Punta del Diablo

Punta del Diablo, como eu li sobre esse lugar. O balneário mais conhecido, o mais bacana, mais cheio (difícil encontrar onde ficar em dezembro desde setembro!), mais todo mundo fala dele, mais nome legal. Aí criei expectativas lá em cima, cheguei e não achei tudo isso não. Será que sou muito esquisita?

Bom, pra começar a falar de Punta del Diablo, esse é um vilarejo de pescadores igual aos outros que já comentei aqui no blog, mas é o primeiro de todos. Assim que atravessar a fronteira no Chuí, passando a Fortaleza de Santa Teresa, logo coladinho ali fica este balneário.

punta del diablo

No vilarejo vivem apenas 650 pessoas, a maioria pescadores e artesãos, e no verão todo mundo vai pra lá. Todo mundo: argentinos, paraguaios, uruguaios, alguns europeus e muitos brasileiros. É por isso que nessa época Punta vira o principal balneário do Uruguai.

punta del diablo

São 10km de praia que na minha opinião não tem nada de mais. Veja bem, as praias aqui do Brasil são muito mais bonitas do que Punta del Diablo e arrisco a dizer que ainda acho Caiobá (aqui no Paraná) mais bonita.

punta del diablo

Sabe, essa coisa de que todo mundo fala bem de tudo na internet me incomoda quando programo uma viagem. Porque eu li maravilhas sobre essa praia, tudo era encantador, mágico e imperdível! Pensamos: “Pô legal né, tem que por no roteiro, vamos conhecer este ponto tão incrível.” ¬¬

Sei que muita gente curte ficar de bobeira lá, relax, surfar, aproveitar os muitos barzinhos que o balneário abriga… mas me desculpem, de imperdível não tem nada. Digo, pra se debandar daqui só pra ir pra lá, acho que não vale tanto a pena assim.

punta del diablo

Mais sobre Punta: as ruas são de terra/areia, mas isso não é problema porque não é difícil andar por elas. Tem um farol bacana em La Viuda, muito movimento de surfistas, feirinha de artesanato e casas simples e coloridas, que dão um charme.

punta del diabloAdorei esse postinho!

Talvez eu ache que não valeu a pena porque não sou a maior fã de praia, mas de qualquer forma eu dá pra visualizar quando uma praia vale muito a pena ou não. Pra mim, Punta del Diablo foi supervalorizada. Achei interessante conhecer, mas não penso em voltar por enquanto. #prontofalei

Comentários

comments

6 Comments on Punta del Diablo

  1. Suelen
    27 de janeiro de 2014 at 9:06 (4 anos ago)

    Anna, eu sou apaixonada por Punta del Diablo e achei legal conhecer outro ponto de vista.
    Acho que as coisas bacanas que você apontou foram as que me conquistaram quando cheguei nessa praia: a arquitetura das casinhas espalhadas (que não são só coloridas mas tem um design bem bacana, sem ostentações ou luxo brega), os barquinhos, o clima meio hippie…
    Os costões e o estilo da praia lembraram bastante a Guarda do Embaú, e em termos de beleza é claro que temos praias bem mais bonitas aqui no Brasil (mas comparar com Caiobá foi sacanagem!). Lendo o que você escreveu, acho que ela não é uma praia pra “visitar”, mas pra experimentar… passear, ver a feira, entrar nos sebos, botecos, restaurantes… comer bolinhos de algas, conversar com as pessoas, sentar naquelas pedras e ficar olhando o mar… sem pressa (a vantagem das estradas de areia, automóveis andam devagar). Acho que é por isso muitos falam tão bem de lá! :)

    Responder
    • Anna
      Anna
      27 de janeiro de 2014 at 9:09 (4 anos ago)

      Oi Su!

      Sim acho que o atrativo de lá é ficar de bobeira mesmo.
      As casas são fofas sim, mas sei lá, não me empolguei muito com o local. Foi “ok, qual a próxima parada?” hahaha.

      Beijo, obrigada pelo comentário!

      Responder
  2. Ellen Queiroz
    3 de outubro de 2014 at 18:00 (3 anos ago)

    Oi, Anna.

    Sou mais uma apaixonada por Punta del Diablo. Fui pra lá dois anos seguidos e vou agora em dezembro novamente. Concordo com tudo que a Suelen disse, Punta conquista pelas pequenas coisas, não pela badalação. Mas é ruim mesmo essa coisa de ler muitos comentários bons sobre um lugar e criar altas expectativas. Na maioria das vezes, acaba em decepção. Aconteceu comigo quando fui para Santiago do Chile. Quando eu fui para Punta del Diablo pela primeira vez, não sabia nada sobre o lugar. O que me chamou a atenção foi as ruas de areia, as casas de madeira, totalmente diferente de Punta del Este, que era o meu primeiro destino. No fim, gostei, conheci muita gente linda, me encantei pelo clima da praia. Acho super interessante ver a diferença de perspectivas sobre um mesmo lugar. No final, tudo depende do momento em que estamos, do que esperamos, do que estamos procurando e de quem conheceremos.

    Responder
    • Anna
      Anna
      5 de outubro de 2014 at 22:47 (3 anos ago)

      Oi Ellen.

      Concordo com você.
      Depende muito do momento e também do que ouvimos e expectativas.
      Acho que acabei esperando demais… imaginava outra coisa, sabe?

      As casas e as ruas de areia são peculiares sim, achei bonitinho e inusitado.
      Mas só esperava mais mesmo… hehe.

      Responder
  3. Camila
    27 de fevereiro de 2015 at 11:14 (3 anos ago)

    Comparar Punta del Diablo com Caiobá? São propostas completamente diferentes, não acha?

    Responder
    • Anna
      Anna
      27 de fevereiro de 2015 at 13:35 (3 anos ago)

      Cada um tem sua opinião. Esta é a minha.

      Responder

Leave a Reply