Sobre viajar sozinha

A maioria das viagens que eu fiz, eu fiz sozinha e o post de hoje é para encorajar os desprovidos de companhia a viajarem. Porque é melhor viajar sozinho do que não viajar. Eu já viajei sozinha no Brasil, na Europa e nos EUA. Já fiz viagens longas de carro dirigindo sozinha, já peguei trem noturno no leste europeu, já visitei lugares onde ninguém falava inglês. Tudo sozinha. E posso afirmar que viajar sozinha pode ser sim MUITO BOM!

Lógico que existem prós e contras, da mesma forma que viajar em grupo, com o namorado, com os pais, com os filhos. Nada nunca vai ser 100%, mas vou focar mais em dar dicas e falar dos prós, pois meu objetivo é incentivar vocês.

1. É preciso ter coragem

Se você é daquelas pessoas que tem medo de andar a noite da rua, que acha que está sendo perseguido, que tem medo de se perder, que tem medo do idioma e de se comunicar com as pessoas, provavelmente vai ter muita dificuldade em viajar sozinho no começo, mas não desista, porque depois do primeiro dia, da primeira mímica e do primeiro metrô no sentido errado, esses receios vão todos embora, você vai perceber que sobreviveu e vai se sentir o verdadeiro desbravador do mundo. Acredite!

2. É preciso estar acostumado com a solidão

A frase pode ter soado meio depressiva, mas não é. Algumas pessoas são mais acostumadas com a solidão e outras não. Tem gente que não consegue fazer nada sozinho e tem gente que não deixa de fazer algo por falta de companhia. Eu sou filha única, então desde pequena eu sempre fui acostumada a ficar mais sozinha mesmo, inclusive nas viagens de família, pois eu estava sempre “sozinha” dentro da minha faixa etária.

O grande diferencial é como você vai lidar com isso na sua viagem. É meio chato não ter com quem comentar as coisas que estão acontecendo, mas, por outro lado, a liberdade que você tem para fazer o que você quer, na hora que você quer, é espetacular. Você pode mudar o roteiro, dormir até mais tarde, acordar mais cedo, ficar horas sentado em algum lugar observando as pessoas ou passar correndo por aquele museu chato. Essas coisas nem sempre são possíveis de fazer quando você está com outras pessoas. Também é bom para refletir sobre a sua vida. Às vezes você cai em um universo paralelo e acaba descobrindo coisas de você que você nem imaginava.

Veja bem, não estou desprezando companhias para viagens, só quero deixar bem claro que viajar sozinho não é o fim do mundo.

3. Escolha bem o destino

Como eu já falei no nosso último Top 3, meu sonho desde criança sempre foi conhecer o Egito, então na minha primeira oportunidade de viajar para fora do país eu escolhi de cara o Egito, mas quando comecei a pesquisar mais a fundo sobre o país, acabei notando que uma mulher viajando sozinha em um país árabe não é bem vista e eu poderia passar por alguns perrengues e eu não queria isso na minha viagem.

A escolha do destino pode ser a glória ou a ruína da sua viagem. Todo mundo quer passear de gôndola em Veneza com o namorado/marido, todo mundo quer ir para Ibiza e Las Vegas solteiro, mas não necessariamente sozinho, e quase ninguém quer ir à praia sem companhia. O importante é que o destino tenha entretenimento o suficiente para não deixar você sem ter o que fazer (porque já não basta ficar sem conversar), que não te deixe deprimido (tipo sozinho na gôndola) e que não te deixe com a sensação de “se eu tivesse amigos teria aproveitado melhor” (tipo Ibiza).

4. Hospede-se em hostel

Reserva em hostel é pré-requisito para uma viagem desacompanhado. No hostel você vai conhecer várias pessoas que também estão viajando sozinhas. É lá que você vai poder conversar, trocar dicas, arranjar companhia para algum passeio, para encher a cara em um bar, para pegar uma balada. Para isso você precisa ser uma pessoa comunicativa, lógico. Para mim não deu muito certo para arranjar companhias devido as barreiras de idioma, mas é sempre válido para trocar dicas e conhecer pessoas do mundo todo. Muito melhor do que ficar sozinha num quarto de hotel.

5. Leve um tripé

Dificilmente você vai usar, mas leve. Quando eu viajo, eu gosto de tirar fotos minhas no lugar também e o problema é que essas fotos ficam todas iguais. Braço esticado, rosto em primeiro plano, sorriso amarelo e paisagem ao fundo. O problema é que até você acertar a posição correta, você perde tempo e às vezes até a paciência. E, em algumas vezes, desiste e vai embora cheia de fotos feias assim.

viajar sozinha

Lógico que existem outras formas de driblar a falta de um amigo fotógrafo, como, por exemplo, colocar a máquina apoiada em algum lugar, ligar o timer, sair correndo e torcer para ninguém passar na frente na hora do click.

foto viajar sozinha

Ah, você ainda tem a opção de pedir para alguém tirar a foto. O problema é que as pessoas quase nunca estão dispostas a se empenhar para tirar uma foto legal e nem sempre entendem o que você quer exatamente, tipo essa aqui eu eu pedi para tirar uma foto minha na frente do edifício da BMW e o cara simplesmente deu um zoom em mim. E o edifício? Cadê?

foto sozinha

E tem vezes que a pessoa se empenha e até tira uma foto do jeito que você gostaria, mas daí você sai feio e quer outra, mas fica com vergonha de pedir. Então o tripé acaba salvando a sua vida. Você vai se irritar carregando, vai querer abandonar no caminho e quase nunca vai usar, mas se você não levar você vai se arrepender!

6. Use mapas!

Essa dica é válida para qualquer viagem, sozinho ou acompanhado, mas não custa lembrar! Principalmente porque se você se perder você não vai nem poder culpar alguém por isso. Hehehe.

7. Não tenha vergonha

Se não sabe, pergunte.

Se não entendeu, peça para repetir.

Se não sabe falar, faça mímica.

Sempre vai ter alguém disposto a ajudar, explicar, riscar seu mapa, responder com mímica também. Não se deixe intimidar pelos carrancudos. Todos que sentem orgulho do lugar onde moram terão imenso prazer em ajudar.

8. Sorria

Afinal, a viagem é SUA e você tem mais é que aproveitar.

Update: evitem o uso de fones de ouvido na viagem! Você tem que sentir o lugar, ouvir o lugar, os carros passando, as pessoas falando outro idioma… Tudo isso faz parte da sua viagem e não deve ser ignorado em troca de ouvir uma música que você pode ouvir a qualquer hora, em qualquer lugar. Guarde o fone de ouvido apenas para trens noturnos e para dormir no hostel.

Comentários

comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.