Dicas de Prudentópolis: como ir, onde ficar e onde comer

Vocês já devem ter reparado que a Mari ama muito Carambeí e sempre fala de lá aqui, né? Então, eu estou nesse nível de amor com Prudentópolis, que conheci esse ano durante minha viagem pelo Paraná.

Eu já tinha ouvido falar, minha tia já tinha ido e amado, é bem perto de Curitiba e nunca tinha conseguido ir. Agora tudo o que eu quero fazer é voltar para conhecer mais e mais cachoeiras! Acredite, lá tem mais de 100 (que foram encontradas né, porque tem muito mais, #boatos)

A cidade fica a mais ou menos 3h de Curitiba pela BR 277 e é bem próxima a Guarapuava. A coisa chata é que tem bastante pedágio nesse trecho todo, e é um fator meio desanimador de fato. Mas chegando lá é tudo tão maravilhoso que a gente nem lembra desse detalhe.

PrudentópolisCachoeiras no Ninho do Corvo e Mlot

Prudentópolis é uma cidade pequena e de colonização ucraniana. Tem muitas chácaras e lá o turismo é rural e de aventura, basicamente. Não que a cidade em si, o centrinho, não seja bacana – porque é sim! – mas o principal são os passeios naturais, que vou falar tudo bem certinho em outro post (porque fizemos muita coisa e tenho muita coisa pra falar de cada lugar). Neste post quero trazer algumas coisas práticas pra você começar a planejar sua viagem pra lá.

COMO IR E SE LOCOMOVER POR LÁ

É ideal ir pra lá de carro. Não apenas pela praticidade do trajeto todo, mas porque lá você vai precisar estar motorizado pra poder chegar em todas as cachoeiras. Pelo que observei, Prudentópolis não tem ônibus turísticos ou ônibus que levem turistas desavisados para os pontos, e acredite, é tudo bem longe.

Tem ônibus que leva até aqui e ali, mas demora uma vida! Não vale a pena. Também tenho certeza que tem algumas empresas locais e hotéis que oferecem o serviço de traslado, mas se você estiver de carro sua vida ficará mais fácil e barata com certeza.

Também tenha em mente que Prudentópolis é um destino SUPER natural, pouco explorado e bastante “novo”, digamos. Então as estradas são de terra, são difíceis e mau sinalizadas. Não é nada “ai meu deus me perdi totalmente”, só é um pouco inexplorado. Se você tiver aí um 4×4, meu amigo, vai com fé e seja feliz, haha! (mas ó, a gente foi com um Logan e deu tudo certíssimo, então sem grilo com o modelo do carro).

prudentópolis

Se você quiser ir de bike pra cá e pra lá, não vou dizer que não dá, porém é… talvez seja um tanto sofrido. São rotas longas e depois precisa ter energia pra aproveitar cada cachoeira e suas trilhas que não são leves.

Outra opção legal é pegar uma viagem tipo excursão pra lá. Eu sei que a agência Dnipró Gold (que é aqui de Curitiba) tem um roteiro super legal e diferente pra Prudentópolis. Seria legal falar com eles também e ver as opções. Eu fui sozinha diretamente, conheci eles depois da viagem, mas o roteiro que eles me contaram achei realmente bem interessante.

É possível ir de ônibus saindo de Curitiba. Aqui tem todos os dias e horários. As passagens custam em torno de R$ 60.

ONDE FICAR

Nós nos hospedamos no melhor hotel da cidade, o Elite Palace Hotel. Ele fica bem pertinho da saída para as estradas das principais cachoeiras e tem fácil acesso pro centro, sem ficar no meio da muvuca dele. Eles tem estacionamento próprio e o atendimento é excelente!

elite palace prudentópolis

Nós tivemos muita sorte de conhecer esse hotel. Adoramos ficar lá desde o primeiro minuto, pois chegamos super cansados do trajeto que fizemos de Foz pra Prude. Choveu, demorou, foi muito cansativo mesmo, e quando chegamos já bem final da tarde, só queríamos uma comida gostosa e sem stress, sem precisar ir atrás de nada. E no Elite tinha tudo! Pedimos o jantar no quarto (tamanha nossa vontade de existir depois daquela estrada) e foi tudo perfeito sem cobrança a parte pelo serviço.

hotel elite prudentópolis

O café da manhã é ótimo, bem farto; os quartos são confortáveis; banheiros grandes; frigobar; ar condicionado e inclusive tinha uma sacadinha no nosso quarto que foi excelente pra poder deixar os tênis e roupas molhadas/sujas das trilhas ali secando de noite. Serio, pegue o quarto com sacada, porque sério, fiquei pensando depois que seria péssimo deixar as coisas sujas todas dentro do quarto. Ia ficar aquele cheiro de tecido molhado horrendo! Minha dica: pegue quartos com sacada (não sei se todos tem).

elite palace prudentópolis

Nós comemos lá outros dias além daquele primeiro, pois achamos muito prático já que tinha tudo ali e com preços ótimos. O hambúrguer é bom, a pizza, o prato completo com salada e bife é maravilhoso. E acreditem, um prato gigantesco completíssimo, R$ 17. Quem acompanha a gente no Instagram pôde ver no Stories que o prato era monstro!

Para nós foi um excelente local pra ficar. Três grandes vantagens:

  1. bem localizado e sem barulho externo atrapalhando
  2. tinha comida boa e com ótimo preço
  3. atendimento impecável

Aliás, teve um dia que chegamos realmente MUITO sujos da trilha. Tênis imundo mesmo, cheio de barro e só conseguimos passar uma água rápida antes de entrar lá. Mesmo com essa breve limpeza, sério, a situação dos nossos tênis era tenebrosa e ia sujar tudo lá dentro. Cheguei na porta e pedi uma sacola ou algo pra colocar e não sujar tudo. Eles simplesmente “imagina, pode entrar que a gente limpa e não é problema.” Eu fico pensando em alguns lugares em que me hospedei que os atendentes iam me trucidar com o olhar e/ou me cobrar a mais por ter sujado, haha.

prudentopolisApenas para ilustrar um dia que estávamos até que limpinhos

Realmente nos sentimos em casa no Elite Palace, foi sem dúvida alguma, a melhor escolha e ficar ali tão de boa e com tudo na mão foi um grande diferencial pra nossa estadia em Prudentópolis.

ONDE COMER

Além do Elite, nós comemos em outros lugares no centro da cidade e também em um dos pontos turísticos que visitamos, o Recanto Perehouski. Vou contar um pouquinho de cada um aqui, todas testados e aprovados:

1) Recanto Perehouski

Esse foi nosso primeiro almoço turístico em Prudentópolis. Fomos no primeiro dia depois de fazer um rapelzinho e tirolesa no Ninho do Corvo, e fiquei sabendo que o Recanto – que é tipo do lado do Ninho – tinha um almoço delicioso e caseiro. Dica dada por gente local é dica válida, né?

O Recanto é uma área privativa que também tem cachoeira e pequenas trilhas. Aliás, a trilha mais de boa da cidade, tá? Nós chegamos lá e fomos recebidos como se fossemos da família. Os donos muuuuito simpáticos e foi muito legal conversar com eles e saber mais sobre a cultura e toda a região.

Lá o almoço é bem caseiro mesmo, de fazenda assim. Arroz, feijão, saladinha, batata, frango. Nada chique, mas tudo de gostoso. O buffet é livre e custa R$ 30 apenas. Comida deliciosa, gente carinhosa e foi bom parar ali nesse dia de passeios.

recanto pererouski

2) Damas

Outro local que experimentamos foi o Damas, bem no centro da cidade, na rua do hotel Elite Palace, facílimo de chegar. Lá comemos hambúrguer aberto no prato, um crepe doce de sobremesa e refrigerante. Sabe, é muito melhor comida do interior e não gourmet. Não sei vocês, mas ando meio cansada de pagar absurdos pra comer pouco. Lá a gente gastou quase nada pra uma refeição completa. Gastamos em torno de R$ 54,00 para duas pessoas com tudo que citei acima.

damas prudentópolis

E ah, assim como o pratão que falei do Elite, aqui também os pratos eram enormes!

Serviço: Av. São João, 2343

3) Chapa Quente

O último local que experimentamos foi o Chapa Quente. Diferente do Damas, ele estava bem mais cheio!

Assim como todos os restaurantes de lá, o Chapa é bem simples e a comida é básica e farta. Nós pedimos um prato, algo como “mignon completo”, ou coisa do gênero, realmente não lembro o nome. Gen-te, que absurdo de comida, vocês não tem uma noção! Não cabia na mesa. Era uma chapa com mignon pra 2 pessoas, vinham muitos acompanhamentos como salada, arroz, batata, farofa… Preço? R$ 55,00 para duas pessoas com bebida.

Acabei não fotografando a mesa aqui porque a luz estava péssima. =(

Uma coisa é muito certa em Prudentópolis: você vai comer muito bem e gastando pouco!

Serviço: Av. São João, 348

Bom, agora você já sabe o básico pra programar a ida pra Prudentópolis. Onde ficar, onde comer e como ir. É ideal ficar 4 dias lá, pra poder ver tudo. É claro que se você só tem um final de semana, dá pra dividir os passeios em 2 idas. Ou se você ficar muito cansado também pode ir mais vezes.

prudentópolisCachoeira São Francisco, com 126m

Nós ficamos 3 dias completos, aproveitamos bem mas acho que faltou. Queria ter visto mais alguns pontos e não tem como mesmo. Não dá pra otimizar tanto assim porque as coisas são realmente longes, demoram, cansam e ainda depende do ritmo de cada um nas trilhas. Não ache que dá pra fazer tudo correndão pra aproveitar o tempo. Não dá. Vá com calma e aproveite bem todos esses lugares incríveis que tem lá!

barra

Museu 3D Paraguai

Apesar desse museu não ficar exatamente em Foz do Iguaçu, eu vou considerar como parte dela, porque quem vai à Foz, vai ao Paraguai também, hehe.

O museu 3D do Paraguai abriu ano passado, eu já tinha visto fotos divertidas nas redes sociais e achei super interessante. Um passeio bem diferente além de camelar nas compras por lá.

Ele fica no Shopping Paris – que também é um ótimo lugar pra comprar (tem o Shopping China) sem aquela bagunça de gente e com ar condicionado – que fica bem no comecinho do país, logo passando a fronteira, lado esquerdo.

O museu 3D é ENORME (4 mil m²), diga-se de passagem! Eu achei que a gente faria em uns 30 minutinhos, bem rápido antes de pegar nosso transfer de volta pra Foz, e cara, quase perdemos a hora! Tem muita coisa, muitas pinturas e interatividade, e isso que quando fomos estava vazio ainda, então nem esperamos fila pra fazer fotos nem nada!

museu 3d paraguai*As minhas fotos estão todas meio comprometidas nessa atração porque não levamos câmera grande pra camelar no Paraguai, hehe. Só celular mesmo.

Esse museu é basicamente de pinturas no chão e nas paredes, feitos de uma forma que parece que você faz parte das obras. É super interessante, tem uns muito legais e o 3D funciona super bem nas fotos. Foram 40 artistas de várias partes do mundo envolvidos nas obras.

museu 3d paraguai

Tem de tudo, tem pinturas mais divertidas, tem pontos turísticos – o das Cataratas é demais e super enorme! – tem interação com bichos, tem ambientes… de tudo mesmo.

museu 3d paraguai cataratas

No final achei sensacional o labirinto de espelhos! Gente que-coisa-difícil! Quem acompanha a gente no Instagram viu meu stories lá dentro e dá um desespero, porque a gente vai batendo nos vidros. É muito nervoso/divertido.

museu 3d paraguai labirinto de espelhos

Eu achei o museu 3D do Paraguai bem bacana. Uma atração diferente, ótima para todas as idades e um relax no meio daquela correria e muvucada de compras.

O que eu não gostei muito foi o chão. A pintura sei lá, meio esquisita, acho que ficou muito escuro. Não sei dizer porquê, mas o chão me incomodou. Aliás, ele é obra também, todo pintado, e por isso temos que colocar uma proteção nos pés pra andar por lá. Outra coisa que me incomodou um pouco foi as luzes refletindo nas paredes. Porque em algumas obras/fotos, atrapalha porque fica aquela bola de luz brilhando na parede. Acho que a parte de iluminação poderia ter sido pensada de outra forma, pra não atrapalha justamente o foco do museu.

Museu 3D Paraguai:

Shopping Paris | de terça a domingo das 12h às 19h

Preço: R$ 75 e R$ 55 (menores de 12 anos)

*você também pode conseguir desconto na entrada com o Ticket Loko! Não deixe de conferir com eles as promos do dia.

barra

Decoração de viagem: nossas caixinhas de MDF

Tá todo mundo careca de saber que a gente faz tags de mala né? E que elas são fofíssimas, que podem ser personalizadas e em qualquer quantidade. Mas e vocês sabiam que nós também fazemos caixinhas de MDF pra você guardar tudo o que quiser dentro e fazer uma decoração de viagem em casa!? Pois é, fazemos!

A coisa toda começou com as caixinhas de Curitiba. A linha que começou com 3 estampas, hoje tem 5, em 2 opções de cores, formando uma grande família com 10 modelos!

Caixas Curitiba

Esses modelos lindérrimos (inventando palavras, he) estão à venda em diversos pontos de venda em Curitiba, mas também aqui na nossa lojinha. Nessa linha as estampas são; Petit Pave, Araucária, Botânico, MON e Ópera de Arame, e custam R$ 18 cada.

E olha que legal, dá pra combinar a caixinha Araucária com a araucária de montar, produto original nosso também:

caixa e araucária curitiba

Além dos modelos de Curitiba, tem outras opções na loja. Tem um modelo clássico, o Mundi, que tem sua versão em acrílico – aquele luxo todo, he:

caixa viagem mundi

A gente já amava muito essas versões, mas lançamos mais 4 caixinhas na loja, estampadas e a coisa mais fofa desse universo. E que dá pra fazer combo com bloquinhos e tags, pra presentear aquela pessoa que ama viajar.

caixinhas de viagem

Aliás, a gente já fez um post aqui sugerindo vááárias formas de usar dessas caixinhas na sua decoração de viagem em casa ou no trabalho. Dá uma olhada, porque olha, elas funcionam de diversas formas na decoração. E bom, se você quiser personalizar a sua? DÁ TAMBÉM! A gente resolve todos os seus problemas. É só entrar em contato com a gente no contato@finestrino.com.br pra encomendar como quiser. =D

Um passeio diferente em Foz do Iguaçu: do pôr do sol no Kattamaram em Itaipu

Da outra vez que fui a Foz do Iguaçu, pude fazer diversos passeios na Itaipu. Fiz o passeio panorâmico (e dessa vez fiz de novo), andei no carro elétrico, fiz o circuito especial e fui ao planetário também. Tem uma série de passeios pra fazer lá dentro, e, recentemente, eles incluíram um passeio diferente: do pôr do sol no Kattamaram que atravessa o lago de Itaipu.

por do sol kattamaram foz do iguaçu

Na realidade, o passeio no Kattamaram em Foz do Iguaçu tem em 2 horários, um a tarde e outro no final do dia. Mas eu acho que o que vale mesmo a pena é o do final do dia, pra pegar o pôr do sol em Foz do Iguaçu.

por do sol kattamaram foz do iguaçu

Minha sugestão de passeio completo seria pegar o tour panorâmico por volta das 19h (horário de verão) ou 17h (horário normal) e juntar com o passeio do Kattamaram, pois a última parada do tour é justamente no deck de saída. Então já vai e já fica lá relaxando um pouco antes de embarcar.

por do sol kattamaram foz do iguaçu

O passeio do pôr do sol no Kattamaram em Foz do Iguaçu dura umas 2h, depende um pouquinho da hora que o sol realmente se põe. Lá dentro somos recebidos com um drink gostosinho, pra entrar bem no clima relax de final de dia puxado em Foz do Iguaçu. (porque né, muito calor, muitos passeios, aquela coisa)

por do sol kattamaram foz do iguaçu

O comandante navega bem tranquilamente e pára o Kattamaram de diversas formas, possibilitando que todos possam ver o pôr do sol e tirar todas as suas muitas fotos, fotos artísticas, experimentais, clichês e o que mais você quiser. Pode ficar bem tranquilo, que tem tempo suficiente pra aproveitar cada segundo!

Pôr do Sol no Kattamaram:

Saída: Porto Kattamaram dentro de Itaipu

Horário de saída: 14h, 16h e 17h/19h (o último é do pôr do sol, claramente)

Preço: R$ 80 – você pode já adquirir aqui ou ficar de olho nas promoções do Ticket Loko, que tem até 50% de desconto nos passeios em Foz do Iguaçu.

Um passeio diferente em Foz do Iguaçu: do pôr do sol no Kattamaram em Itaipu

Museu de Cera, Vale dos Dinossauros e Maravilhas do Mundo: conheça o Dreamland Foz do Iguaçu

Da última vez que estive em Foz, ainda não existia o Dreamland. Na verdade, quando se fala em Foz do Iguaçu, a última coisa que a gente associa é museu, porque lá tem tanta coisa natural pra visitar, que a gente nem tchum pra isso, mas dessa vez eu resolvi ir conhecer o museu de cera, o vale dos dinossauros e as maravilhas do mundo em Foz do Iguaçu e vou contar nesse post como funciona o passeio.

O Dreamland em Foz do Iguaçu é relativamente novo e é, basicamente, um complexo que abriga 3 museus: o Museu de Cera, o Maravilhas do Mundo e o Vale dos Dinossauros. Tudo em um único lugar, porém com entradas diferentes. Você não precisa ver todos, mas se quiser, também tem combo especial pra visitar as 3 atrações.

Começamos a visita pelo Museu de Cera mesmo. Como eu já visitei 2 museus do Madame Tussaud’s, esse não fez meus olhos brilharem, sabe como? Tem várias estátuas em ambientações interessantes, mas pra quem já visitou o Madame, fica faltando alguma coisa.

Tem várias celebridades, tem uma ala só de filmes de terror, tem E.T., tem Harry Potter, tem presidentes. Na verdade tem bastante coisa pra ver e brincar com as selfies.

museu de cera foz do iguaçu dreamland

De lá saímos e fomos no Vale dos Dinossauros (basicamente porque estava ameaçando uma chuva enorme e por isso fizemos essa sequência). E quero dizer uma coisa: a-do-rei essa atração. Não é um passeio de hooooras a fio, é até uma passagem meio rápida, mas achei os dinos super legaizinhos, bem feitos e com caras assustadoras. Eu já visitei uma atração semelhante na Universal em Cingapura, mas eu gostei mais dessa aqui de Foz do Iguaçu, viu? Adorei tirar fotos nessa parte do passeio e, na entrada, observe que a cara de alguns dinossauros aparecem no meio da mata. (eu só reparei isso na saída bem depois!)

vale dos dinossauros foz do iguaçu dreamland

Na entrada do vale dos dinossauros no Dreamland Foz do Iguaçu tem um jeep simulando que tem um dinossauro dentro. Achei bem legal e bem feitinho com o som e tal.

vale dos dinossauros foz do iguaçu dreamland

De lá fomos ver a última atração, o Maravilhas do Mundo. Pra mim foi a parte dispensável do passeio. As esculturas/maquetes são bem feitinhas, mas achei meio bobo no geral. É tipo “ok, Coliseu pequeno. ok, Torre Eiffel pequena…ok”. Não me empolguei pra fotos nem nada, só achei ok, uma exposição de maquetes. Não pagaria pra ir novamente nessa expo do complexo Dreamland.

No geral, é um passeio diferente pra fazer em Foz do Iguaçu (e com ar condicionado, he). O Vale dos Dinossauros é beeem bacana, o Museu de Cera é legal se você ainda não foi em outros maiores, e o Maravilhas do Mundo é bobinho.

museu de cera vale dos dinossauros foz do iguaçu dreamland

Uma coisa que achei bem negativa nesses museus é que as melhores fotos – os melhores lugares para fotos – eles não permitem fotos particulares, ou seja, só com fotógrafos deles, pagas a parte. Não achei o valor do ingresso tão barato para que isso seja cobrado a parte. Cada foto custa R$ 15 (!), e nos museus de cera que visitei no mundo, não tinha isso. Você tira foto à vontade onde quiser. Pra mim, isso é um ponto bem negativo do Dreamland. Ok que um passeio não deixa de ser legal por conta de tirar fotos, mas em uma época em que rede social é tudo, isso aí é bem ruim. Inclusive, é ruim pra eles mesmos, porque ninguém posta e divulga. Enfim, apenas uma opinião pessoal sobre esse detalhe.

Quando custa visitar o Museu de Cera, o Vale dos Dinossauros e o Maravilhas do mundo em Foz do Iguaçu?

O valor do ingresso para as 3 atrações sai por R$ 90; só o Museu de Cera, R$ 50; Museu de Cera + Maravilhas do Mundo, R$ 75; só o Vale dos Dinossauros, R$ 50. Mas a minha dica pra você visitar tudo e pagar menos é ficar de olho no Ticket Loko que tem descontos que chegam a até 50%. Falamos tudo sobre ele aqui.

museu de cera vale dos dinossauros foz do iguaçu dreamland foz

1 2 3 308