#Fail: Cajon del Maipo

Dando continuidade aos posts sobre a minha viagem para Santiago, pensei em escrever como se fosse um diário de viagem enquanto as coisas ainda estão frescas na memória, pode ser? Já contei para vocês que no primeiro dia não aproveitei a cidade devido aos atrasos dos voos e que no segundo dia estava tudo “cerrado” por causa do corte de água.

O terceiro dia era o dia mais esperado da minha viagem, mas ele já começou a dar errado um dia antes, quando fui abastecer o carro. O frentista, simpático como todos os chilenos, perguntou de onde eu era, se estava gostando do Chile e quais eram os planos para os próximos dias. “Cajon del Maipo”, respondi. Ele deu uma risadinha e disse que a estrada estava… CERRADA. Sabe quando você já sente até enjoo de tão triste que você fica?

Cajon del Maipo é uma região de ecoturismo localizada a 60 km a sudeste da capital chilena com MUITAS opções de coisas para fazer. Eu queria muito fazer turismo de montanha e a região é fantástica. Apesar de ser um pouco difícil encontrar informações sobre o local na internet, me encantei com o pouco que vi. No site tem um guia e um mapa da região, além de outras informações, mas o problema maior é que parece que as informações são voltadas para quem já conhece ou já está acostumado com essa categoria de turismo. Como era a primeira vez que eu faria algo do tipo, fiquei bastante perdida. Eu sabia que na região era possível fazer trekking, cavalgada, rafting, tirolesa, visitar lagos, glaciar, banhos termais e muitas outras coisas, mas eu não sabia quais dessas opções poderiam ser praticadas por pessoas sem experiência, quanto tempo levaria para fazer determinadas coisas. Enfim, faltavam essas informações que normalmente a gente só consegue com quem já esteve no local.

Depois que o frentista falou que a estrada estava “cerrada” eu fiquei transtornada e, assim que cheguei ao hotel, fui conversar na recepção e o recepcionista imediatamente ligou para saber do bloqueio da estrada. A princípio a estrada estaria desbloqueada depois do meio dia, então finalmente eu conseguiria chegar no local que eu mais queria ir: Baños Colina, as águas termais localizadas a 3.500 m de altitude e quase na divisa com a Argentina.

cajon del maipoBaños Colina (fonte: Culture Odyssey)

“Mas você tem experiência em dirigir na montanha?”, ele perguntou. Respondi que não. Ele disse que achava melhor eu ir com alguém da região, alguém que conhecesse o local, pois era uma viagem de aventura. Eu respondi que estava lá para isso mesmo, ele insistiu dizendo que eu tinha que prezar pela segurança e ele ficou muito preocupado e tentando fazer com que eu mudasse de ideia. Quando ele percebeu que eu não ia mudar de ideia, começou a desenhar um mapa, dar dicas sobre o local e muitas informações. Pense na pessoa disposta a ajudar. Esse cara era O cara.

No dia seguinte, acordei e segui viagem para Cajon del Maipo. Protetor solar, biquíni e chapéu na bolsa. Finalmente eu aproveitaria as águas termais. Ou não.

O caminho até lá tem 2 etapas: 60 km asfaltados até onde começam as atrações da região e mais cerca de 50 km de estrada de chão até Baños Colina.

Agora, valendo uma viagem de volta ao mundo em primeira classe, adivinhem o que aconteceu!

É, isso mesmo, a estrada estava CERRADA. Já disse que estou com trauma dessa palavra?

Logo onde termina o asfalto tem um posto policial e quando estávamos nos aproximando do local, eu já avistei vários carros manobrando e voltando, mas mesmo assim fui até a cancela e perguntei para o guarda, pois eu queria ter certeza que a estrada estava fechada, pois nunca se sabe, né. Vai que aquelas pessoas estavam manobrando e voltando porque desistiram de ir ou porque esqueceram o biquíni e estavam voltando para buscar ou esqueceram o protetor solar ou… ou… porque a estrada estava fechada mesmo :(

cajon del maipo

A metade da cancela aberta era apenas para permitir a passagem dos que moram antes de onde teve o deslizamento de terra.

71 turistas ficaram presos do outro lado e os guardas locais informaram que a estrada seria aberta em 5 dias. Então eu pensei que pelo menos eu tive um pouco de sorte de ter ficado do lado de cá e não do lado de lá.

Fonte: Terra

Lógico que eu fiquei chateada por não chegar nos banhos termais, mas mesmo assim a viagem foi maravilhosa. Prometo que nos próximos posts volto aqui para contar, finalmente, as coisas que deram certo nessa viagem :)

Mais sobre o Chile:

– O que fazer em Santiago

– Aluguel de carro no Chile

– Vinícolas no Chile: Viña Miguel Torres

– Vinícolas no Chile: Viña San Pedro 

– Vinícolas no Chile: a clássica Concha y Toro

– Museu de Colchagua em Santa Cruz, o maior museu privado do Chile

– Onde se hospedar no Valle del Colchagua e o que fazer

– Parque Nacional 7 Tazas e onde se hospedar

– Chillán no verão!

– O que fazer em Pucón, Villarica e região

– Onde se hospedar em Pucón: Glamping Pucón, único acampamento de luxo do Chile

– Onde se hospedar em Pucón: Hotel Boutique Casa Establo

– Artesanato chileno: o que comprar de legal

– O que fazer em Puerto Varas e região

– Valle Nevado no verão

– Dirigindo na montanha: Valle Nevado

– Quanto custa viajar para Santiago?

– Pega turista: restaurante giratório

– Cajon del Maipo

– San Jose del Maipo: a mini cidade entre montanhas

– Viajando com Muprhy: Santiago

– Hotel em Santiago: Ibis Providencia, o meu preferido

– Hotel em Santiago: Alcala del Rio

– Restaurante em Cajon del Maipo: Sabor Nativo

Comentários

comments

5 Comments on #Fail: Cajon del Maipo

  1. Lidia
    1 de março de 2013 at 15:44 (5 anos ago)

    Oi, Mari!

    Puxa, acredita que a minha ida ao Cajon foi total fail também? Nós tentamos ir de ônibus, pois tem um ônibus que sai as 7h da madrugada de Santiago e vai até Baños Morales que é bem parecido com esse da foto…

    Obviamente perdemos esse ônibus e pegamos outro para tentar chegar… Terminamos numa cidadezinha no meio do nada, sem nenhuma estrutura para turistas, onde as pessoas nos olhavam com olhos de curiosidades, como se tivéssemos caído de paraquedas! Hehehe…

    Felizmente conseguimos retornar a Santiago lá pelo meio dia e não perdemos o dia inteiro nisso!

    Beijos!

    Responder
    • Mariana
      Mariana
      1 de março de 2013 at 15:54 (5 anos ago)

      Eu ri com o “7h da madrugada”. Hahahaha

      Onde será que vocês foram parar com esse ônibus? Será que era San Jose de Maipo? Fiquei curiosa agora. Eu também queria ir pra Baños Morales, mas escolhi o Baños Colina. Não que isso faça alguma diferença, já que o deslizamento de terra não me permitira chegar a nenhum dos dois. Hahaha

      Ps.: Tô acompanhando seus posts sobre o Chile também, mas ainda não tive tempo de ler o último ;)

      Beijo

      Responder

3Pingbacks & Trackbacks on #Fail: Cajon del Maipo

Leave a reply to FINESTRINO » Arquivos San Jose de Maipo: a mini cidade entre as montanhas Cancel reply