Piso de madeira: o nosso piso super diferente!

Esses dias falei que teríamos mudança na vida real e no blog, né? Então vão começar alguns posts decorativos por aqui, e o primeiro é sobre o piso do apê, que é bem diferentão. Quando a gente começou a pesquisar coisas e ter ideias, vimos uns pisos bem diferentes e eu, designer que sou, sabia que queria fazer coisas inusitadas na casa. Até agora não sei como o Jorge topou umas ideias mais malucas, mas que bom que ele topou, porque tá dando pra ter um apê não igual a todos os outros.

Começamos pela saga do piso diferente da casa. Preciso contar uma historinha dramática aqui pra vocês entenderem a minha felicidade com o piso do apê, ok? Gente, que-difícil fazer algo diferente! Eu fui em milhares (mentira, dezenas só) de lojas e empresas daqui, atrás de alguma que entendesse o que queríamos. Não era difícil entender na real, só era difícil achar um instalador pra fazer porque, a bem da verdade mesmo, não tem nada de tão mirabolante.

A gente tinha algumas opções que gostamos. Tinha a opção A, B, C, D… até a última que era o piso normal simples igual todo mundo blá. Algumas ideias que gostamos no Pinterest:

piso laminado

Eu só queria era um piso espinha de peixe (ou escama), que é esse que faz tipo um V assim, mas em 90º mesmo porque aí não teria que cortar todas as laterais em 45º. Ou seja, já facilitando muito.

Bom, o parto começou aí. Ninguém queria colocar porque tinha que cortar as chapas na lateral dos cômodos (oi, mas vocês não cortam as chapas nas laterais de qualquer forma? enfim). Aí ok que não dava no estilo click, porque sim, o click é diferente pra cada lateral. No laminado, a dilatação das chapas poderia estufar. Na madeira era inviável pelo custo. Porcelanato não queríamos, até porque o desenho espinha de peixe achei meio estranho, muito pequeno, sei lá, não curtimos. Última opção: vinílico colado.

Até aí tínhamos passado por umas 10 lojas, ou até mais. No começo nos desanimaram muito dando todas as desculpas possíveis, mas eu não estava aceitando isso e continuei a busca, até que encontrei 2 empresas que adoraram a ideia e queriam muito fazer. Uma seria com o vinílico colado e outra em madeira. Cada uma com seus problemas, tipo vinílico tem chapas muito grandes e o desenho não ficaria tão legal; já no piso de madeira, o preço dá uma dorzinha.

Finalmente, depois de alguma negociação, conseguimos! Conseguimos do jeitinho que tínhamos pensado. Piso de madeira começando o desenho na sala de jantar e seguindo pelo corredor em um degradê de cores e na colocação espinha de peixe. Ó só:

piso madeira colorido

piso de madeira coloridoTem nada no corredor ainda, mas vai ter em breve, hehe. Por hora só chapéu mexicano ali mesmo, na decoração viagística.

A santa empresa que conseguiu nos atender foi a Renomad. Na verdade eu cheguei até eles através da Outlet do Piso, também da mesma família.

piso de madeiraTodo processo de colocação, depois definindo as cores e o começo da pintura.

Pudemos fazer testes de cores na madeira, através de um sistema exclusivo da marca que eles trabalham, a Bona. Essa marca tem um sistema que este ano é tendência inclusive, de óleos (é como se fosse tinta) para pisos e, com isso conseguimos colorir as peças! Adeus pisos só nas mesmas cores sempre!

No início queríamos trabalhar com tons de cinza, pois a cozinha já vinha com um piso cinza e os móveis seriam em madeira mais clara. Porém não gostei muito no cinza em cima dessa madeira porque ainda apareciam os tons da madeira embaixo, e ficou bem esquisito. Não dá pra bloquear totalmente a madeira de respirar, por isso ficou levemente aparecendo o tom embaixo.

Então partimos para tons do piso de madeira mesmo, mais claro, mais marronzinho, etc. Ficou mais neutro e até melhor. Eu mesma fiz toda a divisão pra eles. Peguei a planta do apê (que eu medi inteiro e passei pro computador), aí peguei o tamanhos das chapas, fizemos a distribuição e em cima disso, fui pintando como gostaria. Aí imprimir e reproduzir lá, peça por peça, sim senhor.

piso de madeira

Deu um trabalho do cão instalar este piso de madeira! Isolar cada uma, pintar, tirar e isolar a outra, pintar de volta… demorou MUITO e claro, no caminho sempre uns imprevistos, uns atrasinhos. Mas o importante é que deu certo e ficou muito legal, não acham?

Escolhemos o rodapé no branco por 2 motivos: custo e porque as portas serão todas brancas futuramente. Ali nas fotos ainda aparece a porta do quarto em tom de madeira, mas estamos aos poucos reformando todas, pra deixar tudo mais claro. Então o rodapé combina com isso e deixa mais claro todo o apê.

Comentários

comments

Leave a Reply