Frases motivacionais que estão me ajudando a continuar

Semana passada eu contei porquê estive ausente nos últimos meses e também contei uma grande frustração que aconteceu esse mês. A verdade é que eu fiquei bem abalada, mesmo sabendo da qualidade do nosso trabalho.

Nos primeiros dias fiquei bem pra baixo, chorei bastante, principalmente por raiva e pela sensação absurda de injustiça. Que bom que eu não estou sozinha nessa e tenho o Jorge do meu lado me confortando. ♥

Depois que voltei pra Curitiba, fui lá em uma pasta que temos no Pinterest onde salvamos várias frases divertidas, legais, fofas e motivacionais. Parece a maior bobagem, mas as vezes uma frase na hora e lugar certo fazem a diferença, abrem nossos olhos, nos fazem refletir um pouco. Voltar à sanidade, hehe.

Selecionei algumas que estão funcionando pra mim, e voltando a me dar um empurrão pra continuar seguindo com o trabalho. Vai que mais alguém aqui também está em um momento ruim e pode ajudar? =D

frases motivacionais

Para uma pessoa ansiosa como eu, é importante ficar lembrando o tempo todo que as coisas tomam tempo, que nada é por acaso e essas coisas sabe? Senão já vou desistir de continuar.

frases motivacionais

A coisa é continuar tentando. Acreditar que podemos e que somos bons, não abaixar a cabeça e principalmente, continuar estudando e melhorando sempre! Porque conhecimento é uma coisa infinita, e sempre tem algo mais pra aprender. Mesmo que muita gente não entenda nossos objetivos, ache besteira, inútil, gasto de dinheiro, nós acreditamos em outra coisa. E vamos continuar seguindo nossos sonhos, porque ninguém tem o direito de tirá-los de nós, principalmente se for só pelo prazer de tirar e de criar picuinha! E tenho dito!!

frases motivacionais

Quando as coisas não saem como planejado

Bom, que eu estava ausente do blog todo mundo já sabe. Há mais ou menos 1 ano tive que me ausentar um pouco daqui e na verdade da vida social como um todo basicamente. Bem, não é que TIVE, isso foi parte de uma escolha que eu e o Jorge fizemos em prol de um objetivo.

Ano passado resolvemos que queríamos dar um mega up no nosso tango, e resolvemos competir esse ano. No tango acontece um grande campeonato, o Mundial, que acontece na Argentina em agosto, e esse campeonato tem 25 preliminares pelo mundo, selecionando dançarinos para estarem na semifinal. Não tem problema se você não ganha a preliminar ou se não participa e depois quer ir ao Mundial. É possível isso, só que você passa por toda uma triagem, diferente dos campeões, que chegam direto na base dos 40 melhores e vão com tudo pago.

tango

Bem, o Brasil é sede de uma dessas preliminares, e nós resolvemos ir. Custa bem caro participar dessas coisas, principalmente se não quer mostrar um trabalho qualquer. A inscrição é cara, tem que ir ao Rio de Janeiro (onde acontece), são muitos treinos, figurino, sapatos que usamos muito, estragam e tem que arrumar ou comprar mais… É realmente um grande investimento. Nós nos comprometemos 100% a isso. Não queríamos ir por ir, pra dizer que fomos com qualquer coisa sabe? Então realmente direcionamos muito dinheiro pra isso, e além disso, muito tempo também.

Há pelo menos 6 meses não temos final de semana livre. Aproveitamos todos os feriados pra treinar mais ao invés de viajar. Parece exagero, mas uma viagenzinha no meio de um treino pesado pode comprometer bastante, porque o corpo relaxa e quando volta pro palco, dá uma caída sim. Digo com toda firmeza isso porque nós tiramos 3 (três) dias de férias no Ano Novo, no meio de um intensivo de 20 dias e quando voltamos parecíamos 2 amebas dançando! Hahaha juro! Bate muito essa folguinha.

tango

Então sem dinheiro disponível e sem tempo nenhum de férias, ficamos aqui. Ficamos aqui todos os dias. Treinamos quase todos os dias. Uma rotina pesadíssima que sinceramente nem eu sei como aguentamos. Pra falar verdade nas últimas semanas eu estava no limite total. Não estava mais aguentando essa rotina, os treinos, a pressão, o psicológico, o corpo. Estávamos já muito cansados.

Não tinha outro assunto pra postar e compartilhar aqui com vocês. Não achava que seria interessante pros outros, que já me tornaria muito repetitiva e bom, meus dias eram quase todos iguais. Durante 1 ano.

ensaiosAlgumas fotos de ensaios desse ano

No fim chegou a preliminar. Demorou tanto e ao mesmo tempo já estava aqui. Nas últimas 2 semanas lutei com minha ansiedade absurdamente. Dormi muito mal, comi muito além do que devia (porque eu faço uma dieta certinha pra dar conta dos treinos), só pensava nisso, minha cabeça estava uma pilha pra resolver tudo que precisava, e ainda continuar o trabalho normal da vida real, né?

O mais engraçado é que nos 2 dias de campeonato eu estava tranquilíssima! Minha ansiedade não me atrapalhou, não estava nervosa, tremendo ou com dor de barriga (clássico pra mim). Entramos na pista na boa, com a sensação de lição de casa feita. E foi bem isso. Tínhamos feito o que precisava. Era só repetir o que repetimos milhares de vezes nos últimos meses. Bom saber que o nervosismo não está mais me atrapalhando no palco. Pelo menos isso!

tango

Depois de tanto esforço – que pouquíssimas pessoas realmente sabem o quanto foi -, não ganhamos. Aliás, nem perto disso, e junto com isso uma sensação absurda de ter falhado. Vocês podem até achar que é coisa de gente ressentida, mas depois que tudo acabou assistimos as apresentações dos outros participantes e, sinceramente? Escolhas absurdas para algumas colocações. Depois de ter passado a sensação de falha, de vergonha, de perda de tempo, chegou a sensação real de que foi um campeonato injusto em muitas formas.

Bom, passou. Já foi. Ainda estou com uma sensação ruim com o resultado, um pouco de vergonha e também bem triste. Nossos planos não deram certo. Tudo o que planejamos e trabalhamos nos últimos meses… acabou. Foi por água abaixo por conta de jurados que sequer sabem fazer 1/3 do que fazemos e sem nenhuma coerência na avaliação. Ainda tem o campeonato mundial em Agosto. É mais dinheiro que teremos que investir (passagem, 20 dias de hospedagem, alimentação, transporte, aluguel de sala pra continuar treinando) e aquele medo de se deparar com um jurado alienado. Até então estávamos na dúvida se participaríamos ou não do Mundial, mas resolvemos ir sim.

Agora são mais 2 meses de treino e mais treino pela frente até chegar em Buenos Aires. Mais 2 meses sem final de semana (se bem que agora iremos liberar nossos domingos pelo menos, porque sério, foda) e esperar crescer ainda mais. Pelo menos depois do campeonato vai ter um montão de coisas novas sobre Buenos Aires por aqui, haha. Um ponto positivo pelo menos, né? Pensamento positivo, torçam por nós, porfa!

tangoFotos pelo Studio F22, que nos ofereceram esse trabalho lindo!

pagina

Museu do Amanhã

Ufa, vazia tempo que a gente não saía de Curitiba pra dar uma passeada por aí né? Enfim que esse final de semana fui ao Rio de Janeiro. Contei no Snapchat (blogfinestrino) ao vivo tudo, mas pra quem não viu, nós fomos participar de um campeonato de tango. Foi um campeonato bem injusto, bem estranho pra dizer a verdade e ficamos bem decepcionados, por isso nem vou falar muito disso aqui no blog. Falei no snap e quem viu, viu. Quem não viu, não viu. Pronto, passou!

Agora voltamos à programação normal, hehe. A coisa é que dos 3 dias que ficamos no Rio, só pudemos passear no domingo, então não fizemos muuuita coisa nova. Aproveitamos para conhecer o novíssimo Museu do Amanhã e pegar 487205h de fila, haha.

museu do amanhã

Chegamos lá por volta das 11h e pra entrar já tinha uma fila relativamente grande. Achei que ia demorar um século e meio, mas até que foi rápido. Acho que uns 10 minutos no máximo ficamos ali. Conseguimos entrar e a visita teoricamente começa com uma projeção em 360º, bem no começo saindo da escada. O detalhe é que lá a fila era ainda mais imensa!!

Cada projeção leva 8 minutos + tempo de entrada e saída das pessoas, então 10 minutos pelo menos pra cada grupo. Entra bastante gente, mas mesmo assim, nossa demorou demais. Bem desmotivador.

Então enquanto isso, visitamos o museu separados. Fui eu conhecer uma parte enquanto Jorge ficou na fila e depois o contrário. Isso pra aproveitar esse tempo todo parado ali né. Mas eu queria ter visitado o museu com ele, é sempre melhor. Nhom ♥

museu do amanha

Enfim, o Museu tá bonito, tá limpo, tá amplo, tá branco e tem projeções bacanas, boas reflexões, fotos bonitas da Terra e tal. Porém, sinceramente, esse não é meu tipo preferido de museu, pois todas as informações ficam em telas pra você interagir. Isso é até bem legal para crianças, acho que elas aproveitam mais isso, mas eu particularmente não gosto de museu que é só com telas interativas. Pra pegar informações eu uso meu computador diariamente, e pronto. Acho que esse sentimento também vem porque sou uma pessoa das artes, eu sou designer, estudei história da arte, vou em muitos museus e tal, e eu gosto de ter coisas bonitas e artísticas pra observar e aguçar minha criatividade. Tela por tela, eu fico na frente de uma o dia todo.

Lá dentro também está rolando uma exposição temporária sobre Santos Dumond. Essa achei bem linda, mas também cheia de telinhas haha. Eu gostei da forma como dispuseram a história da vida dele e adorei que tem tipo uma sala que as pessoas podem montar aviõezinhos e jogar num fundo azul (acho que nem deu pra entender como é isso, mas enfim, achei criativo). E você também pode andar de avião e ter sua cara projetada em uma ambiente parisiense. Bem legal, mas tinha muita gente e preguiça de mais fila pra isso.museu do amanhã

No geral, o museu faz uma reflexão interessante sobre o mundo e sobre o que estamos fazendo com ele. Está tudo lindo e eu achei até bem organizadinho. Mas é aquilo né, um museu moderno de 300 milhões ou um hospital? Eu ainda estou com essa “bronca” com esse museu, mas de qualquer forma gostei de visitá-lo, de ver de perto essa baratona branca e tecnológica (não parece uma baratona!?!?).

A entrada custa R$ 10, tem meia entrada (um monte de opções pra isso) e funciona das 10h às 17h.

 museu do amanhã

Projeto Eu Amo Viajar: Maio/16 – Projeto Ajudei

Quem tem acompanhado o blog já deve ter ouvido falar no projeto “Eu Amo Viajar”, no qual aproveitamos materiais que iriam para o lixo para fazer adesivos. A renda da venda desses adesivos é revertida para ajudar alguma instituição, projeto ou causa.

Esse mês resolvemos apoiar o “Projeto Ajudei“, que é um grupo de pessoas que ajuda no resgate, adoção e coisas relacionadas à causa animal. Já acompanho a página deles no Facebook há algum tempo e uma história me chamou a atenção. Eles estavam buscando doações para comprar casinhas para ajudar uma senhora que cuida de mais de 20 cães que vivem em uma situação difícil, então resolvemos reverter as vendas de Maio para ajudá-los.

Hoje estive no local para conhecer os catiorríneos, que ficaram muito felizes com a visita e com as casinhas novas. O objetivo do Projeto Ajudei é arrecadar 20 casinhas e hoje foram entregues as três primeiras, sendo duas delas adquiridas apenas com a venda dos nossos adesivos ♡♡♡♡

Projeto Eu Amo Viajar - casinhas

O local onde os cachorros vivem é bastante úmido, pois fica bem perto de um rio e grande parte do terreno é de terra e acaba virando um lodo quando chove, por isso eles precisam das casinhas, principalmente agora que está fazendo bastante frio.

O casal que cuida dos dogs é bastante humilde, mas nem por isso deixa de cuidar com carinho dos animais. Todos os cães estão gordinhos e saudáveis, os potes de comida e água estavam bem limpos e bem cuidados e todos os cães são castrados.

Projeto Eu Amo Viajar - cachorros

Como todo mês pretendemos ajudar uma causa diferente, em Junho o projeto Eu Amo Viajar vai arrecadar dinheiro para a compra de produtos para fazer sopa vegetariana que será distribuída para moradores de rua no centro de Curitiba. Como vocês sabem, Curitiba é a capital mais fria do país, então o inverno aqui é bem rigoroso mesmo, por isso queremos ajudar a esquentar e alimentar quem tanto precisa. Além de comprarmos os alimentos, vamos também distribuir as sopas, então se você quiser ajudar, já sabe, é só comprar o nosso adesivo ;)

Enquanto isso, o Projeto Ajudei continua arrecadando dinheiro para a compra de mais casinhas, então quem ainda quiser ajudar na vaquinha pode entrar em contato diretamente com eles através da fanpage. Também estou arrecadando doações de roupas e calçados para levar para o casal, pois prometi visitá-los e levar algumas coisinhas, então se você tiver algo que não usa mais e quiser ajudar, entra em contato comigo.

2015 novo

Acompanhe os resultados do projeto:

Entenda como surgiu o Projeto Eu Amo Viajar
Projeto Eu Amo Viajar: Abril/16 – Creche Mariinha

A gente já volta!

Gente querida! Estamos em uma falta ENORME aqui no blog, a gente sabe. Tanto eu quando a Mari estamos com muitas coisas acontecendo em nossas vidas no momento. Muitas coisas realmente importantes, que estão tomando nosso tempo de forma descontrolada e também nossa cabeça e nosso emocional.

No ano passado, quando postamos aqui que iríamos mudar um pouquinho o blog, comentamos que muito estava passando, já desde aquela época (outubro)!

Não se preocupem, está tudo bem! Mas nós duas estamos resolvendo nossas coisinhas e por isso estamos um pouco (totalmente, haha) sem tempo de alimentar o blog, sem tempo de conhecer coisas novas para compartilhar com vocês, as vezes sem ânimo e as vezes sem saber como colocar o que estamos passando aqui. Sei lá, meio medo de ficar chato ou mono-tema ou nada a ver.

A coisa é que no fim do mês já voltaremos com mais força pra cá. Algumas coisas finalizam agora em Junho e poderemos começar a falar mais abertamente. Contar algumas novidades BEM legais (eu acho), diferentes e acho que também vamos poder inspirar quem lê a gente aqui. =D

Não desistam do nosso bloguinho, porque a gente ainda não desistiu dele não! Mas sabe aquela história “há males que vem para o bem”? Então, é bem isso. Nos esperem, que a gente já volta!

image

*Enquanto isso você pode ajudar na nossa campanha de reaproveitamento de materiais para ajudar quem precisa. Que tal? Daqui uns dias vamos postar os resultados do 2º mês da campanha!!

1 2 3 294