Como é voar com a Thai Airways

Quem acompanha nosso twitter, viu no começo do ano que comentei que tive alguns problemas com a Thai. Bom, demorou um pouco para este post chegar, mas vou contar tudo o que aconteceu.

Vou começar pela parte ruim mesmo, porque foi de fato o primeiro contato com a Thai Airways. Que belo exemplo, não? Primeira vez que viajei com eles e de cara um problemaço. O que aconteceu: quase não conseguimos sair da Indonésia por causa do “sistema”. ¬¬

Estávamos nós felizes e faceiros fazendo check in. As passagens foram compradas em setembro no cartão de crédito, ou seja, até pegarmos o avião, estava tudo pago já. Quando você compra uma passagem no cartão, a agência te dá o ticket aéreo, o qual você apresenta no check in e pronto, certo? Certo no mundo todo em todas as companhias, menos na Thai.

O atendente pediu o cartão que comprou as passagens para confirmar o número. Primeira pergunta: me diz por que? O ticket não estava na minha mão, enviado pela própria companhia? Segunda pergunta: e se tivessem me dado as passagens?

BOM, nós mesmos compramos a passagem, mas como compramos em setembro, o cartão ia expirar e o Visa mandou um novo. Quando isso acontece… o número muda. Já imaginou o rolo? Sim, foi bem esse. O número era diferente do número da compra e não, não podíamos embarcar.

A essa altura, presos na Indonésia, com um povo que fala inglês que nem eu falo mandarim, achei que fosse ter um enfarto. Nunca na minha vida me pediram isso, e segundo a companhia “esse é um procedimento de praxe de viagem”. ME DESCULPEM, eu voei com mais de 10 cias e NENHUMA fez essa solicitação.

Pra piorar, era 1º de Janeiro lá e 31 a noite aqui. Tentamos contactar o atendimento internacional 24h do Visa, e ninguém atendeu. Tentamos cinco vezes e nenhuma resposta. Se conseguíssemos entrar em contato, poderíamos pedir um documento via e-mail ou fax deles dizendo que o número era x e mudou para y. Na minha opinião, mesmo que tivéssemos conseguido falar com o Visa, eles não mandariam o documento fácil assim e nem chegaria a tempo do voo, pois convenhamos, no Brasil ninguém ajuda ninguém nunca, muito menos em pleno Ano Novo.

A solução: comprar novamente (as mesmas) passagens. Se pagássemos no cartão de crédito para não ficarmos sem dólares, o preço era de US$ 900 por pessoa, sendo que pagamos US$ 280. Só pensem no nervosismo da pessoa. Se pagássemos em cash, o valor era de US$ 285. O quão ridículo é isso? Por sorte, tínhamos o dinheiro e pagamos o valor justo, mas ficamos sem muito $$ para compras pequenas nos outros países. Bacana.

A Thai disse que nos reembolsaria pelas passagens compradas duas vezes e o dinheiro foi sim devolvido depois de exatos 30 dias – tempo estipulado por eles desde o início.

ENFIM, stress passado, passagens recompradas, conseguimos embarcar. Apesar do procedimento de praxe que só eles tem, a Thai Airways é muito boa. Achei que voaríamos em um aviãozinho micro, tipo esses da TAM que levam a gente daqui pra Argentina, mas não. Era um meeega avião, de viagem internacional mesmo, super digno. As poltronas eram rosa, amarelo e roxo, alternadas. Parece bobeira reparar nisso, mas orra, deu um efeito bem legal.

As aeromoças usavam roupinhas típicas tailandesas e eram super bonitas. Não eram muito simpáticas, mas o voo era curto (3h apenas) e nem fez diferença isso. O fone de ouvido vinha em um saquinho caprichado e era de brinde, nada de ter que devolver depois. Como a viagem era curta, só teve lanche e não refeições grandes, mas imagino que a comida seja interessante, porque o atendimento era muito bom.

O cobertor era bem fofo e quentinho, e roxo também, como a logo da companhia.

No final, após todo o stress inicial, achei a companhia boa. Se puder voar com eles, voe. Só leve todos os documentos possíveis e imaginários para comprovar a compra do bilhete, senão… boa sorte com o procedimento de praxe.

Comentários

comments

18 Comments on Como é voar com a Thai Airways

  1. Alexandre Costa
    27 de fevereiro de 2012 at 16:32 (6 anos ago)

    Que confusão! Eu já li algo parecido com alguém que comprou passagem de trem na Europa e, ao chegar para o embarque, precisou apresentar o cartão de crédito utilizado na compra para retirar os tickets. Mas acho isso uma das coisas mais idiotas que uma empresa pode fazer com seus clientes.

    Ainda bem que deu tudo certo no final!

    Um abraço!

    Responder
    • Anna
      Anna
      28 de fevereiro de 2012 at 7:59 (6 anos ago)

      Pois é, tudo culpa do “sistema” burro. hehe

      Responder
  2. Simone
    28 de fevereiro de 2012 at 10:15 (6 anos ago)

    Oi Anna
    Já vi pedirem para levar o cartão em que foi comprado sim, tanto para viagens aéreas como até para alguns hotéis! Mas isto sempre é avisado direitinho no regulamento da cia.aérea e após confirmar a compra. É chato e a maioria não lê estes regulamentos, mas tá tudo lá, então se clicou em Ok fica dificil mesmo discutir com a cia depois. Mas que bom que resolveram e pelo mesmo preço! Acho que este post é legal para lembrar os leitores destes pequenos detalhes…! ;-) Cada passagem aérea é um “mundo” de taxas e regulamentos à parte.

    Responder
    • Anna
      Anna
      28 de fevereiro de 2012 at 13:25 (6 anos ago)

      Em hotel sim acho normal, até porque você só paga depois que estiver lá (normalmente só 10% antes).
      Mas em aérea você paga ANTES pelo serviço que nem foi feito ainda, por isso o desaforo. Você paga de olhos fechados e eles que não confiam em você. Não faz sentido.
      Se eles emitiram o bilhete, é porque receberam o valor, até porque foi debitado na nossa conta.
      Logo, não faz sentido algum.
      Se debitassem depois, ai sim, concordaria. =)

      Responder
  3. Ana Carla
    12 de março de 2012 at 11:04 (6 anos ago)

    Aninha, a Qatar Airways tambem exige o cartao utilizado na compra, uma vez quase não embarco pq meu cartao tinha sido roubado, mas se você não tiver o cartao eles deixam você pagar novamente a passagem no check in, com a mesma tarifa que você comprou as passagens originais, e depois reembolsam o valor da primeira passagem. Já nos EUA, meu irmao só embarcou pq uma brasileira resolveu arriscar o emprego dela na companhia e ignorar essa regra, pois minha mãe tinha comprado a passagem pela internet aqui no Brasil e meu irmao estava lá, portanto sem o cartao. Não lembro qual foi a companhia, só sei que foi alguma americana e o voo era interno nos EUA.

    Responder
    • Anna
      Anna
      12 de março de 2012 at 11:05 (6 anos ago)

      Pois é, na real não faz sentido porque se você compra pela internet, qualquer um pode comprar.
      Desde que seja pago, tá valendo né?

      ENFIM, passou o drama. hahaha

      Responder
  4. Gladys A
    16 de março de 2012 at 15:37 (6 anos ago)

    Anna,
    que agonia da sua história!!
    Agora item mais do que necessário em qualquer viagem: cartão utilizado para compra de tickets online, só de pensar em esquecer dá medo heheh.
    Nunca tinha ouvido falar desse tipo de inconveniente, mas pelos demais comentários, não é algo exclusivo da Thai.

    Responder
    • Anna
      Anna
      18 de março de 2012 at 20:23 (6 anos ago)

      Pois é, é aquela coisa, vivendo e aprendendo né?
      Pelo menos deu tudo certo no final.

      Grande beijo!

      Responder
  5. LEONARDO LEVY
    2 de abril de 2012 at 16:34 (5 anos ago)

    OLA, ESTOU VENDO AI SEU PROBLEMA DA THAI AIRWAYS… VOU PRECISAR VIAJAR DA LAHONA PAQUISTAO PARA HANOI VIETNA. ONDE POSSO COMPRAR A PASSAGEM DA THAI AIRWAYS ONLINE? OBRIGADO PELA AJUDA… ABS.

    Responder
    • Anna
      Anna
      2 de abril de 2012 at 16:39 (5 anos ago)

      Oi Leonardo.

      Pra comprar on line é no site da companhia mesmo.
      Não sei se eles tem esse serviço… mas muitas empresas tem a regra RIDÍCULA de fazer você comprar online e ter que ir no escritorio da empresa mostrar o cartão de crédito. E muitas vezes não tem escritório na cidade em que você está no momento.
      Se tiver uma agência por aí, sugiro comprar com eles!!

      Qualquer coisa, me conta como foi!

      Responder
  6. Ana Catarina Portugal
    12 de maio de 2012 at 12:46 (5 anos ago)

    Oi Anna, que barra, heim!? Mas não são só eles que fazem isso não… conheço pessoas que passaram pelo mesmo. É de fato uma prática comum, em especial nas cias asiáticas. É uma grande burocracia burra, mas ela existe… Foi bom vc falar sobre isso, assim, a galera já fica esperta. Bjs

    Responder
  7. Alice
    16 de abril de 2014 at 13:23 (3 anos ago)

    Oi Anna, li seu post sobre a Thai Airways e achei ótimo! Em maio viajo de Bangkok para Singapura pela THAI, fiquei preocupada pois meu cartão está com meu nome do meio abreviado, saberia me informar se eles implicam com isso já que não está exatamente igual ao passaporte?

    Responder
    • Anna
      Anna
      17 de abril de 2014 at 9:06 (3 anos ago)

      Oi Alice.

      Acho que quanto a isso não tem problema porque em cartões o nome é abreviado mesmo.
      Eles implicaram com o número do cartão, não pelo nome =D

      Responder
      • Alice
        17 de abril de 2014 at 9:43 (3 anos ago)

        Obrigada Anna.
        Adorei as demais dicas da sua viagem!

        Responder
  8. Vanessa
    12 de julho de 2016 at 6:49 (1 ano ago)

    Estou tentando comprar passagem pela Thai mas não consigo saber a franquia de bagagem permitido por ela !!! Sei que pela air Ásia tenho q acrescentar .

    Responder
    • Anna
      Anna
      12 de julho de 2016 at 9:37 (1 ano ago)

      Quando é voo internacional é sempre 2 malas de 32kg.
      Agora pra voos internos lá eu não tenho certeza.

      Responder

Leave a Reply