cardápio lindão e diferentão que amei demais:

ibisNa foto com os blogueiros Gabi do Devaneios de Biela, Jr Caimi do Tip Trip, eu mesma e o respectivo da Mari, o Johny.

Com o Curitiba na Bagagem também lançamos uma linha de produtos pras cidades da serra, Antonina e Morretes, e estamos com alguns pontos de venda lá embaixo, com produtos exclusivos e diferentes. A linha chama-se Da Graciosa, e você pode conhecer mais dela aqui.

Da Graciosa

No tango tivemos um ano incrível também. Fizemos muitos shows próprios; viajamos com o cônsul para fazer show em outra cidade; participamos do Congresso de Tango em Curitiba; ganhamos 4 prêmios em festivais aqui e em Santa Catarina, sendo três 1º lugares e um 3º (controvérsias sobre esse hein, mas acontece); fizemos show beneficente; e pra arrematar fizemos ainda 3 shows em Morretes, a convite de 2 grandes dançarinos internacionais.

tango 2

Foi o máximo! Tivemos um reconhecimento muito legal da nossa dança esse ano. Aos poucos vamos crescendo e com a certeza de estarmos no caminho certo. Pro ano que vem? Nossa, já tem muitos planos e projetos com o tango. Para saber e acompanhar mais nossos shows, temos nossa página no Face e também posto bastante no meu Instagram pessoal.

tango 1

Esse ano ainda organizamos mais um evento de blogueiros aqui, foi o VI Curitiblogando, que recebeu 10 blogs muito incríveis do Brasil todo, e fizemos uma programação super especial cervejeira. Sempre unimos uma campanha social aos eventos, e desta vez pudemos fazer uma super contribuição para a Amigas da Mama.

cervejaria ovelha rota da cerveja pinhais

E pra fechar um bom ano, eu fiz um post aqui uma vez falando sobre viajar ou morar sozinha. Faz tempo, e eu tava cogitando segurar as viagens pra comprar um apê. De fato, eu segurei bastante por isso e também porque bom, vocês viram que foi um ano que trabalhamos muito, muito mesmo, né? Empresa nova (além das nossas normais – cada um tem uma empresa), muitas apresentações e festivais de dança… não sobra muito tempo pra viajar, porque são muitas coisas acontecendo na vida que exigem dedicação.

Bom, no fim o plano deu boa. Muito trabalho, muita dedicação, pouca viagem… mas quando eu menos esperava, surgiu o apartamento dos sonhos! Não esperava que isso fosse acontecer assim, agora, este ano, mas simplesmente aconteceu. Aconteceu e agora temos uma casinha pra arrumar e decorar (com tema viagem, s ou n? hehe).

apê

Talvez agora role mais uma segurada em viagem pra decorar, mas daqui a pouco já volto pra esse mundão! E bom, como a Mari quase me obrigou e como todo mundo que tem blog e compra apartamento faz um Instagram da reforma, fizemos um também. É o Apto.AJ. Segue lá que vamos postando tudo da reforma e da decoração viagística que vai rolar SIM!

E ah, pra fechar mesmo um bom ano, semana que vem saímos de viagem. Ufa, ao menos uma, né? Estamos merecendo demais essas férias. O destino? Chile. Lá vamos locar um carro e ficar 17 dias passeando por lugares bem diferentes. E já sabe, vai vir um mooonte de posts novos ano que vem, dicas de lugares que você ainda nem cogitou em ir e bom, reforma. =D

Ótimo fim de ano para todos que nos acompanham aqui! Que 2018 seja um ano repleto de conquistas de todos os tipos, pessoais ou por esse mundão. Nos falamos em janeiro! Fui!

Próximas férias: porquê escolhemos o Chile como destino

Até que enfim vou tirar férias! Nossa, aleluia, porque o que eu trabalhei esse ano, méldéls! Inclusive eu vou contar tudo sobre esse ano super cheio em breve aqui, pra vocês não acharem que tô mentindo, haha.

Como eu tenho 2 empresas, é bem complicado ficar saindo no meio do ano. São empresas familiares e pequenas, então é mais difícil. Acontece que eu sempre tenho que dar férias coletivas no escritório e nessa época de fim de Dezembro o mercado dá uma morrida. Então fazer o quê né? Viajar na época mais cara do ano, paciência!

Escolhemos um destino próximo, o Chile. Vamos fazer uma viagem de carro por lá, de 17 dias. Seria legal ir de carro daqui direto, mas aí a viagem se estenderia muito, então vamos de avião até Santiago e lá locaremos um carro com a Chilean Rent a Car, que já testamos e aprovamos. Além do dinheiro meio curto, outros fatores na pesquisa nos fizeram querer muito ir desbravar o Chile. Motivos? Vem ver:

PREÇO

É aqui do lado, sempre tem passagem em promoção e/ou barata, o peso chileno tem uma boa cotação frente ao Real e de quebra, a Mari já provou por A+B que a coisa toda é super viável neste post aqui. Eu também já estive no Chile antes, e é um destino bem interessante para bolsos brasileiros.

LUGARES DIFERENTES E BELEZAS NATURAIS

Quando fala-se de Chile todo mundo pensa/vai para: Santiago + Viña Del Mar + Valparaíso; Atacama ou Patagônia. Porém a gente não vai pra nenhum desses lugares. Há! Nós vamos justamente entre isso tudo, em toda região dos lagos e vinícolas, bem ali no meinho. Já pesquisou essa região? Não? Ahhh meu bem, sente só:

belezas naturais chileDa esquerda pra direita: Frutillar, Termas Geométricas, Salto de Laja, Parque Siete Tazas e uma parte da Ilha Chiloé.

Vamos até a Ilha de Chiloé, onde tem a pinguinera e cidades super curiosas. Também é impressionante a quantidade de parques nacionais que tem nesse país, cheios de natureza, cachoeiras, vulcões, montanhas, termas naturais. É um país bem exótico até que.

HOTÉIS

Vocês não tem ideia dos hotéis mais incríveis que tem nesse país todo! Sério, eu não imaginava quando comecei a pesquisar. Uns hotéis muito diferentes, preço excelente, super diferentes. Lá tem bastante daqueles “domo” sabem? Que é tipo um iglu e com vidro e você pode ver o céu. Outros são bem inusitados, com arquitetura diferente; vários muito luxuosos.

hotéis chileAqui em cima: Domos Biosfera Volcanica (fora e dentro) em Pucón; Araucanía Pura em Malalcahuello; Hotel Boutique Bellavista de Cochagua, na região de Curicó.

E tem também camping de luxo, tipo esses da África. Você sabia disso? Pois é, então:

hotéis chile 2Aqui em cima: Glamping em Pucón e Casa Establo, também em Pucón.

E o melhor de tudo? É que as diárias são bem aceitáveis. Tem muitos hotéis bacanuxos assim com diárias de R$ 200-300 pro casal. Sabe, hotel diferente, 4 ou 5*. É bem viável para férias e poder realmente curtir e dormir em uma cama gostosa. E outra, a maioria tem piscina, perfeito pra época de verão que vamos.

hotéis chile 3Aqui em cima o Hotel Awa, o Dein Haus e o Arrebol, todos em Puerto Varas.

VINÍCOLAS

A gente não é super aficcionado por vinho, mas curtimos também. Sem contar que visitar uma vinícola, almoçar lá, ter harmonização, conhecer processos e claro, em lugares lindos, a gente curte demais. O que não falta é vinícola no Chile, e nós vamos passar bem no meio ali, onde tem dezenas! Escolhemos 2 apenas, porque não daria pra visitar tudo no nosso tempo de viagem.

vinicolas

Mas olha, se você é O fã de vinho, te digo que dá sim pra fazer uma viagem imensa só ali na região de O’Higgins/Curicó/Santa Cruz. Nossa, tem muitas, muitos hotéis-vinícola, paisagens chocantes pros Andes. Pode ir com fé pra uma viagem de vinho que dá boa.

EXPECIÊNCIAS ÚNICAS

O Chile tem tanta coisa legal e maluca, que dá pra escalar um vulcão em atividade e no dia seguinte visitar a pinguinera, na ilha de Chiloé. O mais legal é que agora no verão é a melhor época pra ver os pinguis, em um passeio de barco que costeia a área deles. Acho que é a parte da viagem que eu mais quero ver, haha!

experiencias

E aí, partiu Chi-chi-chi-le-le-le? Embarcamos após o Natal, e vocês podem acompanhar tudo em tempo real lá no Instagram, no feed e no stories.

 Chile road trip

1 2 3 310